Padre Francisco Taborda abre o ano acadêmico no UNISAL, Campus Pio XI

Publicado em: 18/02/2020

Por Fernando Geronazzo

O ano acadêmico de 2020 do Curso de Teologia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – UNISAL, Unidade São Paulo, Campus Pio X foi aberto no dia 11 de fevereiro com uma aula inaugural ministrada pelo Padre Francisco de Assis Costa Taborda, doutor em Teologia pela Westfälische Wilhelms-Universität Münster (Alemanha), graduado em Teologia pela Philosophisch-theologische Hochschule St. Georgen (Frankfurt, Alemanha), professor emérito da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE). Participaram 61 pessoas entre alunos e professores do UNISAL.

O tema da aula foi “Teologia: incumbência acadêmica no coração da Igreja e do mundo”, propondo, assim, uma reflexão sobre a Teologia na academia hoje, com suas caraterísticas próprias e na diversidade cultural.

O primeiro aspecto salientado pelo professor foi a fundamentação da tarefa teológica na Palavra de Deus. O segundo aspecto consiste em diversificar a Teologia de acordo com as circunstâncias de tempo, espaço, cultura.

Mencionando a Constituição Dei Verbum, do Concílio Vaticano II, o professor enfatizou o conceito de “ausculta” da Palavra de Deus, isto é. “Não é outra a missão de uma faculdade de Teologia do que auscultar a Palavra e proclamá-la com coragem. Não se trata apenas de ouvir, mas inquerir, sondar, penetrar mais profundamente sue sentido”, afirmou.

“Auscultar com rigor cientifico e espírito crítico a Palavra de Deus, antes acolhida e interiorizada na liturgia, na oração pessoa, para permitir que ela ecoe em um mundo radicalmente diferente daquele em que foi originalmente pronunciada, supõe, da parte da academia, compreensão do mundo em que vive”, acrescentou o professor.

Nesse sentido, o professor Taborda recordou que os teólogos da Patrística, chamados da “padres da Igreja”, comparavam a inculturação da palavra de Deus ao trabalho das abelhas, cujo trabalho da fabricação do mel é coletivo, na diversidades de funções da colmeia. “É no intercambio vivo entre as diversas instancias da Igreja que se realiza a inculturação. Não é obra de um só pretensamente iluminado ou de um grupo em sua singularidade, mas na comunhão da Igreja, como a abelha que não faz um mel específico, isolada da colmeia”, afirmou

O teólogo jesuíta ressaltou que cabe às faculdades de Teologia a responsabilidade de dar razão à esperança, dialogando com as diversas culturas e situações e mostrando pelas palavras e pela vida as múltiplas facetas do insondável mistério de Deus diante do qual o cristão se prostra em oração. Por fim, ele citou as palavras do monge Evágrio Pôntico (século IV): “Se és teólogo, orarás verdadeiramente; e se oras verdadeiramente, és teólogo”.

Prof. Me. P. Domingos Zamagna, Prof. Dr. P. Francisco Taborda ao centro, e Prof. Me. Eliano Queiroz.
Celebração de abertura do ano acadêmico
Celebração de abertura do ano acadêmico