Pra Sempre UNISAL | Ex-Alunos
thiago-ex-alunos-unisal

Thiago Ribeiro Borges
Formado em Psicologia em 2013 e Aluno da Pós-Graduação de Psicopedagogia.

Sempre fui uma pessoa reservada e muito tímida, desde os anos iniciais da escola até o final do ensino médio. Porém, desejando seguir uma área profissional optei por tentar o vestibular do Curso de Psicologia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo (UNISAL), no município de Lorena, por recomendação de uma amiga de grande confiança. Após alguns dias, recebi a confirmação de minha aprovação.

No primeiro dia de aula, em fevereiro de 2009, estava incrivelmente preocupado e ansioso, apenas imaginando como seria minha turma, se gostaria do curso e quais seriam as dificuldades envolvidas.  Todavia, ao entrar pela primeira vez na sala de aula, fui recebido junto aos meus colegas de maneira extremamente acolhedora e calorosa. Pude sentir a humildade em meus professores, sempre muito atenciosos e gentis. E, aos poucos, conheci a filosofia e os valores cultivados pela instituição salesiana e pregados por Dom Bosco, a saber: o diálogo, ética, profissionalismo, solidariedade e amorevolezza.

Esses ensinamentos e tantos outros foram sendo repassados diariamente por todos os funcionários da instituição, independentemente do setor e da hierarquia, desde a portaria, passando pelas salas de aula até a reitoria.

Uma pessoa que me inspirou, de forma especial e particular, a olhar a vida com outros olhos, quer dizer, a entender que “a vida tem a cor que você pinta”, foi o P. Mario Bonatti, sempre maravilhado com os jovens, de presença amistosa e, principalmente, praticando seus famosos “cafezinhos”, em que proferia sábias e profundas reflexões em todas as salas de aula da instituição. Tais momentos sempre me fizeram questionar o que é realmente importante na vida, um tesouro que carregarei comigo eternamente.

Por meio do incentivo e dos desafios propostos por meus professores fui me percebendo cada vez mais enquanto sujeito carregado de possibilidades e sonhos. Um fato que me recordo bem foi uma prova de oratória de temática livre proposta no primeiro semestre do curso pela Prof.ª Marcilene Bueno, em que me desafiei a falar sobre a “Timidez”, obtendo ao final da avaliação uma pontuação excelente, além, é claro de encarar um de meus maiores obstáculos: a timidez.

Ao relembrar a cena, percebo que foi um de meus primeiros passos na superação de minhas próprias barreiras e limites. Após esse episódio, diferentes situações se apresentaram em meu caminho ao longo da Graduação.

No primeiro ano comecei a me envolver com pesquisas e eventos acadêmicos e, a partir desse momento, redescobri uma paixão imensurável pela prática da ciência, coisa que eu sonhava desde criança ao ver documentários e profissionais lidando com tubos de ensaio num laboratório e fazendo seus experimentos. Por fim, minhas investigações acabaram sendo pautadas na aprendizagem e no desenvolvimento humano, temas que me motivam a entender cada vez mais a complexidade que permeia a todos nós.

Por meio da participação em diferentes congressos, palestras, oficinas e demais atividades fui progressivamente tomando consciência de meus potenciais e da capacidade de encarar novos horizontes.

Da mesma forma, a possibilidade de fazer voluntariado no ambiente interno do UNISAL foi um aprendizado muito rico. Uma doce lembrança que tenho é de minha breve participação no Programa “Idade Ativa”, em que pude auxiliar pessoas acima de 50 anos no aprendizado do computador e da internet, além de tantos outros momentos de responsabilidade social, como visita a asilos, ONGs, participação em projetos educacionais dentre outros, que me fizeram perceber o quanto podemos nos comprometer e ajudar um pouco a vida de outras pessoas, um valor que faço questão de carregar comigo até hoje.

Não poderia deixar de mencionar que ao longo de toda minha caminhada no UNISAL, a presença de meus queridos companheiros de sala, e hoje amigos na vida, foi uma fonte de realização, alegria e aprendizado. Tantas lições apresentadas diante de meus olhos, por meio das atitudes, sentimentos, dificuldades, dramas, limitações e conquistas que meus amigos vivenciaram me marcaram profundamente e me fizeram crescer mais como ser humano.

Por conta de tantas experiências maravilhosas serei eternamente grato ao UNISAL por me prover tamanhas alegrias, realizações pessoais, amizades extraordinárias e a possibilidade de despertar para uma vida nova.

Baixe o E-book Gratuitamente com todas as histórias da 3ª edição dA vida nos Pátios do UNISAL!

Prof. Luis Fernando Chacon e Renata Nunes na Premiação Universitário 5 Estrelas.
Foto: Comunicação e Marketing UNISAL

Jéssica Terezinha do Carmo Carvalho
Formada em Direito em 2014, Aluna da Pós-Graduação de Direito Material e Processual do trabalho e Assistente de Pastoral.

 

As maravilhas de viver e de conviver nos pátios do UNISAL são tão grandiosas ao ponto de transcenderem o espaço físico e chegarem ao céu… É assim com Renata Nunes.

Renata Cristina da Silva Nunes graduou em Direito pelo UNISAL no ano de 2011, logo em seguida iniciou os cursos de Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu e começou a trabalhar como advogada orientadora no Núcleo de Prática Jurídica (NPJ). Defendeu a dissertação de Mestrado em 2014 e, no ano de 2015, faleceu vítima de um acidente de carro. Sua dissertação intitulada “A discriminação estética na relação de emprego e os limites de poder de direção do empregador” foi publicada e lançada em 2016.

Eis um breve introito de uma vida muito bem vivida… Vida que brilhou em tudo que fez!

E foi brilhando que a conheci… Comemorando o título de Universitária 5 Estrelas.  Um brilho que não cessou. Um brilho que não cessará! Um brilho que direciona, que consola, que fortalece, que ajuda a seguir… Que ensina a lutar pelo que ela lutou. Que possibilita sonhar, pelo que ela sonhou…  Que inspira a tentativa não simples, de registrar uma vida que muito soube brilhar…

Renata vivia pelos pátios do UNISAL… Inúmeros foram os momentos que proporcionaram encontros em salas de aulas, aprendizados no NPJ, palavrinhas pelos corredores, sorrisos pelos pátios, conversas nos banquinhos…

Renata Nunes era daquelas pessoas que todos gostavam de estar por perto. Que irradiava alegria, que cultivava sonhos. Que tinha o dom de fazer renascer o que estava adormecido… De confiar que o impossível não existia. E que tudo poderia ser facilmente concluído da forma mais linda por meio de um beijo no coração… Foi aquela que, assim como Dom Bosco, muito soube amar… Que amou sem discriminações…

renata-jessica-unisal

Renata Nunes e Jéssica Carvalho
Foto: Arquivo pessoal

Difícil seria mensurar quantas pessoas ela alcançou com seu amor angelical. Quantos beijos no coração ela conseguiu dar. Quantos sorrisos ela ofereceu. Quantos abraços deu…

Não era preciso estar muito tempo com ela para receber tudo o que de melhor ela tinha. E muito tempo na presença de Renata passava sem que fosse percebido …

Esse mesmo tempo, breve para alguns, maior para outros, assumiu a responsabilidade de curar as feridas que a sua partida deixou.

Mas é bem verdade que os pátios do UNISAL vêm cumprindo uma missão bonita de ser uma grandiosa fonte de recordação da Renata.  De tornar vivo e presente o seu brilho.

Renata, Rê, Renatinha, Doutora Renata, Professora Renata. Eis aquela que tornou os pátios do UNISAL mais lindos. Eis aquela que torna o céu mais lindo e ainda mais cheio de luz!

Baixe o E-book Gratuitamente com todas as histórias da 3ª edição dA vida nos Pátios do UNISAL!

vinicius-semana-juridica-2

Vinicius Maximiliano Carneiro
Formado em Direito em 2001.

Retornar à nossa casa de graduação é sempre um orgulho e uma emoção sem igual. Já se vão 15 anos desde que me formei e ainda não tinha conseguido aqui retornar para poder compartilhar um pouco do que tenho vivido na área jurídica. Ver os novos alunos, com aquela ansiedade peculiar do mundo novo da universidade, somada a todas essas dinâmicas de mercado do século 21 nos faz sentir “antigos”, mesmo que ainda contemporâneos! Além disso, não posso deixar de frisar minha felicidade em rever colegas de classe que me abrilhantaram com a presença, como o Dr. Frederico Sodero, o Dr. Bruno Creado e o Dr. Antonio Sávio. Rever amigos de longa data, e mais ainda, diante de um público de jovens futuros profissionais do Direito, me fez retornar às memórias dos bancos da faculdade, com grande alegria e satisfação de uma parte do dever cumprido. Por derradeiro, eu reforço o que mencionei durante a palestra proferida na XXXI Semana Jurídica: poder estar com todos no evento foi a realização de um dos meus sonhos… sonho este que sonhei ainda na cadeira da XI Semana Jurídica, quando entrei na faculdade, e, ao assistir um ciclo de palestras, afirmei a alguns colegas da época: um dia, eu estarei no palco falando para os alunos! E foi isso que felizmente aconteceu e que me deixou muito honrado.

