UNISAL realiza campanha sobre Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres

Publicado em: 26/11/2019

Docentes e alunos do UNISAL realizaram ações de conscientização

Alunos da Unidade Campinas usando laço laranja, símbolo da campanha

A Organizações da Nações Unidas (ONU), estabeleceu a data 25 de novembro como o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres. Esta é a primeira vez que a data é oficialmente destacada no Brasil.

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo –UNISAL, aderiu à campanha, que tem 16 dias de ativismo, e dura até o dia 10 de dezembro, quando comemora-se o Dia dos Direitos Humanos.

Prof. Nasser e Profa. Wanessa Grazzoni, coordenadora de Extensão Universitária, Unidade Campinas.

A iniciativa partiu do Núcleo de Estudos em Direitos Humanos do UNISAL, na Unidade Campinas, que ao longo do ano realiza ações para conscientização com a comunidade acadêmica. Este ano, as ações iniciais para o Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres foram feitas por meio de fixação de cartazes em vários pontos do UNISAL, nos Campi São José e Liceu; Cartilha do Direito das Mulheres: Combate à violência contra as mulheres (física e digital) e a confecção e distribuição de laços na cor laranja, símbolo da Campanha.

Mais de 300 laços foram confeccionados por alunos e colaboradores do UNISAL, e distribuídos para alunos, docentes, colaboradores, e pessoas da comunidade externa. O objetivo é propor que a comunidade acadêmica do UNISAL utilize o laço na cor laranja, conscientizando outras pessoas, para que, assim, a campanha seja efetiva.

Prof. Nasser com alunas do UNISAL

É inadmissível em qualquer época e espaço que haja violência. As mulheres têm sido vítimas de vários tipos de violências: sexuais, agressões físicas, agressões psicológicas, discriminações, ocasionando depressões profundas, suicídios e feminicídios. Desta forma, o dia 25 de novembro é um dia simbólico para reflexão e dizer um NÃO à violência feminina. A valorização da mulher deve ser lembrada todos os dias”, afirmou Prof. Nasser Mahmoud Hasan, coordenador do Núcleo de Estudos em Direitos Humanos do UNISAL, na Unidade Campinas.

Enquanto os índices de violência contra as mulheres aumentarem, a sociedade deve observar, refletir, debater e propor ações para combater esses atos violentos, gerados por seres humanos que precisam aprender a respeitar a Dignidade Humana.

“Que a Campanha do Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres se espalhe em todas as direções e que as mulheres sejam valorizadas como devem ser, com amor. Amor e vida às mulheres”, concluiu Prof. Nasser.