Prefeitura de Lorena, Movimento Nascentes do Paraíba e UNISAL promovem II Conferência Ambiental

Encontro marca a criação de um decreto municipal de proteção do Parque do Taboão 

Texto: Prefeitura Municipal de Lorena, Cerimonial de Lorena e UNISAL Lorena

Neste dia 21 de novembro de 2017, aconteceu no UNISAL Lorena a II Conferência de Educação Ambiental. O evento aconteceu no Salão de Júri do UNISAL e teve como objetivo envolver instituições da sociedade civil, poder público e iniciativa privada para o desenvolvimento de projetos sustentáveis no Parque Ecológico do Taboão para 2018, além da apresentação de propostas, projetos de Educação Ambiental e pesquisas científicas que contribuam para o desenvolvimento sustentável do Parque e da bacia hidrográfica do Ribeirão Taboão.

A Conferência foi uma realização da Prefeitura de Lorena em parceria com o Movimento Nascentes do Paraíba e UNISAL. O evento, aberto ao público, contou com representantes do poder público de diversas cidades da Região, dentre elas, Lorena e Canas, representantes da sociedade civil organizada, profissionais de escolas públicas, particulares, universidades, iniciativa privada e membros de conselhos e órgãos ambientais.

A II Conferência de Educação Ambiental  2017 marca a conclusão de mais uma etapa do “Projeto de mobilização pró-educação ambiental no parque”, desenvolvido de junho de 2016 a novembro de 2017.

Estabeleceu-se uma agenda para o planejamento das ações e projetos, a serem realizadas no Parque Ecológico do Taboão, em 2018 e houve a indicação de representantes para comissão especial de estudos e pesquisas para o parque ecológico do Taboão,  instituída por decreto do prefeito de Lorena, Fábio Marcondes.

Por parte do UNISAL, a comissão técnica tem como coordenadora a Professora e Aluna do Mestrado em Direito, Fábia Maruco. Colaborando com os trabalhos estão Euni Vieira, coordenadora de Estágios do UNISAL, Professora Irani Silvério e o Professor Jorge Gomes.

Por parte da Prefeitura, os trabalhos serão coordenados pela Secretaria de Meio Ambiente.

Ao final do evento, o Professor Lázaro Silva (O Zé da Paraíba), responsável pelo Movimento Nascentes do rio Paraíba, foi homenageado por uma das ambientalistas, Dilva Delgado, juntamente com a filha dela e membro da Câmara Técnica do Comitê da Bacias Hidrográficas do rio Paraíba do Sul, Maria Bernadete, e a professora Euni Vieira.

???????????????????????????????

Ele recebeu uma linda carta, descrita na íntegra abaixo.

Ações do tipo reforçam a missão do UNISAL, de educar para o próximo. E fortalecem também o Plano Institucional de Sustentabilidade existente no UNISAL Lorena.

??????????????????????????????? 

Carta em homenagem ao Zé do Paraíba

 O neto do Jeca Tatu que veio para resgatar a história, cultura e ambiente do Vale do Paraíba.

Há vinte anos o Professor Lázaro Tadeu Ferreira da Silva da rede pública do estado de São Paulo (hoje aposentado), muito preocupado com a poluição que estava tomando conta do Rio Paraíba do Sul, resolveu criar um personagem para falar com as crianças. E assim nasceu o Zé do Paraíba.

Foi numa destas atividades que conheci o Prof. Lázaro, personagem Zé do Paraíba, na década de 90. Em comemoração ao dia do Meio Ambiente (05 de junho), o personagem Zé do Paraíba, em um barco descia o Rio Paraíba do Sul, com a finalidade de observar as mudanças e principalmente colher dados de trechos poluídos fornecendo informações científicas para pesquisadores da região.

O Zé do Paraíba realiza e participa (voluntariamente) de diversos projetos de Mobilização Social e Educação Ambiental, como, por exemplo, o Programa Semente do Amanhã, que contou com apoio de parceiros da sociedade civil, poder público e empresas.

Todo ano ele organiza uma expedição para visitar a nascente do Rio Paraíba, que fica numa fazenda no município de Areias, ocasião que convida as instituições civis, públicas e privadas, principalmente, escolas da região.

“Eu sou Zé do Paraíba, neto do Jeca Tatu (personagem de Monteiro Lobato) e vim para resgatar a história, a cultura e o meio ambiente da Bacia do Rio Paraíba do Sul”, assim se apresenta o personagem que circula pelo Vale à procura das terras do seu avô, onde passou sua infância brincando e pescando num rio limpo, que desapareceu no meio do progresso. “Eu não sou burro não, eu sou caipira. É muito diferente!”, acentua Zé.

O Zé costuma “invadir” os Eventos e Seminários de meio ambiente para passar avisos e cobrar soluções a favor do Rio. Anima os participantes e termina dizendo: “Deus abençoa nossa missão. Eu vô, mas eu vórto! Intéééé…”.

Para facilitar o aprendizado das crianças, costumava levar milhares de alunos e professores a campo para vivenciar problemas ambientais, utilizando um pedacinho de terra em Lorena, beira rio, chamado de “Rancho do Zé do Paraíba”. Era um ranchinho muito simples de dois cômodos e um banheiro, mas, supria as necessidades dos visitantes. Hoje esse rancho está em ruínas, sem condições de fazer qualquer das atividades que antes eram desenvolvidas com as crianças.

O Zé já teve um Jeep no qual viajava pelas 39 cidades do Vale do Paraíba, falando sobre os problemas do Rio Paraíba do Sul. Enfrentando dificuldades teve que vender o veículo e passou a utilizar o carro antigo da família (Monza 1985), hoje sem condições de uso.

Em 2017 o Zé do Paraíba completa 20 anos de Expedição em Defesa do Rio Paraíba do Sul, são duas décadas de luta, vezes, sozinho, outras com amigos que fez pelo caminho.

A continuação da educação ambiental com as crianças é muito importante para todos nós do Vale do Paraíba. É como diz o Zé: “o trabaio di criança é pouco, mas quem num proveita é loco”! Por isso, nós temos orgulho de dizer que somos “Amigos do Zé do Paraíba”.

Ele é a Celebridade do Meio Ambiente que queremos homenagear: Zé do Paraíba, reconhecido no Brasil, devido às suas ações importantes relacionadas ao Meio Ambiente, tão lembrado nas propagandas para a melhoria da qualidade de vida, mas tão pouco valorizado nas práticas políticas públicas desse País.

A você nossa eterna gratidão por cuidar dessa Casa Comum chamada Planeta Terra.

Com carinho, Diva Delgado, Maria Bernadete e Euni Vieira.

Lorena, 21 de novembro de 2017