A diferença do público da Graduação é assustadora! Eu brinquei com todos que, só para dar um exemplo, em nossa época os códigos eram em preto e branco e impressos! Ou seja, para achar um artigo não existia ainda o Ctrl-f (atalho para pesquisar uma palavra)! Além disso, pesquisa para trabalhos tinha que ser feita na biblioteca, lendo dezenas de livros de diversos autores. Não existiam smartphones, tablets ou Internet liberada como é hoje. Laptop era coisa de gente muito chique e não de estudante de direito.

Porém, essa diferença é hoje a essência desse novo mercado de trabalho. Apesar do Direito ser considerado uma profissão “conservadora”, com a dinâmica do mercado e das relações interpessoais, seu patrimônio e terceiros, continua a ser tão problemática quanto quando estava eu nos bancos da Graduação.  Fui monitor de Direito Comercial por 2 anos, e, a meu ver, foi uma das áreas que mais sofreu evolução e adaptação, especialmente com o novo Direito da Empresa, do Código Civil e agora do Código de Processo. Os alunos de Direito hoje têm a possibilidade de produzir muito mais conteúdo e conhecimento do que nós tínhamos 15 anos atrás, além da rápida disseminação e compartilhamento do conhecimento. Costumo citar sempre um grande pensador futurista chamado Gil Giardeli, que sempre frisa: você é o que você compartilha! E o direito, a meu ver, é uma das maiores expressões da capacidade de compartilhamento humano, e que visa a preservação de direitos.

O profissional da área jurídica de hoje, tem de ter uma capacidade de processamento de informações muito maior e mais ágil que a nossa, especialmente pela diversidade de áreas do Direito que surgiram, além de, claro, a danosa produção legislativa frenética do nosso país. Mas uma coisa é certa: quem estiver na área jurídica, mesmo que nos próximos 20 anos, tem emprego e trabalho garantidos. A virtualização e digitalização dos tribunais só vai fazer aumentar a dependência do advogado, do juiz e do promotor, além da defensoria e do professor do direito.

Saber manipular esse caminhão de informações vai ser a diferença entre quem sempre vai ter o que fazer daqueles que vão sempre esperar por um aquecimento de mercado tradicional.

Baixe o E-book Gratuitamente com todas as histórias da 3ª edição dA vida nos Pátios do UNISAL!

carlos-portaria-unisal-1

Carla da Silva Motta
Aluna de Engenharia Civil

Meu pai chegou ao UNISAL aos 19 anos de idade por uma indicação do meu avô, Pedro José Motta, que também foi funcionário da casa. Foram 27 anos de muito zelo, dedicação e amor como um funcionário incansável no único emprego que teve em toda a sua vida.  Posso dizer que o amor que ele sentia por toda a família UNISAL era incondicional e puro, todos os cumprimentos e informações dadas eram carregados do sentimento mais sincero em seu coração.

A vida é tão cheia de contradições, que um homem simples e de pouco estudo, cativou a todos em umas das instituições acadêmicas mais bem vistas de nossa Região. O seu jeitinho especial de ser “salesiano” ocultou a sua falta de entendimento intelectual, tornando-o uma pessoa de uma riqueza incalculável de valores éticos e humanos.  Toda a sua vida foi dedicada às pessoas que estavam em sua volta… Meu pai não fazia nada para si, e sim para o bem dos que o cercavam. Conhecia o UNISAL como se fosse sua casa, cada chave de cada portinha era o Carlão que sabia “de cabeça”! A sua jornada profissional não acabava após 8 horas, as 24 horas do seu dia eram dedicadas à excelência em seu trabalho, ele estava presente em todos os momentos.

Sempre que me lembro dele, me vem à memória uma frase da escritora brasileira Cora Coralina que diz muito sobre meu pai: “Nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas”. Comprovei isso de uma forma muito bonita, ele deixou um pedacinho dele em cada um que teve a oportunidade de conviver e o conhecer, ficando para sempre na memória. Tenho um grande orgulho de poder dizer que o Carlão da portaria, o auxiliar de pátio aos moldes de Dom Bosco, o Corintiano roxo do UNISAL, é o meu pai! E tive o prazer de aprender um pouquinho dessa vida bem pertinho dele, aprendizados que vou levar para a vida toda.

Durante esses dias, escutei do Padre Mario Bonatti que a vida do meu pai foi uma pregação, e que em cada gesto era possível ver Deus em seu coração. Além disso, já que a vida tem a cor que a gente pinta, a vida do meu pai foi tão colorida que nunca vai ser apagada dos nossos corações, ao contrário, sempre vai ser lembrada com sorrisos e memórias boas.

O porteiro, Carlos Motta, deixou um legado, uma história, mesmo que apenas com um “bom dia” ele, sem dúvida, provou que era um colaborador muito especial. Meu pai seguiu um dos ensinamentos mais bonitos que Dom Bosco deixou: “Se fizermos o bem, encontraremos o bem nesta vida e na outra”, e isso tenho certeza que ele fez. Mais uma convicção que tenho é que essa separação foi como um “até logo”, mas agradeço muito a Deus a oportunidade de poder o chamar de meu Pai, e sei que em breve todos nos encontraremos lá na portaria do Céu!

“Viveu , trabalhou, sofreu se alegrou, não perdeu tempo e com a vida evangelizou”. (Eliana Ribeiro – Música: Dom Bosco)

Baixe o E-book Gratuitamente com todas as histórias da 3ª edição dA vida nos Pátios do UNISAL!

padre.mario.bonatti-2

Considerado por muitos, Dom Bosco na terra, P. Mario relata fatos curiosos nos 61 anos de trajetória na Instituição Salesiana 

O dia era 12 de março de 1952. Nascia a Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras, em Lorena, São Paulo.

Durante a inauguração, um olhar atento e cheio de dúvidas também se fazia presente. O jovem de 21 anos, Mario Bonatti, se alegrava em participar daquele evento, que tinha na lista de convidados o Ministro da Educação, Senhor  Ernesto Simões Filho. Tal presença foi possível por ser um marco para o Brasil. Afinal, estava sendo inaugurada a segunda Instituição de Educação Superior Privada a se instalar no interior do estado de São Paulo e a primeira particular no Vale do Paraíba. Naquela época só havia a USP e PUC. Padre Mario Bonatti tem uma memória de surpreender no alto de seus 85 anos. Em um bate-papo com a equipe de Comunicação e Marketing do UNISAL, ele recordou a fala do Ministro na ocasião: “O bom professor não é o que aperta, mas sim o que ensina. Como o bom médico é quem cura”, destacou em seu discurso, o Ministro da Educação, Ernesto Simões Filho.

Mario Bonatti concluía o 3º ano do Colegial, hoje ensino médio. Junto com a inauguração da faculdade, também tinha início um laço de amor, permanente até os dias de hoje.

No ano seguinte, em 1953, se inscreveu para o Curso de Letras Neolatinas: português, espanhol e francês, apesar de não esconder de ninguém o anseio em aprender outros dois idiomas: inglês e alemão.

Após 4 anos de formação em Letras, ganhou um bolsa de estudos e embarcou em uma viagem de conhecimento. Roma (Itália) foi o local escolhido, e se tornou residência do estudante Mario ao longo de seus 5 anos de formação em Teologia. “Foram anos incríveis, aperfeiçoei os idiomas e aprendi novos com meus colegas de classe”, revelou P. Mario, que na época também se tornou um craque no basquete, modalidade ensinada pelos professores norte-americanos aos quais ele se afeiçoou.

No UNISAL já houve defesa de tese de doutorado

Após 5 anos em Roma (Itália), ele voltou para Lorena onde continuou a lecionar na Faculdade de Letras (década de 60). No interior do Vale, percebeu que as letras poderiam levá-lo para uma nova missão: Doutorado sobre a língua materna: dialeto trentino de Rio dos Cedros com o que é falado em Trento (Mattarello). Com tanto envolvimento na pesquisa comparativa sobre o que mudou do vocabulário cultural e universal, o teólogo conseguiu uma façanha incrível: saiu da graduação direto para o doutorado. “Acharam a tese importante para a cultura, o meu trabalho foi analisado por 3 professores da USP e 2 da PUC/SP”, disse P. Mario, que depois teve a tese traduzida para o italiano.

Enquanto Mario aperfeiçoava seus estudos, o Brasil passava por mudanças políticas. Mudanças às quais fizeram P. Mario se aproximar de uma daquelas personalidades marcantes ao longo de sua história no UNISAL: professor José Luiz Pasin, um dos presos pelos militares, em 1970, acusados de subversão. Para P. Mario, o saudoso Pasin sempre buscou praticar, mesmo que em plena ditadura, a leitura e a discussão entre os alunos de História do UNISAL.

