Central de atendimento 0800 77 12345

Março/Abril 2016

Caros alunos e colaboradores:

Como é de conhecimento de todos, os dados da avaliação institucional realizadas pelos alunos, no segundo semestre de 2015, infelizmente, não foram devidamente gravados pelo sistema. A Totv´s, empresa responsável, fez os devidos esclarecimentos no encontro de gestores do UNISAL, realizado em janeiro, assumindo total responsabilidade pelo ocorrido e apresentando medidas para que o problema não se repita. A CPA lamenta o ocorrido e, comprometida com a autoavaliação, reitera que trabalhará para que o processo seja cada vez mais ágil e amplo.

O Inep estabelece que as avaliações institucionais devem contemplar cinco eixos: Eixo 1: Planejamento e Avaliação Institucional; Eixo 2: Desenvolvimento Institucional; Eixo 3: Políticas Acadêmicas; Eixo 4: Políticas de Gestão e Eixo 5: Infraestrutura Física. Em atendimento à legislação e na expectativa de contribuir para a melhoria do UNISAL, neste ano, além das usuais, serão realizadas outras avaliações, envolvendo: coordenações, orientação de TCC e de Estágio Supervisionado, políticas de pessoal, entre outros.

As avaliações previstas para maio são: avaliação de disciplinas, por alunos e professores, avaliação de infraestrutura por professores e alunos de cursos no ciclo do Enade e avaliação de oportunidade e serviços para a alunos de últimos anos de cursos no ciclo do Enade.

Sua participação é fundamental!

Atenciosamente,

Aconteceu – reuniões da CPA:

Reunião de fevereiro: a) aprovou o relatório anual da CPA de 2015; b) aprovou uma primeira versão para um instrumento de avaliação de Metodologia Ativas, que foi aplicado como teste para algumas turmas da unidade São Joaquim (Lorena), em março; c) aprovou as primeiras versões para os instrumentos de avaliação de orientação de TCC e orientação de Estágio Supervisionado, que serão aplicados como teste para algumas turmas da unidade São José (Campinas), em junho; d) como uma das ações para troca de experiências de ações de autoavaliação, contou com a participação do prof. Me. Paulo Henrique Falco Ortiz, coordenador dos Cursos de Tecnologia em Recursos Humanos, Tecnologia em Processos Gerenciais e Administração, da Unidade São Paulo, Campus Santa Teresinha.

Reunião de março: a) foi apresentado o novo profissional de TI que dará suporte direto para a CPA, Sr. Márcio de Santana Pinheiro; b) discutiu diretrizes para construção de novo instrumento de avaliação da coordenação por docentes; c) discutiu diretrizes para construção de novo instrumento de avaliação de políticas de recursos humanos; c) decidiu que seria solicitado dos cursos que fizeram Enade em 2014 um relatório síntese, a partir da análise divulgada pelo Inep no final de 2015.

Reunião de abril: a) debateu os resultados das avaliações externas realizadas pelo MEC, em 2016, em vários cursos do UNISAL; b) aprovou o novo instrumento de avaliação de políticas de recursos humanos; c) definiu uma primeira versão para o instrumento de avaliação da coordenação por docentes; d) acertou os detalhes operacionais, inclusive de divulgação e das avaliações que ocorrerão em maio.

Algumas Realizações das Unidades.

Campinas – Campus  São José: ações de melhorias na Unidade

  • Contratação de uma profissional técnica para o laboratório de Química.
  • Aquisição de software AUTOCAD versão 2016 com pacotes específicos (3.000 licenças por 3 anos), beneficiando diretamente alunos e disciplinas como: Desenho Técnico, Desenho Mecânico, Sistemas Flexíveis de Manufatura, entre outras.
  • Reformas na infraestrutura de vários laboratórios dos cursos de graduação.
  • Colocação de pisos com textura nas rampas de acesso ao pátio da ETEC, para dar suporte aos usuários de cadeira de rodas.
  • Reforma do Auditório Jan Dec, utilizado por toda a comunidade acadêmica.
  • Instalação de ar-condicionado em cinco salas de aulas utilizadas pelos alunos dos Cursos de Graduação em Engenharias e Tecnologias. Com mais essa benfeitoria, foram atendidas as solicitações dos alunos provenientes da Avaliação Institucional (2015).
  • Troca do sinal sonoro por música, local esse onde encontram-se as salas de aula no corredor da ETEC, tornando o ambiente agradável (2015).

