Em Carta Apostólica, Papa Francisco institui o Ministério laical de Catequista

Publicado em: 16/06/2021

No UNISAL, catequistas recebem formação de excelência para exercer o ministério

Papa Francisco

Lançada no mês de maio, a Carta Apostólica sob forma de «MOTU PROPRIO» do Papa Francisco – ANTIQUUM MINISTERIUM – institui o ministério laical de do Catequista. A catequese é a educação religiosa cristã básica e permanente de adultos, jovens e crianças.

Na carta, o Santo Padre afirma que o Catequista “é, simultaneamente, testemunha da fé, mestre e mistagogo, acompanhante e pedagogo que instrui em nome da Igreja”.

 “(…)o Catequista é chamado, antes de mais nada, a exprimir a sua competência no serviço pastoral da transmissão da fé que se desenvolve nas suas diferentes etapas: desde o primeiro anúncio que introduz no querigma, passando pela instrução que torna conscientes da vida nova em Cristo e prepara de modo particular para os sacramentos da iniciação cristã, até à formação permanente que consente que cada batizado esteja sempre pronto «a dar a razão da sua esperança a todo aquele que lha peça» (cf. 1 Ped 3, 15). O Catequista é simultaneamente testemunha da fé, mestre e mistagogo, acompanhante e pedagogo que instrui em nome da Igreja. Uma identidade que só mediante a oração, o estudo e a participação direta na vida da comunidade é que se pode desenvolver com coerência e responsabilidade” (cf. Cons. Pont. para a Promoção da Nova Evangelização, Diretório da Catequese, 113). (AM 6).

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – UNISAL – oferece o curso de Pós-graduação em Catequese (lato  sensu) na Unidade São Paulo, Campus Pio XI.

O foco da especialização é fomentar a reflexão bíblico-teológica da catequese, à luz das recentes orientações da Igreja formando-os versados na pedagogia do Mistério, discípulos-missionários capacitados a levar a seus catequizandos a uma verdadeira iniciação à vida cristã.

Além disso, um dos seus principais objetivos é subsidiar catequistas, coordenadores, assessores e especialistas na área da catequese e capacitá-los para promover ações educativas da fé em resposta ao contexto histórico atual.

Pe. Lima, Prof. do UNISAL é um dos precursores do movimento Catequista no Brasil, junto à CNBB.

O Salesiano, P. Luiz Alves de Lima, professor universitário há 44 anos, sobretudo na área da pastoral catequética, é um dos precursores do movimento Catequista no Brasil, junto à CNBB, onde atua como assessor para a Catequese há 42 anos. No UNISAL, P. Lima é editor adjunto da Revista de Catequese, que neste ano completa 43 anos ininterruptos, e é docente no curso de Pós-graduação em Catequese e professor no curso de Teologia ministrando, especialmente, as disciplinas de Catequese Fundamental, Metodologia Catequética e História da Catequese. Desde 1979, nosso professor também atua no Departamento de Catequese da Conferência Episcopal Latino Americana, com sede em Bogotá, onde também, por longos anos foi professor no ITEPAL (Instituto de Teologia Pastoral da América Latina). 

“Há mais de 50 anos o Instituto Teológico Pio XI e depois, o UNISAL-PIOXI formam nesses cursos, inúmeros catequistas e coordenadores de Catequese para todo o Brasil. Ao lado dos “Cursos de Pedagogia Catequética” (conhecido também por CMC: Curso de Metodologia Catequética) há outros cursos afins, como “Espiritualidade”, “Pastoral Juvenil”, “Ensino Religioso Escolar”, “Animação Bíblica”, etc. Esses cursos elevaram o nível de nossos catequistas que tinham quase sempre somente formação básica… agora muitos deles possuem formação universitária”, afirma P. Lima.

Um ministério de fé e comunicação dos Mistérios de Deus

Ainda na Carta Apostólica, Papa Francisco afirma que “toda a história da evangelização destes dois milénios manifesta, com grande evidência, como foi eficaz a missão dos catequistas. Bispos, sacerdotes e diáconos, juntamente com muitos homens e mulheres de vida consagrada, dedicaram a sua vida à instrução catequética, para que a fé fosse um válido sustentáculo para a existência pessoal de cada ser humano.” (AM 3)

Para P. Lima, com ampla experiência e dedicada atuação junto à formação de excelência de Catequistas, a Carta Apostólica, em que o Papa Francisco reconhece e institui o ministério de Catequista, é um momento muito importante na História da Catequese, para a Igreja e para cada cristão que se dedica a esse ministério.

“O Papa acaba de instituir a Catequese como um Ministério na Igreja. Ou seja: ele elevou a multidão de educadores da Fé da Igreja, à categoria de um serviço especializado, a um ministério instituído e reconhecido pela Igreja. Para isso, naturalmente, exige dos catequistas um maior empenho na própria formação bíblica, espiritual e doutrinal, a fim de corresponder a esta grande expectativa do Papa Francisco, ao instituir a Catequese como um “Ministério laical instituído”.

Ainda de acordo com P. Lima, ser Catequista é, em primeiro lugar, dar testemunho de fé cristã católica, e ser um comunicador. “Acima de tudo é um “mistagogo”, ou seja, uma pessoa capaz de levar seus irmãos ao encontro e conhecimento suficiente do Mistério de Deus, manifestado em Cristo Jesus. 

O UNISAL está com inscrições abertas para a Pós-graduação em Catequese. Saiba mais sobre esta e outras especializações na área de Teologia em www.unisal.br/pos.