Museu da Obra Salesiana do Brasil tem exposição sobre a Revolução de 1924

Publicado em: 01/07/2019

MOSB___

Em 5 de julho de 2019, completam-se 95 anos do movimento tenentista conhecido como ‘Revolução de 1924” ou “Revolta Paulista”. Atualmente é possível rever parte deste fato importante para cidade de São Paulo na exposição que está em cartaz no Museu da Obra Salesiana do Brasil (MOSB). O visitante poderá ver fotos e fragmentos das bombas, além de fazer um passeio pelas dependências do Liceu Salesiano Coração de Jesus.WhatsApp Image 2019-07-04 at 16.10.11

Três bombas atingem o Liceu

Em 6 de julho de 1924, balas alvejaram a torre e os portões do Santuário do Sagrado Coração de Jesus. Suas marcas estão visíveis até os dias de hoje para aqueles que transitam pela Alameda Glete. Hoje, o terreno acolhe o Colégio, a Inspetoria Salesiana e a Reitoria do UNISAL.

De acordo com relatos, registrados no livro “Férias de Julho”, logo que tomou ciência da revolução, padre Marcigaglia, então diretor do Liceu Coração de Jesus, ficou extremamente preocupado com a segurança dos alunos e funcionários, bem como com os seus colaboradores. Todos os alunos internos estavam nos salões de estudos e os externos do primeiro período estavam em aula.

Em meio à nuvem de pó os alunos corriam para o pátio central do colégio. Ao todo foram três bombas que atingiram o Liceu, e o aluno Arnaldo Peterson Barreto acabou sendo atingido por um estilhaço da terceira bomba.

Após o ocorrido no Liceu, parte dos alunos voltou para casa ou foi para casas de parentes. O restante dos alunos internos do colégio (aproximadamente 400), dois sacerdotes, oito clérigos e três irmãos, foram levados para a Hospedaria dos Imigrantes, na região da Mooca, ficando os demais fechados dentro do colégio.

A Revolução PaulistaWhatsApp Image 2019-07-04 at 16.10.06

A Revolução de 1924 contou com a participação de quase mil militares e durou 23 dias. Os bombardeios ocorreram em pontos estratégicos da cidade, e entre eles estava a sede do governo estadual, próxima ao colégio Liceu Coração de Jesus. Durante a revolta, cerca de 300 mil pessoas tiveram que sair da cidade de São Paulo.