Relações Étnico-Raciais no Brasil: violências e resistências.

Unidade do Evento: Campinas / Liceu Salesiano

R. Baronesa Geraldo de Resende, 330 - Campinas - SP

  1. Tipo de Evento

    Gratuito

  2. Data

    22/11/2019

  3. Horário

    19:00 às 22:30

  1. Tipo de Evento

    Gratuito

  2. Data

    22/11/2019

  3. Horário

    19:00 às 22:30

Este evento em comemoração ao dia da Consciência Negra visa fomentar e fortalecer o debate sobre a importância de estudos, pesquisas, políticas públicas e ações voltadas para a temática das relações étnico-raciais. Neste debate pretende-se abordar a temática na perspectiva da equidade e dos direitos humanos buscando uma compreensão da atuação dos profissionais de diferentes áreas diante dessa temática a partir das diretrizes nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino da história e cultura Afro-Brasileira e Africana. Para tanto, foram selecionados palestrantes com grande conhecimento e envolvimento teórico e prático no tema com o intuito de proporcionar ao público uma reflexão e debate que favoreça a conscientização sobre a importância do combate ao racismo nas suas mais diferentes manifestações.

 

Programação: 

19:00 – Abertura – Profa. Maisa Elena Ribeiro

19:20 – Exibição do documentário Menino 23 – Infâncias perdidas no Brasil

Sinopse: A partir da descoberta de tijolos marcados com suásticas nazistas em uma fazenda no interior de São Paulo, o filme acompanha a investigação do historiador Sidney Aguilar e a descoberta de um fato assustador: durante os anos 1930, 50 meninos negros e mulatos foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados. (Direção: Belisario Franca; Roteiro: Bianca Lenti e Belisario Franca; Produção: Maria Carneiro da Cunha; Produção Executiva: Cláudia Lima; Edição: Yan Motta; Musica: Armand Amar; Fotografia: Thiago Lima, Mário Franca e Lula Cerri)

20:40 – Mesa redonda: Relações Étnico-Raciais no Brasil: violências e resistências

Debatedores: Amanda Frazão; Prof. Dr. Francisco Evangelista; Profa. Me. Lucineia Chrispim Pinho Micaela; Profa. Ma. Maisa Elena Ribeiro; Prof. Me. Wilson Enéas Maximiano;.

22:00 – abertura para perguntas

22:30 – Encerramento

 

Palestrantes: 

Amanda Frazão – Estudante do 2° semestre do curso de Psicologia do Unisal – Unidade Campinas; integrante do Grupo de Estudos no Núcleo Étnico-Racial; Formada em Recursos Humanos

 

Francisco Evangelista – Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1990),Especialista em Filosofia para Crianças pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo(1997). Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2002) e doutorado em Educação (Currículo) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2011). Atualmente é professor titular do Mestrado em Educação do Centro Universitário Salesiano São Paulo. Tem experiência na área da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação sociocomunitária, educação social, pedagogia social, educação salesiana; educação das relações étnico-raciais; educação e direitos humanos; educação de jovens e adultos, ensino da filosofia. Membro do GEPESAC: Grupo de Pesquisa em Educação Social e Ação Comunitária – Unisal (pesquisador); HIPE – História da Práxis Educativa Social e Comunitária – UNISAL (pesquisador); Projeto de Pesquisa Narrativas de Formação em Educação: possibilidades para a pesquisa e investigação em Educação Sociocomunitária; Projeto de Pesquisa Narrativas de Formação na Escola e na Universidade: teorias e práticas. Coordenador do Núcleo Educação das Relações Étnico-Raciais do Unisal. Editor da Revista Ciências da Educação. e-mail: professorfranciscoevangelista@uol.com.br

 

