Alunos de Direito do UNISAL participam de experimento social do Fantástico

 

aluno UNISAL_com moletom  

Foi ao ar no Fantástico (Tv Globo) no último domingo, 05/05, uma matéria especial que discutiu as técnicas usadas para o reconhecimento de suspeitos, que tem o objetivo de identificar criminosos. Confira a matéria completa clicando aqui.

Para ter uma amostra sobre a dificuldade que a sociedade tem para memorizar o rosto de um suspeito, a ponto de dizer com certeza quem é o autor de um crime, alunos do UNISAL, Unidade São Paulo, Campus Santa Teresinha, foram convidados a participar do experimento.

O primeiro momento de gravação com os alunos consistiu em um suposto roubo, durante uma palestra com o jornalista Valmir Salaro, da Tv Globo. Logo após a encenação, os alunos participantes foram informados que tudo não passou de um experimento, e que a segunda parte aconteceria no dia seguinte, para concluir a matéria. 

No dia do reconhecimento do suposto “ladrão do notebook”, os alunos foram confrontados com fotos de suspeitos para que pudessem indicar quem era o autor do roubo, ou optar por abster-se da indicação. “As opções dos estudantes serão ‘Não reconheci, reconheci ou prefiro não indicar’, informou o produtor da matéria, Renato Ferezin, durante as gravações no UNISAL. 

Ao  final de todo o processo, os alunos tiveram um feedback com a equipe e com o coordenador do curso de Direito, professor e advogado Maurício Manso, que considerou a proposta muito relevante para o estudantes que estão se formando no UNISAL, e participam de outros projetos práticos, para ampliar a vivencia da profissão, antes mesmo de estarem formados.

“A proposta foi muito bem aceita porque vai de encontro com o ensino protagonista que o UNISAL oferece. Nosso objetivo é formar alunos capazes de compreender as nuances da profissão e da seriedade do papel do profissional para ajudar a sociedade. A diferença entre aqueles que foram bem orientados para fazer o reconhecimento, em relação a quem não recebeu qualquer orientação, foi muito clara. Mesmo depois das gravações, em sala de aula, a importância de um judiciário equilibrado foi assunto entre nossos alunos e professores”, concluiu o professor Maurício. 

Confira as fotos dos dias de gravação no Campus Santa Teresinha.