Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial

Campinas / São José

  1. Duração do curso

    6 Semestres

  2. Turno das aulas

    Matutino e Noturno

  3. Horário das aulas

    M: 8h00 às 11h40
    N: 19h às 22h35

  4. Investimento

    Mensalidades 2018; Matutino: R$ 762,00; Noturno: R$ 762,00

  5. Ato Regulatório

    Renov. de Reconhecimento;Port. Nº 286 de 21.12.12 publ. em 27.12.12

O curso oferece capacitação que permite o conhecimento dos impactos das novas Tecnologias de Automação Industrial nas empresas e na sociedade. Os programas de estudos teóricos e práticos em laboratório proporcionam a formação integral de profissionais preparados e empreendedores, com responsabilidade social e ambiental, visando rápida inserção no mercado de trabalho.

Automação Industrial em Campinas

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) é um dos mais pujantes polos tecnológicos do Brasil, localizada na região centro-leste do estado de São Paulo, caracterizando-se por empresas que utilizam sistemas de produção em série, softwares e equipamentos de automação industrial nos níveis tecnológicos citados anteriormente. Constata-se que o campo de atuação do Tecnólogo em Automação Industrial é amplo e promissor, abrangendo os setores onde existem equipamentos eletroeletrônicos e mecânicos, tais como indústrias automobilísticas, de construção civil, eletrônicas, metal–mecânico, metalúrgicas, navais, papel e celulose, químicas e têxteis.

Em particular na RMC polarizada pelo Centro UNISAL, abrange hoje municípios como: Santa Bárbara do Oeste, Sumaré, Paulínia, Americana, Hortolândia, Monte Mor, Indaiatuba, Valinhos, Vinhedo, entre outros, que pelos dados do censo, ano a ano, concentram expressiva parte do PIB paulista, e, por conseguinte, nacional, por concentrar nesta região muitas empresas Nacionais e Multinacionais de grande porte.

Objetivo

– Formar profissionais aptos a modernizar as técnicas de produção utilizadas no setor industrial, através do emprego de sistemas de automação adequados a cada caso, levando em conta características técnicas, econômicas, gerenciais e humanas;
– Possibilitar a melhoria da qualidade da produção industrial, reduzindo o desperdício e, consequentemente, colocando no mercado produtos mais competitivos;
– Estimular a criação de empresas de prestação de serviços na área da Automação Industrial, apostando na tecnologia agregada aos produtos e no domínio do conhecimento.


Área de Atuação

Profissionais graduados poderão trabalhar em indústrias dos mais variados seguimentos: alimentício, automotivo, têxtil e metalúrgico; atuando no desenvolvimento de sistemas eletro-eletrônicos e mecânicos, sistemas embarcados, controladores lógicos programáveis, sensores e atuadores industriais, proporcionando aumento de produtividade e busca contínua na eficiência dos processos e produtos automatizados.


Perfil do Egresso

Profissional capaz de implantar, supervisionar e manter sistemas de supervisão e controle de processos industriais.


Percurso Formativo do Aluno

Em seu percurso formativo, o aluno deverá integrar os conceitos, técnicas, habilidades e competências trabalhados em cada etapa do curso por meio da realização de um projeto integrador/projeto de vida, em que este deverá atender a pelo menos um dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável propostos pela ONU (Nova agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável). Nesse projeto, por meio de uma produção acadêmica e técnico-científica, o aluno poderá demonstrar o resultado da sua experiência de ensino-aprendizagem e seu domínio de competências para o exercício de sua profissão. A metodologia utilizada para o projeto deverá contar com princípios de metodologia científica alinhados a técnicas de gestão de projetos. Tal projeto será avaliado pelo corpo docente do curso em uma apresentação que deverá contar com a participação da comunidade interna e externa do campus.