Ao longo de quase 4 anos de Doutorado, Mario viu que a língua progride ao ser apresentada à cultura local e moderna. Ao final do estudo, o salesiano foi convidado a dar aula na Universidade de Coimbra, Portugal, onde permaneceu por um ano, e, por isso, se afastou das atividades no UNISAL. No ano seguinte, ele ministrou aulas de Linguística Antropológica no programa de Mestrado em Linguística na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis. Dois anos de docência provocaram nele saudades da casa que o acolheu ainda como aluno. De 1970 até os dias de hoje P. Mario permanece no UNISAL.

As decisões em âmbito nacional eram acompanhadas atentamente por P. Mario. Após 11 anos de estudo, desde a saída do Colégio até a ordenação sacerdotal em Turin, Itália, ele acumulou conhecimento, livros, amizades e histórias.

P. Mario Bonatti hoje é o assessor salesiano no UNISAL Lorena. Fala 8 idiomas, é autor de 13 livros, corintiano de coração, fundador da extinta Revista da Faculdade Salesiana de Lorena e um dos símbolos vivos de Dom Bosco. Acredita no amor como maior herança deixada pelo homem ao próximo. Ao ser perguntado sobre o que sempre permaneceu nesses mais de 60 anos de história no UNISAL, ele é enfático em dizer: “A vontade de ajudar os jovens, como aprendi com Dom Bosco”, revelou P. Mario, que utilizou de seu conhecimento e habilidade com idiomas para ensinar ao próximo.

Ah, e para quem tem dúvidas sobre o acento no nome “Mario”, o Padre ressalta que os anos de estudo o revelaram uma curiosidade. “O acento é inútil, inexistente em idiomas como inglês, alemão, russo e outras línguas. Ele só atrapalha, atrasa o aprendizado”, concluiu o assessor salesiano.

Conheça mais sobre P. Mario Bonatti

Padre Mario Bonatti, é natural da localidade entre Rio dos Cedros e Pomerode em Santa Catarina. É o mais velho de 8 irmãos, 4 homens e 4 mulheres. Os irmãos ainda são todos vivos, por isso na agenda de lazer estão incluídas viagens, pelo menos duas vezes ao ano, à cidade natal.

Saiba mais.

padre-mario-bonatti

Padre Mario Bonatti, é natural da localidade entre Rio dos Cedros e Pomerode em Santa Catarina. Duas cidades onde atualmente, tenho amigos que posso compartilhar da história desse padre que há muito tempo imigrou para Lorena, tornando-se um lorenense de coração.

Padre Salesiano de Dom Bosco, ordenado sacerdote em Turin, Itália, onde cursou Teologia e Filosofia na Pontifícia Universidade Salesiana. Voltando ao Brasil, realizou pesquisa para tese de doutorado comparando o dialeto trentino de Rio dos Cedros com o que é falado em Trento (Mattarello). Foi professor universitário de línguas, Antropologia Cultural e Filosofia em Lorena; Linguística Antropológica no programa de Mestrado em Linguística na Universidade Federal de Santa Catarina, em Florianópolis e Linguística Geral na Universidade de Coimbra, em Portugal.

Sempre manteve o interesse pelos estudos históricos. Uma experiência multicultural convivendo, desde a infância, com italianos católicos e alemães luteranos, somada à possibilidade de contatos culturais em países da Europa, o estudo de muitas línguas, o interesse pela cultura de outros povos, o estudo dos descendentes africanos no Brasil, aliado aos estudos teóricos, especiais condições de compreensão da unidade e variedade entre os grupos humanos nas suas múltiplas formas de viver.

Esta mentalidade está presente em suas atividades universitárias e sacerdotais, bem como nos diversos livros que escreveu. Embora, resida em Lorena-SP, mantém envolvimento contínuo com os grupos familiares e culturais em seu Estado de origem, sobretudo no Vale do Itajaí. Conheci Padre Mario na década de 70, onde eu cursava Pedagogia na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, ele era meu professor de Antropologia Cultural e Filosofia. Era assídua ouvinte de suas aulas, sempre tão ricas de mensagens aos jovens, estimulando a força da atitude, que faz toda diferença em nossa vida e na do outro. Na década de 90 até 2005, trabalhei numa das empresas do Grupo Geronimi, como secretária e, mensalmente, Padre Mario ia buscar a doação para a Pastoral do Oratório São Luiz, que é um que é um dos mais antigos Oratórios Salesianos no Brasil e, grande referência para todos os Oratórios de Lorena e região. E também para a Pastoral da Igreja Santa Edwiges, onde mantém atividades, recreações, estudos, acompanhamento para as crianças dos bairros. Confesso que nunca imaginei que um dia seríamos colegas e membros fundadores da Academia de Letras de Lorena. Para mim, é um presente fazer parte da vida deste padre, orientador espiritual e professor que conheci na juventude, e que mudou minha vida com a frase de seu livro: “A vida tem a cor que você pinta”. O que mais me fascina na pessoa de Padre Mario, é sua vivência com mestria na missão de educador há 60 anos e também como sacerdote, vivendo no meio dos homens e mulheres do seu tempo, sobretudo dos jovens, ouvindo suas angústias e esperanças. Padre Mario em seu octogésimo ano de vida, celebrou 50 anos de sacerdócio com muita alegria e recordações de todos os que se beneficiaram do seu ministério.

A vida de muita gente ficou colorida de otimismo, de perdão, de fé, de esperança, de alegria. A sua crença e luta pelo ecumenismo é cada vez mais intensa e contagiante. Qualifica com sua presença e ação no seu dia-a-dia, onde muita gente ainda descobre a beleza daqueles que vivem literalmente a pregação do Evangelho de Jesus Cristo.

Regina Rousseau concluiu o curso e Pedagogia. Texto publicado originalmente no site O Ponto na Web.

formatura-adm-psi-rh-log (14)

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena, concluiu a enquete com os Alunos concluintes dos Cursos de Graduação em 2016. A ação, realizada por meio do Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno, tem o objetivo de compreender como é a realidade do recém-formado, além de obter um retorno dele a respeito das competências obtidas e a qualidade do curso ofertado pelo UNISAL.

Dos 555 Ex-Alunos, 102 responderam ao questionário, o que representa uma amostra de 18%.

O resultado surpreendeu o Programa Pra Sempre. Veja os motivos!

70% dos participantes afirmaram estar empregados. Em comparação à enquete realizada no ano anterior, houve aumento de 20%. O número referente àqueles que já estão atuando em sua área de formação corresponde a 52%.

90% dos participantes disseram que o UNISAL ofereceu, de maneira plena ou suficiente, as características para exercerem a profissão, 77% declararam que o mercado de trabalho tem exigido prática profissional, sinônimo de preocupação e, ao mesmo tempo, desafio para eles, que conquistaram há pouco o diploma.

Otimista com a enquete, a Pedagoga Juciele Siqueira também ressalta a sua expectativa em relação ao mercado. Ela espera que os Alunos posam ser mais ouvidos  pelos empregadores  e que suas críticas ajudem a rever o que não está satisfatório, ao mesmo tempo que seja mantido aquilo que é positivo para o desenvolvimento de uma empresa.

Segundo o MEC (Ministério da Educação), ter uma formação profissional aumenta em 48% as chances de um indivíduo em idade ativa ingressar no mercado de trabalho. A pesquisa “A Educação Profissional e Você no Mercado de Trabalho”, divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV – 2010), mostrou também que os salários daqueles que têm um curso profissionalizante são até 12,94% mais altos e é de 38% a probabilidade de se conseguir um trabalho com carteira assinada, em confronto com candidatos com escolaridade inferior.

Para o coordenador de regulação da educação profissional, que representou o MEC no lançamento da pesquisa em São Paulo, Marcelo Feres, não há dúvidas de que a educação profissional tem sido cada vez mais atrativa para o jovem, por habilitar mais rapidamente para o mercado de trabalho.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), divulgou, em 2014, que faria  uma pesquisa nacional com egressos da educação superior para coletar informações sobre empregos obtidos por profissionais formados. O estudo teve como base aqueles que participaram do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), em 2009 e 2012.O órgão informou que os dados servirão para aferir o impacto da política de avaliação e estabelecer a relação entre o Enade, a qualidade da educação superior e a capacidade de conseguir trabalho. Os resultados, entretanto, ainda não foram divulgados.

Já a enquete realizada pelo Pra Sempre com egressos do UNISAL Lorena revelou que a formação humana, a facilidade de comunicação oral e escrita e a facilidade para trabalhar em equipe ocupam o topo das características oferecidas pelo UNISAL que foram listadas por eles.

37% declararam ter obtido a visão empreendedora. Um bom exemplo disso é o fato de que 6% deles terem aberto o próprio negócio.

