Unisal - Centro Universitário Salesiano de São Paulo Imprensa

.

Por Gilson José Fidelis

Em meio às turbulências da economia e à instabilidade na relação de emprego no Brasil, a Gestão de Pessoas (GP) é uma estratégia que desempenha importante papel no planejamento da gestão organizacional, e amplia as pretensões de desenvolvimento e competitividade no âmbito do mercado corporativo e das pessoas. Se, por um lado, as empresas precisam entender a dinâmica do cenário econômico e decidir com especialização e inovação, por outro, os gestores precisam também assumir a responsabilidade por uma atuação mais abrangente e compartilhada com as pessoas, condição que aumenta o leque de oportunidades para se atingir resultados superiores com convergência de propósitos, e pode garantir sustentabilidade em termos de competências organizacionais e profissionais.

Um dos departamentos estratégicos que contribui para as ações de GP é o RH e seus subsistemas – em particular o Departamento de Pessoal (DP), considerado tradicional e burocrático, mas ganha novos contornos com a introdução do novo sistema de controle eSocial e pelas alterações da Reforma Trabalhista, ampliando seu foco de atuação para assuntos mais relevantes no contexto das relações trabalhistas.

Estas mudanças trazem também novos assuntos, até então pouco explorados pelo DP, ou seja, a integração de informações contábeis, jurídicas e de saúde e segurança do trabalho. Esta integração é um salto de qualidade nas atribuições do DP com os gestores na empresa, pois a proximidade com os gestores garante melhor entendimento das necessidades e atuação mais holística, ampliando suas responsabilidades e fomentando a administração das equipes com informações mais estratégicas.

Portanto, especializar-se em Departamento de Pessoal é fator preponderante. O mercado precisa de profissionais qualificados para atender as demandas estratégicas das empresas perante aos órgãos de regulação, além do domínio dos assuntos trabalhistas, tão importantes para uma administração de qualidade.

Sobre o autor

Mestre em Administração com ênfase em Gestão de Pessoas e Organizações – Universidade Metodista de São Paulo; MBA em Recursos Humanos e Talentos; MBA em Tecnologia da Informação pela Universidade de Mogi das Cruzes; Extensão MBA no Brasil pela California State University/Harvard College of Business and Economics; Graduado em Comunicação Social – Rel. Públicas pela Universidade Metodista de São Paulo; Professor de Graduação e Pós Graduação; Foi responsável pela Pós-Graduação em Gestão de Pessoas da Universidade Braz Cubas de Mogi das Cruzes; Escritor de 4 livros publicados, sendo 3 publicados sobre Gestão de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas pela Editora Erica/Saraiva SP e 1 sobre Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas pela Editora Qualytimark/RJ; Consultor Empresarial com larga experiência na área de Administração, com ênfase em Recursos Humanos.

Contato: www.ctcqualifica.com.br / gilsonfidelis@ctcqualifica.com.br

(11) 4125-8025 / (11) 99295-2868

.


.

Até 2050, o número de pessoas que vivem com demência deve triplicar. A Organização Mundial da Saúde afirma que, atualmente, 50 milhões de pessoas têm a doença, e que o número chegará a 152 milhões nas próximas três décadas. Pelo menos 10 milhões de pessoas desenvolvem insanidade a cada ano, e dessas, 6 milhões vivem em países de baixa e média renda. Mas o risco de demência pode ser menor se levarmos em conta um estudo comprovado por pesquisadores ingleses. Segundo eles, o casamento reduziria este risco, ao proporcionar a companhia de alguém para a vida toda. A reportagem de Fernanda Ribeiro e Messias Junqueira, da TV Canção Nova, contou com a colaboração de nossa ex-aluna do curso de Psicologia, Patrícia Silveira.

https://noticias.cancaonova.com/brasil/pesquisa-revela-que-o-casamento-reduz-o-risco-de-demencia/

.


.Em 31 de janeiro de 2018, data que marca os 130 anos do falecimento de Dom Bosco, o Pe. Osmar Hércules Padovan, reitor do Santuário Dom Bosco, esteve na TV Aparecida para uma entrevista com José Eymard, apresentador do programa Bem-Vindo Romeiro. No mês de fevereiro, Pe. Osmar será transferido para uma obra salesiana em Araraquara-SP – mas antes da despedida, teve a oportunidade de falar para todo o Brasil todo sobre como Dom Bosco é um exemplo de amor à Nossa Senhora. Confira:

http://www.a12.com/tv/programas/bem-vindo-romeiro/saiba-mais-sobre-os-ensinamentos-de-dom-bosco-31-de-janeiro-de-2018-01-02-2018-09-06-51.

Comentários desativados