Corpo Docente

Prof. Me. João Eduardo Polishttp://lattes.cnpq.br/9725919758047029
Prof. Esp. Sebastião Roberto Fratassihttp://lattes.cnpq.br/4100194218313346
Prof. Dr. Alcinei Moura Nuneshttp://lattes.cnpq.br/6946272474435137
Prof. Esp. Alex de Moura Lemes Ribeirohttp://lattes.cnpq.br/0117130270103572
Profa. Dra. Zaida Jova Aguilahttp://lattes.cnpq.br/8753841387843801
Prof. Esp. Celso Eduardo Vieira Oliveirahttp://lattes.cnpq.br/3309335846437857
Prof. Me. Carlos Renato Meneghettihttp://lattes.cnpq.br/5699355232258556
Profa. Dra. Eliane Maria Grigolettohttp://lattes.cnpq.br/0351811429413491
Prof. Me. Galesandro Henrique Capovillahttp://lattes.cnpq.br/3970718199085272
Prof. Esp. Jorge Fernando Lacrouxhttp://lattes.cnpq.br/5784247894625449
Prof. Me. Luis Rogério Gomes de Almeidahttp://lattes.cnpq.br/8250803796925989
Profa. Dra. Renata Cristina Sossaehttp://lattes.cnpq.br/5378788217415956
Prof. Me. Rodrigo Tarcha Amaral de Souzahttp://lattes.cnpq.br/9378810509808981
Prof. Me. Wlamir Almeida Passoshttp://lattes.cnpq.br/7423306632829535
Profa. Dra. Vanessa Davanço Pereira Limahttp://lattes.cnpq.br/9265290346073013
Profa. Me. Patrícia Rocha de Torohttp://lattes.cnpq.br/6017176495964263
Prof. Me. Ricardo Baldassin Juniorhttp://lattes.cnpq.br/1206034815166926
Prof. Esp. Eduardo Aparecido dos Santoshttp://lattes.cnpq.br/7043513479007394
Prof. Me. Valter Luiz Larahttp://lattes.cnpq.br/2905352435781260
Prof. Dr. Nasser Mahmoud Hasanhttp://lattes.cnpq.br/2679417170777195
Prof. Me. Renato Pezzin Juniorhttp://lattes.cnpq.br/7046929775294906
Prof. Me. Carlos Eduardo Saurahttp://lattes.cnpq.br/7319008659985468
Prof. Me. Fernando César Rodrigues Teixeirahttp://lattes.cnpq.br/5556827477734349
Profa. Dra. Magda Vieira da Silva Oliveirahttp://lattes.cnpq.br/4211118574296629
  


Emprego e Estágio

O Estágio Supervisionado é requisito legal e obrigatório para obtenção da colação de grau no curso de Tecnologia em Automação Industrial. Constitui-se, dentro das exigências curriculares, num campo privilegiado para o exercício da prática profissional supervisionada e propicia oportunidade para análise desta prática à luz dos conteúdos teóricos inseridos em cada curso. Consiste no desenvolvimento de atividades de aprendizagem social, cultural e profissional, proporcionadas pela participação do estudante em situações reais de vida e de trabalho, sendo realizada na comunidade em geral, junto às pessoas jurídicas de direito público ou privado sob a coordenação e supervisão de um Docente Orientador do CENTRO UNISAL. A partir do 5º semestre o aluno estará apto a cumprir o estágio obrigatório, através das disciplinas ESTÁGIO SUPERVISONADO I e ESTÁGIO SUPERVISIONADO II, com carga horária total de 400 horas distribuídas entre os dois últimos semestres (5º e 6º).


Projetos/Serviços

– Projetos Integrados I, II, III, IV e V: Fazem parte da matriz curricular em todos os semestres com exceção do último semestre (sexto semestre). Objetivos: contribuição das diversas etnologias para a tecnologia; gestão dos recursos humanos e trabalho em time; gestão de projeto e gerenciamento do ciclo de vida do produto; aspectos ambientais e sustentabilidade (DFE – Design for Environment, DFMA – Design for Manufacturing and Assembly); 4R (Reciclar, Reduzir, Re-Utilizar, Repensar); Processo de Desenvolvimento do Produto (PDP); Projeto, construção, prova pratica e apresentação final; novas técnicas de engenharia e metodologias ativas (PBL: Project Based Learning).

– Projeto Interdisciplinar em Automação Industrial: Um grupo de alunos escolhe um tema visando o aprofundamento do conhecimento, mediante orientação de docente, que objetiva propiciar aos alunos do Curso Superior de Tecnologia (CST), a oportunidade de demonstrar as competências e habilidades adquiridas, o aprofundamento temático, o estímulo à produção orientada, à consulta bibliográfica especializada e o aprimoramento da capacidade de interpretação de dados coletados. Os alunos desenvolvem um projeto utilizando conceitos integrados que envolvem várias disciplinas do curso. Esse projeto é uma atividade prática supervisionada que possui como foco principal propiciar aos alunos um embasamento prático dos conceitos teóricos adquiridos através do conteúdo programático ministrado em sala de aula, tratando-se uma atividade multidisciplinar de integração de conhecimentos, característica fundamental no desenvolvimento do perfil profissional do Tecnólogo em Automação Industrial.

– Atividades Complementares: são ações acadêmicas desenvolvidas pelo aluno através de múltiplos instrumentos teóricos e/ou práticos de forma presencial ou à distância, em situações e oportunidades voltadas para o âmbito profissional de forma que essa participação possa ser integrada ao currículo escolar do estudante como conhecimentos adquiridos na graduação. A participação em atividades complementares está institucionalizada através da Resolução que estabelece normas para a realização das atividades complementares nos cursos do UNISAL.

– JETEC – Jornada de Engenharia, Tecnologia e Técnico: é um evento que promove o conhecimento e divulga o que há de mais avançado em ciência e tecnologia. Contando com a participação e experiência de profissionais renomados, tanto da área acadêmica como da área industrial, o JETEC oferece uma oportunidade aos alunos, ex-alunos e profissionais diversos, de um contato mais próximo com assuntos de extrema importância para suas áreas de atuação, com contexto atualizado e alinhado às mais recentes tendências do mercado tecnológico.

Coordenador do curso:

Prof. ALEXANDRE TIZZEI
alexandre.tizzei@sj.unisal.br

Avise-me