A preocupação com a formação contínua também foi evidenciada: 85% dos recém-formados afirmam que têm intenção de realizar um Curso de Extensão ou de Pós-Graduação em 2017.

ex-aluno-unisalRafael da Silva Valim, que acaba de concluir o curso de História só tem a agradecer ao UNISAL.

“Gostei muito das oportunidades que a instituição ofereceu para meu crescimento. A cada ano a coordenação vem pensando projetos novos para usar no Curso. Inovação e criatividade têm sido os pontos fortes”, afirma Rafael.

Ele é um dos que está empregado e pretende realizar a Pós-Graduação em Formação de Docentes para o Ensino Superior.

Já a Ex-Aluna, Caroline Correia, aproveitou a enquete para fazer uma solicitação à instituição onde ela se graduou. “O UNISAL poderia realizar atividades e projetos psicológicos que visem as necessidades dos estudantes e da população da cidade”, registra Caroline.

Em uma avaliação geral, 40% deles afirmam que o UNISAL é 5 Estrelas.

Dentre os participantes da enquete, 4 ganharam um kit como símbolo de nossa gratidão. Os premiados foram:

Samantha Carvalho Xavier – Engenharia Civil

Vanderson Lobo – Engenharia Civil

Natasha Sanches de Barros Ozório – Direito

Caroline Figueira – Gestão de Recursos Humanos

Parabéns! O UNISAL os aguarda para a retirada do presente.

“Precisamos ficar atentos aos sinais que o mercado tem demonstrado e contribuir diariamente, com pequenas ações, para garantir que nossos egressos sejam bem empregados na área escolhida. Essa é a missão do Pra Sempre!” – afirma a responsável pelo Programa na Unidade de Lorena, Adriana Neves.

CURSO OAB 2

     Resultado do XX Exame de Ordem coloca instituição à frente de outras IEs do Vale

O Curso de Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo- UNISAL – Unidade Lorena – obteve, pela 6ª vez, índice satisfatório de aprovação no Exame da OAB e se manteve à frente no Vale do Paraíba (SP). Para o Coordenador do Curso, Prof. Me. Bruno Creado,  que também é Ex-Aluno UNISAL, o mérito é grande, tendo em vista o elevado grau de dificuldade que tem sido apresentado nos últimos Exames da Ordem. “Há quase 10 anos, quando prestei a prova, eram 10 disciplinas e hoje são mais de 20. O candidato precisa interpretar as questões e exigem maior preparação”, afirma Bruno Creado.  Ainda segundo o Coordenador, que também é professor de Curso Preparatório para OAB há 8 anos, em edições anteriores, a nota de corte era de 40% e hoje é de 70%.

O UNISAL oferece o Curso preparatório para o Exame da OAB. Na última edição, que aconteceu de 16.01 a  03.02, foram mais de 150 inscritos.  O Exame de Ordem busca um nivelamento em todo território nacional dos profissionais formados em Direito. A aprovação é obrigatória  para que o graduado em Direito possa exercer a profissão de Advogado, Promotor de Justiça ou de Magistrado.

O Exame de Ordem pode ser prestado por bacharel em Direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Poderão realizá-lo os estudantes de Direito do último ano do curso de graduação ou dos dois últimos semestres.

Mas não é só o Curso Preparatório para OAB que traz resultados positivos ao Curso. Júri Simulado, Argumentação, Oratória e, agora, em 2017, Prova de Colegiado, são atividades realizadas ao longo do ano que trabalham outras habilidades dos Alunos, além das exigidas pelo Exame de Ordem e, consequentemente, para o exercício da profissão. “No cursinho preparatório passamos dicas e revisamos conteúdos, mas a união da coordenação junto aos Alunos é fundamental para um bom resultado”, diz Bruno.

Confira a programação de provas divulgada pela OAB em 2017

OAB XXII Exame de Ordem Unificado

Prova 1.ª fase: 02 de abril | Prova 2.ª fase: 28 de maio

XXIII Exame de Ordem Unificado

Edital: 05 de junho | Prova 1.ª fase: 23 de julho | Prova 2.ª fase: 17 de setembro

XXIV Exame de Ordem Unificado

Edital: 25 de setembro | Prova 1.ª fase: 26 de novembro | Prova 2.ª fase: 21 de janeiro de 2018.

Sobre o Curso Preparatório para OAB

Já estão abertas inscrições para Alunos e Ex-Alunos do UNISAL que irão prestar a prova da OAB XXII EXAME DE ORDEM UNIFICADO. O Curso preparatório é realizado aos fins de semana. Inscrições na Coordenação do Curso de Direito ou pelo e-mail curso.direito@lo.unisal.br.

“Além do cursinho, serão realizados dois simulados, aplicados pela Coordenação, aulas aos sábados, aulas aos domingos e durante a semana e três semanas antes da prova, teremos aula no período da tarde”, revelou Bruno Creado na Fanpage do Curso de Direito.

Estão abertas as inscrições para o XXII Exame, até 10 de fevereiro. Confira o aqui as informações.

colacao-grau-campinas-unisal-2016

A Colação de Grau dos Alunos do UNISAL, Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Campinas – Campus São José ocorreu em 25 e 26 de janeiro de 2017.

Quem conduziu a sessão solene foi o mestre de cerimônia Cristian Eduardo Barbosa, com a presença da Direção, Coordenação e professores. As noites foram marcadas por muita emoção e sentimento de dever cumprido, com direito a discursos, homenagens aos mestres, Alunos que foram destaque e a colaboradores do UNISAL. Foram cerca de 200 formandos e mais de 1000 convidados entre amigos e familiares.

Além dos juramentos, da Outorga de Grau e entrega dos canudos, houve um momento de reflexão realizado pela Pastoral da Universidade, que lembrou a importância da perseverança dos Alunos para conseguirem vencer os desafios e concluir mais uma etapa em suas vidas.

No encerramento das cerimônias os coordenadores de Curso e o Diretor de Operações Anderson Luis Barbosa deixaram uma mensagem especial aos Alunos parabenizando-os pela conquista.

“Foram momentos únicos e o final de uma etapa que lembrarão para sempre. Que todos os formandos possam exercer suas profissões com empenho, dedicação e responsabilidade.”

As Colações de Grau foram realizadas em parceria com a empresa Perfil eventos, foi realizada no Ginásio Poliesportivo no dia 25 e no dia 26 o local da cerimônia foi o Auditório Artêmides Zatti,

Clique aqui e confira todas as fotos da Colação de Grau de 25.01.

Clique aqui e confira todas as fotos da Colação de Grau de 26.01.

formandos-pesquisa-unisal

Sejam-bem-vindos à rede de profissionais formados pelo UNISAL, Ex-Alunos!

Gostaríamos muito de saber sobre sua carreira, conquistas e participação no mercado de trabalho, nesta fase de conclusão do curso. Para isso, contamos com alguns minutos do seu tempo para que participe de um levantamento de informações que tem por objetivo mapear e caracterizar a inserção e a participação do formando no mercado de trabalho tendo-se por base a formação acadêmico-profissional efetivada no UNISAL Lorena, e assim, contribuir para a melhoria do curso frequentado por você.

Caso tenha realizado outros cursos, por favor, preencha as informações sobre o curso concluído em 2016.

Ao responder a este instrumento você concorrerá a 3 kits com itens do Programa Pra Sempre UNISAL que serão úteis para sua vida profissional.

Sua participação é muito importante para nós.

cadastro-mestrado-direito

Você concluiu o Mestrado em Direito pelo UNISAL Lorena? Quermos falar com você

O presente contato  tem como objetivo  estabelecer uma aproximação para nos inteirarmos de sua trajetória profissional, além de intensificar o contato para mantê-los cientes de eventos, publicações e  outras atividades do Programa de Mestrado do UNISAL Lorena.

Nesse sentido, gostaríamos de contar com sua contribuição no preenchimento deste formulário.

A participação de vocês, realizando o cadastro e respondendo aos questionamentos, é de extrema relevância para reformulações de propostas e melhorias no Programa de Mestrado, além de colaborar para o atendimento das exigências da CAPES.

Agradecemos a colaboração.

Iniciar!

marco-maratona-2

*Na foto, Marco Antonio era aluno do último ano e participava, com sua equipe, da Maratona de Programação.

Pesquisadores da Approved Index fizeram um levantamento para descobrir quais são os países mais empreendedores do mundo. O resultado foi no mínimo surpreendente: ao invés do sempre vencedor Estados Unidos, o primeiro colocado nesta lista foi a Uganda, com uma taxa de empreendedorismo de 28%. O Brasil, famoso pela criatividade, também está na lista. Ocupa a 3ª colocação, com 13,8%.

Brasileiros como Marco Antonio Floriano e Mateus Penha ajudam nessa estatística divulgada em 2015. Eles se formaram em Ciência da Computação pelo UNISAL Lorena em 2012 e, antes mesmo de concluir o Curso, já se aventuravam em projetos empreendedores. A ousadia trouxe resultados promissores para as carreiras.