Campinas – Campus  São José:  ações de melhorias no Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial

  • Desenvolvimento de Bancada para Eletrônica Embarcada.
  • Criação de novo Laboratório de Projetos, com mais espaço, equipamentos novos e ferramentaria nova para as disciplinas: Projeto Interdisciplinar, Projetos Integrados, Gestão de Projetos, Processos de Fabricação, entre outras.
  • Construção de Nova Matriz Curricular 2016, contemplando: adequação de componentes curriculares no sentido de aproveitar melhor a carga horária; criação de novas disciplinas: Empreendedorismo, Organização e Segurança no Trabalho, Inovação Científica e Tecnológica; aumento de carga horária; criação de aulas de Projeto Integrado aos sábados; flexibilização da matriz, incluindo a possibilidade do aluno cursar disciplinas de outros cursos para complementar sua aprendizagem; inclusão de disciplinas EAD (Ensino à Distância).

  
Campinas – Campus  Liceu  Salesiano
São muitas as ações advindas das demandas dos alunos, entre elas, destacam-se:

  • Conclusão de instalações multimídia nas cinco salas (numeração 10, 11, 12, 13 e 14) do 2º piso do prédio novo para subsidiar as aulas.
  • Ampliação do acervo, em razão da vigência do Novo Código de Processo Civil.
  • Construção de mais um prédio de dois andares, que além de atender demandas de infraestrutura e acadêmicas, inclusive com salas de apoio pedagógico, viabilizará a abertura do Curso de Direito, no turno vespertino, em 2017.
  • Aquisição de material para aulas práticas para o Curso de Educação.
  • Contratação de um restaurante para servir jantar.

Americana – Campi Maria Auxiliadora e Dom Bosco

  • Planejamento Estratégico: como parte da construção do Planejamento Estratégico, a Comunidade Educativa da Unidade está envolvida com o levantamento de demandas e identificação de ações que possam ressoar nos encaminhamentos propositivos dos próximos anos. Cabe aqui ressaltar o papel preponderante dos representantes dos discentes, que por sua vez estão se reunindo, por curso, com a direção operacional e coordenadores para apontar os pontos a melhorar, indicando ações geradoras de maior qualidade de ensino. O processo tem sido democrático, de participação livre e acolhimento de todas as sugestões.  

Do que se apresentou até o momento, destacam-se questões de âmbito da infraestrutura e de mercado. No que diz respeito às demandas de melhorias e adaptações na infraestrutura, as questões serão discutidas no âmbito dos Grupos de Qualidade dos Cursos e da Unidade e se transformarão em Plano de Ação. Do mercado, a Unidade já institucionalizou a Central de Estágios, que ampliará a relação da Instituição com o Mercado e atuará na maior qualificação dos discentes para os processos de seleção, oferecendo um diferencial aos alunos.
A reunião também tem o caráter informativo e esclarecedor, pontuando mudanças no Regimento Geral 2015. Sobre tais pontos, os alunos deliberaram os propósitos com a direção, em virtude da busca pela maior qualidade do processo de ensino e aprendizagem.

Diretrizes para Projetos Integrados: com o objetivo de estabelecer referenciais para orientação, estruturação, elaboração e apresentação dos projetos integradores da Unidade, após amplos debates com gestores e grupos que coordenam tais atividades, foram definidas diretrizes para os projetos integrados. São pautadas nas diretrizes institucionais de ensino, pesquisa e extensão. A partir dessas diretrizes, os cursos trabalharão na atualização dos projetos vigentes.

Comissão Própria de Avaliação (CPA)
unisal.br/cpa

Unidades

Infraestrutura

  1. Biblioteca

  2. Laboratórios

  3. Auditórios