Ação de conscientização Outubro Rosa mobiliza UNISAL e sociedade em 2018

Professores, alunos, ex-alunos, funcionários e sociedade relatam participação no projeto

Durante o mês de outubro muitos cabelos foram cortados e muitos lenços de cabeça ganharam outro destino. A motivação para tal feito foi a Campanha Outubro Rosa realizada pelo UNISAL com a arrecadação de mechas de cabelo e lenços para pacientes oncológicos e outras ações.

A campanha, que teve início em 2016, arrecada a cada ano, em média, 40 mechas e 30 lenços. Em 2018 (01/10 a 05/11/18), os números superaram as expectativas. Foram coletados 21 lenços e 142 mechas de cabelo.

Dentre os motivos para o aumento do recebimento de doações estão a divulgação entre a comunidade interna, na rede social, nos veículos de comunicação (dentre eles, o Jornal Atos) e a realização de campanhas de incentivo ao corte de cabelo.

A Pastoral da Universidade promoveu, em 25 de outubro, um encorajamento ao corte de cabelo: Ângela Coelho e Dida Monteiro, cabeleireiros voluntários do município de Cunha, cortaram os cabelos de 25 alunas e professoras em uma ação realizada no UNISAL – Unidade Lorena. A iniciativa partiu de uma aluna do curso de Direito, Nohane Lara de Souza Barbosa. Além disso, as Engenharias também aproveitaram o mês de conscientização para incentivar mais doações.

Quando talentos, corações do bem e pessoas corajosas se unem para promover ações que mudam o mundo, é isso o que acontece. O material recolhido será entregue a pacientes oncológicos: as mechas de cabelo são encaminhadas anualmente à Ong Rapunzel Solidária, de São Paulo, e os lenços à Casa Ato, de Guaratinguetá.

Fabia Maruco, funcionária do Núcleo de Prática Jurídica do UNISAL e também aluna do Mestrado em Direito, foi uma das doadoras de mechas de cabelo. “Além do meu, trouxe também mais cinco mechas. Fiquei muito lisonjeada em poder contribuir e ser solidária a tantas pessoas que, assim como eu, passam pelo problema com fé na cura e no apoio dos familiares e amigos”.

Também em 25/10 foi realizada uma palestra sobre “Outubro Rosa: Importância de exames de prevenção e Doenças Sexualmente Transmissíveis”, com Andréia de Azevedo Ferreira, médica ginecologista e obstetra. O evento destinado aos funcionários e professores do UNISAL teve grande participação do público e foi promovido por diversos setores da Unidade Lorena.

Enquanto as ações provocaram o espírito solidário da comunidade externa, quem também já passou pelo UNISAL leva consigo os diferenciais da instituição salesiana. Maria Eunice Rodrigues, pedagoga e orientadora educacional de um colégio salesiano em Guaratinguetá, é pós-graduada em Psicopedagogia pelo UNISAL – e ao voltar para a instituição, compartilhou seus conhecimentos e seu trabalho como escritora. Ela é autora do livro “Casa arrumada. Apesar do furacão e através dele”, editado pela Paulinas Editora – também lançado em espanhol (Encontré a Dios a través del cáncer) e distribuída para toda a América Latina,  a obra relata sua experiência ao lutar e vencer o câncer. A partir do livro e de palestras, Maria procura encorajar e mais pacientes oncológicos, familiares e amigos a encararem a doença de frente, com coragem e fé.

Saiba mais sobre Maria Eunice Outubro Rosa e a Menina Espantalho

Partindo da premissa de que a “informação é a base para a prevenção”, neste ano também segui a proposta de levar, por meio do meu testemunho, a sensibilização para a importância do autocuidado. Mais especificamente durante o Outubro Rosa estive com a minha “Menina Espantalho” em diferentes locais como: Senac (Guaratinguetá), Santuário Nacional (Aparecida), Unimed e Colégio do Carmo, ambos também de Guaratinguetá, levando o convite para que todos aprendam a espantar: prostração, mal humor, falta de sentido para a vida e negatividade em um saudável exercício de encontro consigo, com os outros e com Deus, estimulando atitudes leves, alegres e, ao mesmo tempo, combativas, sejam quais forem os “furacões” a que estiverem expostos.