O Programa Pra Sempre tem a honra de apresentar a vocês dois exemplos de profissionais que fazem o UNISAL acreditar no diferencial que tem.

marco-florianoMARCO ANTONIO FLORIANO

Ele tem 30 anos, é fundador, desenvolvedor e instrutor na Cursos7, empresa que oferece ensino online de programação e desenvolvimento de sites.

Nunca se aventurou em uma sala de aula e afirma ter dificuldade de falar em público. Mas, quem assiste às aulas práticas e dinâmicas ministradas por ele custa a acreditar na timidez de Marco. Mas como essa entrevista é escrita, à Marco sobraram palavras para falar dos conceitos e dos objetivos da empresa.

“Em 2010, Joomla, Drupal e WordPress foram ferramentas que passaram a fazer parte de nossas atividades na busca pela criação de sites mais profissionais e de forma eficiente. Nossa produtividade e profissionalismo atingiram novos níveis, vimos, então, a necessidade de treinar nossos clientes e colaboradores para o uso correto destas ferramentas.” – declara o egresso.

Inicialmente ele desenvolveu as primeiras apostilas e posteriormente as vídeo-aulas. Com essa evolução, a demanda por novos cursos começou a crescer e a antiga agência de web design se tornou um centro de treinamento. Hoje, a Cursos7 oferece cursos completos para iniciantes que querem aprender a criar sites com os mais modernos CMSs – Content Management System, que traduzindo para o português podem também ser chamados de “Sistemas de Gestão de Conteúdo”.

É assim que vimos o quanto uma vida empreendedora pode ter relação com a vida acadêmica. Quer conhecer melhor essa iniciativa? Acesse o site www.cursos7.com.br e curta a Fanpage da Cursos7!

mateus-penha-2MATEUS PENHA

O gerente de desenvolvimento e proprietário da Debugging, uma empresa prestadora de serviços no ramo de Tecnologia da Informação, focada em soluções de Gestão e Automação Empresarial e Gestão de Clínicas, arrumou um espaço em sua agenda lotada para atender a equipe do Pra Sempre.

Mateus Penha tem em sua cartela de clientes, 350 empresas em mais de 45 cidades da região sudeste. Ele assume uma tarefa um tanto desafiadora todos os dias. “Nossa missão é fazer a vida do pequeno empresário mais fácil na administração de seu negócio.” – afirma Mateus.

A empresa também trabalha como uma fábrica de software, com desenvolvimento de programas sob demanda, sendo uma “software house” (empresa que se dedica a construir software) completa.

E a Debugging sonha grande. Sua Visão é ser referência em fornecimento de software empresarial e soluções computacionais. O Programa Pra Sempre estará sempre de camarote acompanhando esse sucesso.

Saiba mais sobre o negócio no site www.debugging.com.br e curta a Fanpage!

Esses são dois belos exemplos de que todos podem ser empreendedores, independentemente da área e do propósito, apenas com base em seus pontos fortes.

Você é Ex-Aluno UNISAL e também empreendeu em sua própria ideia? Que tal compartilhar sua história conosco? Queremos ter mais exemplos para mostrar. Envie e-mail para adriana.neves@lo.unisal.br.

mestrado-unisal

Cerca de 25 novos Alunos são aceitos para o Programa em 2017

O Programa de Mestrado em Direito do UNISAL termina 2016 com a certeza de dever cumprido.

Ao longo do ano Professores e Alunos participaram de diversos Congressos e Seminários que envolvem as linhas de pesquisa, com apresentação oral de trabalhos, frutos de estudos realizados no Programa de Mestrado.

Jean Gonçalves, um dos 25 aprovados para ingressar, em 2017, no Mestrado está ansioso. Graduado em Direito pelo UNISAL, em 2016, ele irá encarar um desafio em dose dupla. “Além do amadurecimento no estudo, vou pesquisar uma área totalmente diferente da que estudei na graduação, mas tenho certeza de que será uma ótima oportunidade”, revelou Jean. Confira a lista de aprovados.

O Programa de Mestrado prepara e forma professores e pesquisadores aptos a desenvolver e a implementar técnicas jurídicas de aprendizagem da ciência jurídica. São duas linhas de pesquisa: Direitos sociais, econômicos e culturais; Direitos de titularidade difusa e coletiva.

A ansiedade do Jean e de outros Alunos também se deve às estatísticas positivas do Programa em 2016.

A Revista Direito & Paz (ISSN 2359-5035) teve nível elevado em programa de qualidade estabelecido pela Comissão Qualis de avaliação dos periódicos jurídicos nacionais.

Também houve mudança de gestão. Docente por mais de uma década no Mestrado em Direito do UNISAL, a Ex-Aluna Prof.ª Dr.ª Maria Aparecida Alkimin, assumiu, em maio, o posto de Coordenadora. A Prof.ª Dr.ª Grasiele Augusta Nascimento ocupa agora o cargo de Diretora Operacional do UNISAL Lorena, mas não deixou a paixão pelo Mestrado de lado. “Vi o nosso Curso crescer, a nossa trajetória é linda, e só foi possível com muita união”, disse Grasiele em uma das apresentações de eventos do UNISAL.

O ano de 2016 também foi destaque por conta de inúmeras outras atividades. A Proposta de internacionalização do Programa, por exemplo, possibilitou a realização do evento Internacional, IV SEMIDI (Seminário Internacional de Direito), que contou com a presença de palestrantes do Brasil, Colômbia, Argentina e Chile, cuja temática envolvida nos grupos de trabalhos, debates, palestras e conferências foi “Direitos Humanos e Desafios do Século XXI”.

Professores e Alunos do Programa também participaram, em 21 de abril, do I Congreso Internacional de Derechos Humanos promovido pela Universidad Católica Silva Henríquez, Santiago/Chile, em parceria com o Programa de Mestrado em Direito do UNISAL. Em julho levaram o nome do UNISAL para o XXV Encontro Nacional do CONPEDI (Conselho Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Direito), que ocorreu em Brasília e, em setembro, para o IV Encontro Internacional do CONPEDI, que ocorreu em Montevidéo-Uruguay. Para finalizar o ano, participaram em dezembro do XXV Congresso Nacional do CONPEDI, em Curitiba (7 a 10 de dezembro).

“O Mestrado também empreendeu atividade de extensão junto à comunidade estudantil e em várias escolas públicas e particulares por meio de palestras, divulgação e distribuição da Cartilha de Direitos Humanos e Bullying, bem como participou da elaboração e divulgação da Cartilha das Eleições, trabalhos amplamente divulgados pela imprensa”, revelou a professora Maria Aparecida Alkimin.

Tudo foi possível graças às parcerias com Núcleo de Extensão e Ação Comunitária P. Carlos Leôncio e Projeto Lorena Pela Vida.

A discussão sobre temas importantes, como é o caso do Bullying também rendeu uma palestra e a distribuição do material para os Colaboradores e Professores na Obra Social Salesiana em Campinas (SP), e alunos da ETEC de Lorena (SP) e Escola Estadual Paulo Virgílio, Cachoeira Paulista (SP). Apresentações que contaram com a participação de dois discentes. “Isso é excelente para a projeção do Mestrado em Direito na sociedade, e mostra que os Alunos são formados para se envolverem e colaborarem com questões sociais e educacionais”, revela Cidinha Alkimin.

A assistente do Programa de Mestrado do UNISAL, Bruna Borges, afirma que é muito gratificante o contato com tantos profissionais e que é notável a mudança em seus perfis, após concluírem o curso no UNISAL.

“Gratidão seria a palavra para definir o que sinto trabalhando no Programa de Mestrado do UNISAL. Digo isso pela convivência com os Professores, mas, principalmente, com os Alunos. Nossos Alunos são juízes, promotores, desembargadores, professores universitários, advogados e é visível a transformação de cada um. O Mestrado os ajuda a tomar conhecimento de sua vocação e podemos vê-los saindo como lindos diamantes lapidados”, concluiu Bruna.

Confira aqui os livros lançados em 2016 pelos Professores do Mestrado
  • Ana Maria Viola de Sousa
    • Direito ao Envelhecimento
  • Daisy Rafaela da Silva
    • Direito Social e Patrimônio Cultural
  • Jaime Meira do Nascimento Junior
    • A integridade física e sua proteção jurídica no Direito Romano
  • Maria Aparecida Alkimin
    • Violência sexual contra a criança e o adolescente: abordagem da violência sexual intrafamiliar de acordo com o sistema de proteção jurídico-legal brasileiro e português
  • Milena Zampieri Sellmann
    • O ISS no Contrato de Franquia
    • Processo Tributário de Acordo com o Código de Processo Civil de 2015
  • Pablo Jimenez Serrano
    • Justiça e direito
    • Doutrina dos direitos humanos
  • Grasiele Augusta Ferreira Nascimento – Maria Aparecida Alkimin – Daisy Rafaela da Silva (ORGANIZADORAS)
    • Direitos Humanos e Juventude: Estudos em Homenagem ao bicentenário de Dom Bosco

premiacoes-iev-unisal (33) 2

O IEV (Instituto de Estudos Valeparaibanos) promoveu no sábado, dia 03/12/16, no UNISAL Lorena, a cerimônia de Premiação Cultural de trabalhos de proteção ao meio ambiente e de cunho artístico.

