VI Jornada de Produção Científica e Prática de Estágio reune 330 trabalhos

jornada pratica de estagio 2017 manha (67)siteA Jornada de Produção Científica e Prática de Estágio do UNISAL, que incentiva a produção e socialização do conhecimento científico e tecnológico por professores e alunos, foi realizada em um único dia de evento (08/11/17) com 33o trabalhos inscritos e novidades neste ano. A Comissão organizadora optou por uma edição mais sustentável: em vez de banners impressos, houve a opção de apresentação oral ou em pôsteres online.

Paulo Roberto da Silva, bolsista PIBID pelo Curso de Filosofia, optou pela opção virtual ao apresentar os resultados do trabalho intitulado “Educação do olhar: um retorno à educação dos cuidados de Immanuel Kant”. “Disse aos alunos para sempre se questionarem sobre a vida e sobre as informações que chegam como sendo verdadeiras, seja pela mídia, seja por outros meios”, contou o estudante.

Houve uma variedade de trabalhos apresentados por Alunos de todos os Cursos do UNISAL, nos eixos de Direito; História; Política e Cultura; Filosofia; Educação; Meio Ambiente e Sustentabilidade; Ambiente e Sociedade: Análises e Práticas Cotidianas; Administração e Empreendedorismo; Engenharias e seus Experimentos; Ciências Contábeis; Ciências Exatas; Arte; Comunicação e Design; Psicologia; Computação e Tecnologia e Metodologias Inovadoras de Ensino.

A Comissão organizadora da Jornada também convocou uma caravana para atuar nos bastidores. Além dos 10 integrantes oficiais, eles contaram com centenas de avaliadores extras. Nas bancas estavam Professores da casa e convidados, além de Colaboradores e Ex-Alunos do UNISAL – caso do egresso de Administração Rodolfo Rosa, que participou das avaliações.

O evento mostra a dedicação do UNISAL no incentivo e desenvolvimento da pesquisa. Muitos trabalhos iniciados na Jornada ultrapassam as barreiras físicas dos Campi: é o caso do Ex-Aluno de Direito João Gabriel Faria, orientado pela Professora Luiza Helena Lellis Andrade De Sá Sodero Toledo em um trabalho sobre o retrato de família no Brasil. O que começou na graduação hoje ganha outros rumos: o egresso está habilitado para participar de eventos e entrevistas sobre o tema, e leva a pesquisa acadêmica para a vida.