voce-nao-curriculo

Não se esqueça de suas habilidades, valores e trabalhos voluntários na hora de preencher o seu CV.

Se você resolveu ler esse artigo é porque tem interesse em novos desafios profissionais e oportunidades que podem chegar até você através do seu currículo. Embora muitas coisas tenham mudado na forma como buscamos um emprego nos dias de hoje, o currículo, seja impresso ou digital, ainda é uma ferramenta bastante utilizada pelas empresas.

Comecei a me interessar por currículos quando ainda estava na 8ª série. Sempre fui a pessoa da família que tinha computador e tinha habilidade de escrever; então, comecei a ajudar, primeiro, as pessoas da minha da família, e, ao decorrer dos anos, pessoas que trabalhavam comigo, amigos e participantes dos projetos sociais que trabalhei.

Em alguns casos, elaborei o currículo de algumas pessoas do zero. Lembro-me bem de uma amiga que não tinha experiência, nem mesmo cursos na área, e estava totalmente desmotivada com seu currículo. Aos poucos, fomos montando o currículo dela, não só com a escolaridade e a experiência, mas também com tudo o que ela já tinha feito antes, mesmo que de forma voluntária. Trabalhos para a igreja da qual ela participava, projetos sociais que ela ajudou, o “help” que deu para sua mãe na época em que a família precisava melhorar seus rendimentos, enfim, tudo o que, aparentemente, não é necessário colocar no currículo.

E qual foi o resultado dessa experiência? Ela conseguiu uma vaga como secretária de uma clínica que precisava de uma pessoa proativa, comprometida e esperta! Ao ler tudo o que essa minha amiga já tinha feito, o recrutador não teve dúvidas: mandou chamá-la. Hoje, felizmente, ela está formada e muito bem profissionalmente. Acredito que o principal motivo deste sucesso seja porque ela sempre acreditou nela mesma depois da primeira experiência de trabalho.

Esse é o convite que faço a você, neste momento em que muitas pessoas estão procurando empregos, distribuindo centenas de currículos, sem ter sucesso em suas buscas. É importante que você valorize as atividades as quais você realiza como voluntário ou como profissional autônomo. Todas essas experiências fizeram com que você seja o que é hoje!

É importante que você entenda que você não é apenas o resultado dos cursos que fez e dos lugares que trabalhou. Pense comigo:

Quais são seus valores como pessoa?
Quais trabalhos voluntários você já fez?
Quais trabalhos extras já fez para se virar enquanto não conseguia se colocar profissionalmente?

A grande questão é: como colocar essas informações no currículo? Simples. Se você for fazer o tradicional currículo impresso, destine um espaço com o título “resumo”. Neste resumo, você pode falar um pouco sobre você, sobre suas experiências, suas habilidades e informações que você acredita que sejam interessantes.

Se for cadastrar seu currículo em um formulário digital para preenchimento de currículos online, note que a maioria dos formulários, conta com um espaço onde você pode colocar anotações e resumos de outras atividades realizadas.

Agora, fique atento! Se você está à procura de trabalho e ainda não fez nenhuma atividade voluntária ou cursos gratuitos, está na hora de rever atitudes e se movimentar! Procure realizar cursos online gratuitos, aproveite as oportunidades de eventos culturais, sociais e educativos realizados em sua cidade, candidate-se para ser voluntário de um evento que você achou interessante. Com certeza, novas oportunidades irão surgir. Lembre-se, a mudança precisa vir de você!

Depois de mudar de comportamento e se dedicar a novos desafios, preencher um bom currículo será uma tarefa fácil. E então, vamos começar?

Vanessa Espíndola concluiu o MBA em Gestão de Pessoas no UNISAL Lorena em 2014. Atualmente é Palestrante e Assessora de Imprensa e Produção de Conteúdo.