Nesta edição, o diferencial foi a surpresa dos premiados. “Muitos não esperavam um dia serem reconhecidos pelos seus trabalhos, mas o IEV está de olho em quem faz a diferença na sociedade”, afirmou o membro do IEV e Ex-Aluno UNISAL, Prof. Diego Amaro.

O evento foi coordenado pelo também membro do IEV, Ex-Aluno UNISAL, Árison Lopes, que foi um dos premiados com a Medalha de Mérito do IEV, sem mesmo saber.

Dentre os trabalhos reconhecidos, estiveram o Professor Augusto Deccache (livro sobre Cooperativa “Amigos do Lixo de Guaratinguetá”) e a Colaboradora Natássia Kuraiem (Trabalhos de designer, em especial, da Cartilha de Eleições).

“Para mim, receber o prêmio com o nome do Prof. Luiz Pasin, foi muito gratificante. Na verdade foi uma surpresa para mim, realmente eu não esperava ser homenageado e quanto menos receber o prêmio. mas tenho que agradecer de coração a Prof.ª Maria José Urioste Rosso e a Prof.ª Marcilene Bueno por terem me motivado a escrever e publicar este livro. Também gostaria de agradecer à Lílian de Paula e ao Diego Amaro, pela minha indicação, sou eternamente grato a vocês. E agradecer principalmente à Cooperativa Amigos do Lixo, onde  aprendi muito com o trabalho voluntário e a garra de vencer na vida. No mais, a toda a minha família pela paciência.” – disse Augusto.

“É muito gratificante tocar o público, de alguma forma, com a minha profissão. Diria que essa é uma das melhores partes: ver algo que eu criei chegar às mãos de pessoas que, em muitos casos, eu nunca teria a oportunidade de conversar ou conhecer.” - afirma  a premiada e também Ex-Aluna UNISAL, Natássia Kuraiem.

O dia de premiações foi também uma grande reunião daqueles que estão preocupados com o patrimônio regional, cultural, arquitetônico e artístico da Região Metropolitana do Vale, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

Gente que se emociona só de pensar que para proteger o Vale mais pessoas trilham um caminho árduo e se identificam com as mesmas retaliações e obstáculos. Foi o caso do Prof. Fernando Celso Wendling Ananias,  premiado com a Medalha de Mérito Paulo Pereira dos Reis, que chorou ao discursar após receber o prêmio. Professor Fernando é um velho guardião do Rio Paraíba do Sul. Percorre o Brasil levando consigo uma exposição, na qual conta o resultado de uma expedição feita de helicóptero, barco e até um fusca pelas cidades (SP, MG e RJ) abastecidas por esse gigante de 1.137 km de extensão.

A Câmara Técnica da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul, os cliques que têm como modelo a natureza, do fotógrafo Ricardo Martins, as mudas espalhadas pela bondade e vocação de Luis Bettoni, um ativista da Ong Reflorestar é Viver, e a missão de empreender sempre na vida, protagonizada por Marcelo de Elias, também foram reconhecidos.

premiacoes-iev

Foto: Andréia Marcondes

Distinções e Premiados:

Medalha de Mérito Paulo Pereira dos Reis:
Fernando Celso Wendling Ananias

Menção Honrosa:
Marcelo de Elias (Professor UNISAL)

Distinção Cultural Paulo Camilher Florençano (Instituição):
Museu Fragmentos da Revolução de 1932

Menção Honrosa:
Projeto Criança Feliz – EEL-USP

Distinção Cultural Paulo Camilher Florençano (Pessoa):
Duva Brunelli

Menção Honrosa:
Nelma Biondi

Eugênia Sereno (Biografia):
A senhora do Café – Autor: Diego Amaro de Almeida (Professor e Ex-Aluno UNISAL)

Menção Honrosa:
O Marquês de Paraná – Autor: Eduardo César Werneck

Eugênia Sereno (Resgate e preservação da Memória)
Resende: Passado e Presente – Organizador: Mário José Dias (Professor e Ex-Aluno UNISAL)

Eugênia Sereno (Patrimônio Cultural)
40 anos de forno noborigama no Brasil – Organizadora: Liliana Granja Pereira de Morais

IEV – Mídia Cultural (televisão)
Programa de Preservação Ambiental – TV Canção Nova

IEV – Mídia Cultural (Mídia Impressa)
Cartilha sobre Eleições 2016 – UNISAL Lorena

IEV- Mídia Cultural (Designer)
Natássia Kuraiem – Cartilha sobre Eleições 2016 (Colaboradora e Ex-Aluna UNISAL)

Distinção Ambiental José Luiz Pasin (Pessoa)
José Augusto Paes Decacche – Cooperativa de trabalho como opção de inclusão social (Professor UNISAL)

Distinção Ambiental José Luiz Pasin (Instituição)
Luiz Bettoni – Reflorestar é Vivier

Fotografia e memória (Natureza)
Ricardo Martins

Fotografia e memória (Paisagem)
Ricardo Takamura

“É com grande satisfação que recebemos a notícia da premiação ao Programa Preservação Ambiental da TV Canção Nova. Sentimos honrados com tamanho reconhecimento e acolhemos com louvor este mérito”, finalizou Marcelo Chaves, Jornalista – Tv Canção Nova  e Diretor Programa Preservação Ambiental.

Veja o álbum completo do evento no Facebook!

SOBRE O IEV

Há mais de 30 anos o Instituto de Estudos Valeparaibanos instituiu o seu primeiro prêmio com o propósito de incentivar a produção científico-literária na Região. Desde então, outros foram criados. Veja mais aqui.

Conheça mais sobre o IEV. Agende uma visita: Rua Dom Bosco, 284 – Centro – Lorena-SP. Telefone (12) 31592033- ramal 335.

seminario-inovacao-unisal-2

Ex-Alunos participam e integram quadro de professores que apresentaram trabalhos e oficinas

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena- Campus São Joaquim, realizou nos dias 2 e 3 de dezembro de 2016 o 2º Seminário de Inovação Acadêmica, com o tema “Desafios da Educação do Século 21”. O evento teve 156 inscritos de 36 instituições diferentes vindas de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Tocantins. A capacitação foi realizada pelo LIA – Laboratório de Inovação Acadêmica do UNISAL – e NAP – Núcleo de Assessoria Pedagógica – e teve como coordenação a secretária do Consórcio STHEM e Coordenadora do Centro de Extensão, Prof.ª Fátima Medeiros.

A busca constante pela inovação no ensino superior foi aceita pelas IEs para passar pelas atuais dificuldades enfrentadas no mercado da educação. Segundo a organização, o número de inscritos ultrapassou a capacidade, o que resultou em uma lista de espera de 42 pessoas. O vice-diretor escolar da Faculdade Don Domênico de Guarujá, litoral sul de São Paulo, Prof. Fernando Passaes, disse que a mudança é uma questão de sobrevivência num mercado competitivo e de formação integral de profissionais.

O Coordenador do LIA e Diretor de Inovação do SEMESP (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo), Professor Fábio Reis, comandou o  primeiro dia de atividades, em que foi realizada uma mesa de debates sobre Inovação Acadêmica.

Fábio destacou em sua fala a surpresa ao saber do anseio de tantas instituições diferentes em busca de um resultado promissor, que sirva de modelo para outros países.

A Professora Me. Maria Aparecida Felix do Amaral e Silva, que coordena o NAP, Núcleo de Assessoria Pedagógica e o Prof. Fernando Domingues, Diretor de Inovação e Novos Negócios do Colégio e Faculdade ENIAC, São Paulo, também participaram da atividade.

Para Fernando, a inovação está muito atrelada à tecnologia, mas o professor e o aluno devem saber lidar com o quesito mais especial para o sucesso desse processo: a relação humana.

O UNISAL vem ao longo dos últimos anos priorizando e investindo em processos de inovação acadêmica. O Laboratório de Inovação Acadêmica (LIA), responsável pela implantação e análise de resultados dessas metodologias, contribui para a capacitação e formação dos docentes e para a implementação de metodologias ativas de aprendizagem. Os resultados desse trabalho foram apresentados no segundo dia do evento, que contou com workshops e apresentações de trabalhos (rodas de conversa) sobre metodologias ativas de aprendizagem.

