Cartilha dos Direitos Humanos e Juventude chega às escolas de Lorena

Maria Isabel Silva, de 14 anos, e Aline Aparecida França, de 13, são estudantes da Escola Estadual Conde de Moreira Lima, de Lorena. Em 30 de novembro de 2018, elas tiveram uma surpresa ao encontrar um grupo de professores do Mestrado Acadêmico em Direito do UNISAL – Unidade Lorena/São Joaquim, que as ajudou a conhecer melhor os perigos do bullying e das drogas e os direitos e deveres dos adolescentes e jovens.

“A nossa escola é rica e vale muito aproveitarmos essas oportunidades”, afirma a jovem Maria Isabel. A amiga concorda e conta que conhece muitos jovens que se perderam na vida pelo envolvimento com a criminalidade, justamente por não terem tido acesso a esse tipo de informação.

A visita às Escolas Municipais Conde Moreira Lima e Adelina Alves Ferraz faz parte das ações anuais do Programa de Mestrado em Direito, do Centro de Extensão Universitária e Ação Comunitária P. Carlos Leôncio da Silva e do UNISAL – Unidade Lorena, em parceria com a Prefeitura de Lorena e o Movimento Lorena pela VIDA.

As instituições abrem as portas todos os anos, e a receptividade dos professores e alunos em relação às apresentações do Mestrado é a certeza de que a parceria entre pesquisa e extensão é o caminho para uma sociedade mais justa.

Estiveram presentes na ação a Coordenadora do Mestrado em Direito do UNISAL, Prof.ª Maria Aparecida Alkimin; os Professores do Mestrado Patrícia Bianchi, Jaime Nascimento, Ana Maria Viola, Miné Vanzella e Daisy Rafaela e o Secretário de Cultura e Turismo Roberto Bastos (ex-aluno da Unidade Lorena).

Ao longo da apresentação, Maria Aparecida Alkimin ressaltou a importância dos direitos e deveres do público presente, e afirmou que Estado, escola e família devem garanti-los às pessoas entre 15 e 29 anos e protegê-los. Patrícia Bianchi incentivou a leitura do material não somente na escola, mas também entre amigos e família.

O Prof. Jaime Nascimento, que também é Promotor de Justiça, desmistificou o significado de direitos humanos. “Eles servem para garantir a dignidade. E a dignidade se conquista com estudo. Somente com muito conhecimento é possível compreender e conviver nessa sociedade tão dinâmica a qual vivemos”. Erivaldo Pereira Lima, Coordenador Pedagógico na Escola Conde de Moreira Lima, ressaltou que ações do tipo dão outro sentido aos planos da juventude atual.

Os Professores Ana Maria Viola, Daisy Rafaela e Miné Vanzella também estiveram na escola Adelina Ferraz, no período da tarde. 200 adolescentes e jovens, aproximadamente, receberam exemplares da Cartilha Direitos Humanos e Juventude.

Além da divulgação das cartilhas no município de Lorena,  integrantes  do Juizado Especial Cível da PUC-SP também receberam exemplares do material pelas mãos da Prof.ª Regina Vera Villas Bôas, docente no Programa de Mestrado. “Divulguei o projeto para nossa juíza, aos funcionários da PUC, nos estágios-conciliadores, aos cartorários e aos advogados. Foi um sucesso!”, revela Regina.  

Quer saber mais? Acesse o material e faça uso em sua escola, comunidade e em outros espaços sociais. Acesse o material no site do UNISAL – e para ver mais fotos da visita, clique aqui