Lucineia Chrispim Pinho Micaela –Doutoranda em Educação, área de concentração: Estado, Políticas Públicas e Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2019). Mestrado em Administração, área de concentração: Planejamento, Administração e Sistemas Educacionais, pelo Centro Universitário Salesiano São Paulo (2010). Licenciatura em História. Bacharel em Ciências Econômicas, pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1995). Magistério pela EE Carlos Gomes (1991). Pesquisadora no Grupo de Pesquisa em Políticas, Educação e Sociedade (GPPES), participa no GEPEJA (Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação de Jovens e Adultos). Idealizou e Coordenou o Programa Memória e Identidade ? promoção de igualdade na diversidade. MIPID na Secretaria Municipal de Educação de Campinas SP (2001 2004). Atuou como Coordenadora de Promoção Igualdade Racial da Secretaria de Governo na Cidade de Sumaré SP, (2005 – 2010). Coordenou a Pós-Graduação em Educação no Centro Universitário Salesiano São Paulo ? UNISAL/LICEU, (20014 – 2018). Coordenou o Núcleo Étnico- Racial Unisal (2015- 2018). Atuou como Professora no curso de graduação em Pedagogia no UNISAL. Coautora do livro ?Antes Escrava; depois livre, ainda doméstica? (2015). Uma das organizadoras do Livro ?Africanidades, Afrodescendências e Educação: Fundamentos, Experiências e Lições para o Porvir?; Editora CRV (2017); uma das organizadoras do Livro Educaçao Ambiental, Étnico-Racial e em Direitos Humanos: questões desafiadoras. Editora Ideia & Letras. (2017). Tem experiência na área de Educação, Economia e Gestão. Atua no temas os temas: educação, mulheres negras, cultura afrobrasileira, antirracismo, direitos humanos, iniquidades em saúde, políticas públicas para a equidade de gênero e raça.

 

Maisa Elena Ribeiro – Possui graduação em Psicologia (PUC Minas/2008); Especialização em Psicologia do Desenvolvimento: Atendimento à crianças e adolescentes (UNICAMP/2010); Mestrado em Psicologia (PUC Campinas/2013) e Especialização em Docência no Ensino Superior (Faculdade Anhanguera/2016) e atualmente cursa Doutorado em Educação (UNICAMP). Experiência de pesquisa e atuação sobre formação e exercício profissional do Psicólogo nas politicas públicas e sociais, processos psicossociais de exclusão relacionados a gênero, classe social e raça, especificamente nas políticas públicas de educação e assistência social. Atualmente é docente no curso de Psicologia do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidades Campinas/Liceu e Americana e coordena o Núcleo e grupo de estudos em relações étnico-raciais do Unisal – Unidade Campinas.

 

Wilson Enéas Maximiano – Possui graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1998), graduação em Teologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2002). Em 2010 concluiu a pós graduação em Bioética e Pastoral da Saúde pelo Centro Universitário São Camilo. Em 2012 concluiu o  mestrado em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo.O tema de sua dissertação é:  “Um olhar da bioética sobre a importância da espiritualidade em mulheres no final da vida”. A dissertação foi orientada pelo Professor Dr. Pe. Leo Pessini. Em agosto de 2013 ingressou no programa de doutorado da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp, dando continuidade a pesquisa já iniciada no mestrado. O tema a ser abordado é sobre a importância da espiritualidade na qualidade de vida em mulheres em tratamento quimioterápico em câncer de mama. Exerceu a função de Capelão do Centro de Atendimento integrado da saúde da mulher da Unicamp, de 2009 a 2016.  Atualmente é Professor Universitário contratado pela Faculdade de Medicina São Leopoldo Mandic e pelo Centro Universitário Salesiano, responsável pelas disciplinas de Ética; Bioética; Humanização; Teoria sociológica; Filosofia; Multiculturalismo; Educação em Saúde; Saúde e Meio Ambiente; Relação Médico, Indivíduo, Família e Comunidade ;  Espiritualidade, Humanidades e Medicina,  e Antropologia Teológica.  Tem experiência na área de Bioética, com ênfase em: Filsofia, Teologia,  Bioética, Ética, Humanização, Qualidade de Vida,  e Espiritualidade.