Pesquisadores, Professores e Gestores Acadêmicos participaram dos seguintes Workshops:

- “Sala de Aula Invertida: modelo de rotação por estações” com o Prof. Me. Diego Amaro (UNISAL);
- “O que é avaliar no Ensino Superior?” com a Prof.ª Me. Maria Aparecida Felix do Amaral e Silva, Prof. Dr. Mario José Dias e Prof.ª Me. Maria Cristina Santos (UNISAL);
- “Práticas Inovadoras da Educação Básica” com o Prof. André Ribeiro Soares Borges (Colégio São Joaquim);
- “Project Basic Learning (PBL)” com a  Prof.ª Dr.ª  Renata Perrenoud (UNISAL);
- “O Perfil do Professor no Processo de Inovação Acadêmica” com a Prof.ª Maria Aparecida Felix do Amaral e Silva, Prof. Dr. Mario José Dias e a Prof.ª Dr.ª Maria Cristina Santos (UNISAL);
“Plataforma adaptativa e outras tecnologias da educação” com o Prof. Me. Warner Brezolin, Prof.ª Me. Ana Valéria de Almeida Reis e o Prof. Me. Diego Amaro (UNISAL).

O Professor do Colégio São Joaquim e integrante do LIA, André Ribeiro Soares Borges, enfatizou o papel de líderes em sala de aula. Para ele, a inovação pode ser entendida como insatisfação constante e estreitamento de relacionamento entre professor e aluno.

seminario-inovacao-unisal-4

As rodas de Conversa tiveram como tema:

- Tecnologias e aprendizagem ativa;
- Gestão da inovação acadêmica;
- Avaliação e aprendizagem ativa;
- Formação de professores;
- Metodologias Ativas I: Problem Basic Learning (PBL); Team-Based Learning (TBL); Estudo de casos; Flipped Classroom;
- Metodologias Ativas II: Peer Instruction; Blended Learning; Ensino baseado em narrativas; Think Pair Share (TPS); Writing Across the Curriculum (WAC).

Os Alunos de Psicologia aproveitaram a ocasião para fazer uma homenagem a um docente do Curso, que ministrou um dos trabalhos em metodologia. Felipe Stiebler Leite Vilela recebeu um vídeo com uma apresentação, resultado de seu trabalho ao longo do ano em sala de aula.

Para o Professor e também integrante do LIA e Ex-Aluno, Diego Amaro, o 2º Seminário representou a importância do trabalho do LIA e do NAP, que teve como termômetro o engajamento dos participantes. “Os inscritos se mostraram preocupados com a mudança, que envolve ensino-aprendizagem”, revelou Diego.

O Ex-Aluno de Administração, Rodolfo Rosa, fez questão de deixar registrado no álbum do evento no Facebook sua opinião. “Evento incrível! Muito acima de minha expectativa. Parabéns a todos envolvidos.”

Quer conferir também o álbum com demais fotos? Elas estão disponíveis neste link.

 Sobre o LIA

Este foi o primeiro grande evento desde que foi criado o LIA – Laboratório de Inovação Acadêmica no UNISAL, coordenado pelo Professor Fábio Reis, e que tem como membros os Professores Ana Valéria Reis, André Borges, Diego Amaro, Renata Perrenoud e Warner Brezolin.

Acesse o site e saiba mais!

encontro-ex-alunos-unisal (78)

Como era o UNISAL em 1957? Difícil imaginar detalhes com a correria diária e com o crescimento da instituição ao longo de 64 anos de tradição. O relato sobre o mercado de trabalho, com os desafios que ele apresentava na década de 50, foi trazido pelo egresso Antonio de Freitas Castro, um Ex-Aluno de Psicologia, formado em 1957, ao longo de sua apresentação no 2º Encontro dos Ex-Alunos, promovido pelo Programa Pra Sempre UNISAL no último dia 26/11/16 na Unidade Lorena.

Pelo segundo ano consecutivo, o Encontro foi sinônimo de emoção e participação. A exemplo da edição de 2015, em 2016, cerca de 55 egressos participaram.

Egressos mais antigos (formado em 1957) e mais atuais (irá se formar em 2016) estiveram presentes nesta grande festa.

Uma comemoração que contou com Ex-Alunos na composição de um Jingle dos Ex-Alunos, no cerimonial do evento, nas apresentações sobre momentos inusitados dentro da faculdade e na produção do E-book “A vida nos Pátios do UNISAL”.

E quando se fala em egresso, logo muitas memórias vêm à tona.

Memórias traduzidas no abraço dos porteiros e assistentes de pátio, Roberto Ramos e Antonio Ferreira, que diariamente recebem a comunidade acadêmica com um cumprimento caloroso. Não foi diferente ao longo do evento.

A cerimônia, com a temática de cinema, contou com dois Ex-Alunos na apresentação: Árison Lopes e Rafaela Molina (História – 2013).

P. Mario Bonatti, Assessor Salesiano, também esteve presente no tradicional café salesiano. Ele tirou gargalhada do público ao dizer que a reunião é sinônimo de amor, força e de Dom Bosco presente.

Os participantes vieram de longe para o encontro. Ex-Alunos de Campinas, Jundiaí, Resende, e de cidades da Região foram recebidos por Professores e Assistentes de Coordenação. E o registro de todas as presenças foi feito num quadro de assinaturas.

Muitas histórias e momentos marcantes. Sobrou para o Ex-Aluno e atual Professor de História, Davi Coura, contar tudo em um jingle lançado ao longo do Encontro. O Ex-Aluno falou de saudade para resumir a trajetória de mais de 17 mil egressos do UNISAL.

Ficou curioso para saber mais sobre a letra?

Acesse aqui e faça o Download gratuitamente.

.

Não somente Davi Coura não teve coragem de se despedir do UNISAL logo que se formou como também a atual Diretora de Operações, Grasiele Nascimento, que falou em seu discurso, carregado de emoção, que quer permanecer por toda a vida na casa salesiana. Diego Amaro, Ex-Aluno de História e atual Professor do UNISAL recebeu a missão de contar sobre a trajetória da instituição em mais de 6 décadas de existência. Ele resumiu em uma fala o desafio de inovar diariamente.

A responsável pelo Programa Pra Sempre de Relacionamento com o Ex-Aluno, Adriana Neves, apresentou o lançamento do E-Book “A Vida nos Pátios do UNISAL”. Ela enfatizou os relatos emocionantes da edição 2016, que valoriza a passagem de figuras marcantes pelo UNISAL e que não estão mais no dia-a-dia da comunidade acadêmica. São eles: Carlão da Portaria e Renata Nunes, Ex-Aluna UNISAL.

Confira a 3ª edição do E-book aqui e compartilhe essas lindas histórias.

.

Adriana lançou um desafio aos presentes: se dividirem em grupos para contar cenas inusitadas que marcaram a época em que estiveram no UNISAL.

O resultado foi surpreendente!

Seis grupos contaram relatos: sobre o PIBID, relacionamento com Professores que influenciou na vida profissional, a família que começou a ser formada no UNISAL e a fala do Aluno mais antigo a participar do evento. Tudo com aquele gostinho de pipoca de cinema.

Um dos apresentadores do grupo usou um caderno antigo para contar sua passagem pelo UNISAL. O material foi o primeiro usado na aula do Professor mais antigo do Curso de Direito,  Luiz Rebello.

A história escolhida pela Comissão Avaliadora como vencedora do Prêmio Curta-Metragem foi a da Ex-Aluna, Carla Taciana Batista da Silva Aoki, egressa do Curso de Geografia. No ritmo das famílias, ela falou sobre um parto, que por pouco não foi feito dentro da sala de aula do UNISAL. “Para todos, o UNISAL é nascimento, e um parto realizado na instituição selou a saída dos Alunos daquela época da instituição”.

A organização do evento também premiou com o troféu Longa-Metragem o Ex-Aluno e atual Professor do Direito, Paulo Tavares, que, no ato da inscrição, respondeu à pergunta com um depoimento emocionante: Qual o projeto mais importante que você realiza(ou) em sua carreira?

“Participar do dia-a-dia dos meus alunos no UNISAL, que acabam se tornando meus amigos. É com alegria que tento ajudá-los a caminhar rumo à realização de seus sonhos. Fazer a diferença para eles é o que me realiza e me faz ser melhor a cada dia.”

Confira o vídeo do Encontro aqui!

Ao final do encontro, os Ex-Alunos foram convidados a selar o dia com um registro em um dos pontos mais marcantes do UNISAL: a escadaria do Palacete.

Confira todas as fotos no álbum do Facebook!

.

O Programa Pra Sempre já tem uma nova data para o encontro de 2017: 3º Encontro dos Ex-Alunos irá acontecer no dia 25 de novembro de 2017. E você já pode fazer sua inscrição e se preparar.

Clique aqui e garanta a sua presença!

Metodologias-ativas-unisal (4)

Capacitação é aberta também a professores da rede pública de ensino médio da Região.

O Laboratório de Inovação Acadêmica (LIA) do UNISAL Lorena realizou, no segundo semestre de 2016, uma série de formações gratuitas em Metodologias Ativas de aprendizagem, e que contou com a participação de 83 pessoas, entre Alunos do Mestrado em Direito, Ex-Alunos e Professores do UNISAL Lorena, Professores do Colégio São Joaquim e Professores de Escolas Públicas. Os temas tratados foram os seguintes:

Nos dias 20 e 27 de setembro, foi realizada a Oficina Tecnologia e Educação, com o Professor do UNISAL, Me. Warner Brezolin. Na oportunidade, ele apresentou diferentes tipos de ferramentas digitais para facilitar o trabalho do professor e melhorar a experiência do aluno em sala de aula, como por exemplo: Objetos digitais de aprendizagem, Plataformas, Ferramentas de Gestão, Ambientes Virtuais, entre outros.

Os Professores Mestres, Ana Valéria Reis e Diego Amaro, administraram nos dias 4 e 11 outubro a oficina com o tema: Sala de Aula Invertida – Modelo de rotação por estações. O curso contou com 38 participantes, que aprenderam mais sobre o método ou disciplina em que os estudantes têm para o ensino online fora da sala, em lugar da lição de casa tradicional, e, então, frequentam a escola física para práticas ou projetos orientados pelo professor.

“Achei o formato e a aula interessantes, os professores nos avaliaram de forma ativa e absorveram do grupo conteúdo dinâmico, à altura do que propõe a inovação acadêmica”, avaliou André Pirtouscheg, professor do UNISAL e  participante da oficina.

No dia 18 de outubro, a mesma dupla de professores ministrou a Oficina Clearest Point, que teve como foco o Livro “Técnicas de Avaliação da sala de aula”.  A obra, considerada um manual para professores universitários, é de autoria de Thomas A. Angelo e K. Patricia Cruz. Trata-se, segundo o LMI, de um método que envolve todos os estudantes de modo que nenhuma dúvida fique sem resposta ou qualquer assunto do conteúdo não fique esclarecido.
Esta oficina proporcionou aos participantes  algumas das técnicas utilizadas nesse método, que podem ser usadas desde o ensino básico até o ensino superior.

A Professora Dr.ª Renata Perrenoud ofereceu dois dias de oficina sobre Project Based Learning (PBL). A metodologia PBL tem como fundamento que o aluno aprenda os conceitos da disciplina por meio do desenvolvimento de projetos. Essa formação tem o objetivo de ensinar a montagem da disciplina passo a passo, com a utilização das técnicas do PBL.

Confira aqui o álbum com as fotos da formação!

 

Você pode se inscrever para as formações do próximo semestre.
Informações: lmi@lo.unisal.br

Horário de Plantão do LIA – Laboratório de Inovação Acadêmica

O Laboratório de Inovação Acadêmica convida-o a compartilhar suas experiências ou dúvidas sobre os temas. Seguem os horários de atendimento:

Prof.ª Ana Valéria – Toda Segunda-Feira, das 10h às 11h.
Prof. André Ribeiro – Toda Quarta-Feira, das 17h às 18h.
Prof. Diego Amaro – Toda Quinta-Feira, das 18h às 19h.
Prof. Warner Brezolin – Toda Quinta-Feira, das 20h40 às 21h40.
Prof.ª Renata Perrenoud – Toda Sexta-Feira, das 10h30 às 11h30.

Local: Sala LIA, no Prédio Padre Carlos Leôncio- UNISAL Lorena

Caso alguém precise de algum horário em especial, entre em contato conosco pelo e-mail lmi@lo.unisal.br.

 

Consórcio STHEM 2.0. Metodologias Ativas de Aprendizagem

Desde abril, o Consórcio está em fase de planejamento do Consórcio STHEM Brasil 2.0. Em nova fase o foco do Consórcio irá além das metodologias ativas. Agora abrange a Inovação Acadêmica. O planejamento foi construído com a participação de especialistas em educação, inovação, gestão e planejamento e com a efetiva colaboração do Comitê Gestor do Consórcio e o apoio do SEMESP. Hoje há 46 IEs participantes e a parceria de Laspau/ Harvard continua.

Assista ao vídeo do Professor Fábio Reis.

musica-pra-sempre-unisal

(Davi Coura Borges)

.

Bons momentos vivemos aqui

Neste pátio todos a sorrir

Meus amigos de coração

Agora os revejo com emoção

Tem saudade dos que se foram

Pra bem longe ou com o papai do céu

E com certeza a nos guardar

Está Dom Bosco a nos amar

Vem amigos vamos celebrar

Este encontro de amor e paz

As lembranças serão o presente

Pra alegrar o coração da gente

 

Refrão:

Vem sempre com a gente

Num alto astral

Pro UNISAL

Vem sempre com a gente

Num alto astral

Pra Sempre UNISAL

 

Clique aqui e baixe gratuitamente a música dos Ex-Alunos UNISAL!

Ao carregar a página, clique com o botão direito do mouse e, em seguida, em “Salvar como”. Depois é só curtir e compartilhar com seus amigos!

capacitacao-marketing (1)

“Fiquei encantada com o curso”.

Esse foi apenas um relato de um representante de instituições sociais que participaram nos dias 28 de setembro e 26 de outubro de 2016 da  Capacitação para Instituições Sociais promovida pelo Centro de Extensão Universitária e Ação Comunitária, o Curso de Administração e a Empresa Júnior – EJAD, do UNISAL, Unidade Lorena, e que contou também com a participação da Colaboradora Adriana Neves, do Setor de Comunicação e Marketing do UNISAL.

No dicionário as Instituições Sociais reúnem um conjunto de regras e procedimentos que são reconhecidos pela sociedade. Elas surgem para suprir diversas necessidades da sociedade, além de conseguirem concretizar a democracia por meio de seu poder normativo e coercitivo. Mas, na prática, reunir profissionalismo e voluntariado, exige muita atenção dos envolvidos.

Por isso, as duas edições tiveram grande presença de público.

A formação gratuita reuniu, no total, 08 instituições sem fins lucrativos, e teve como palestrantes os Ex-Alunos, Adriana Neves e Marcos Corrêa, também Professor do Curso de Administração do UNISAL

O objetivo foi apresentar e esclarecer ações para reter voluntários, fortalecer a marca e captar recursos.

“No 1º encontro apresentamos conteúdos relevantes sobre a capacitação e as estratégias para atingir o público e a força da marca, do marketing digital para impulsionar o trabalho. O 2º encontro foi uma espécie de feedback, no qual tiramos dúvidas de instituições sobre o conteúdo apresentado na capacitação inicial”, afirmou Adriana.

No Brasil há 08 tipos de instituições sociais no Brasil. Acesse e saiba mais se sua instituição se encaixa nesse perfil.

O Professor Marcos avalia que, no cenário atual do país, sobra força de vontade e falta capacitação. “A maioria das instituições sociais é gerida por voluntários e amadores, não há formação para tal cargo”.

Segundo Adriana Neves, quando a Instituição se compromete com o cumprimento correto de regulamentos, gera captação de recursos e adesão de voluntários comprometidos com a missão da instituição.

capacitacao-marketing (34)DEPOIMENTOS

O cenário atual apontado pelo Professor Marcos, no qual a sociedade demanda projetos desse tipo, é preciso atrair e qualificar pessoas com vontade de fazer a diferença.

Um dos exemplos é o Instituto Dialogare, da Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte, que tem em seu quadro de representantes, inúmeros Ex-Alunos. “Em nome de toda a equipe do Instituto Dialogare gostaríamos de agradecer pelo momento de grande aprendizado que vivemos. Todos nós adoramos, achamos o curso excelente e o conteúdo abordado muito pertinente à realidade das instituições”, declarou Thayná Brasil.

Já Andrea Lauerman, do Observatório de Juventudes, não somente gostou do conteúdo, pois buscava ações práticas com pouco recurso, como busca novas informações por ter achado a carga horária insuficiente. “Adorei a informalidade e os exemplos. Sugiro apenas a troca de estratégias e exemplos de sucesso entre as instituições para um próximo encontro”, disse Andrea.

“Na medida em que a gente ensina, também aprende muito. O curso ajudou para que eu conhecesse as instituições da região e contribuísse para que eles se relacionem mais com o público por meio das redes sociais.” – afirma Adriana.

PRÓXIMOS PASSOS

A intenção é dar uma continuidade nesse projeto, com outros temas. A equipe prepara novas formações para o 1º semestre de 2017, sobre 02 temas, “Gerenciamento financeiro” e “Financiamento coletivo”.

Você faz parte de uma instituição social? Quer saber mais sobre como capacitar sua equipe gratuitamente? Fale com Juliana Vieira, do Centro de Extensão do UNISAL, pelo e-mail juliana.vieira@lo.unisal.br.

robotica-geg-lorena (1)

O Grupo de Educadores Google ajuda nessa missão

Não é de hoje que a gigante da Internet incentiva o uso da Tecnologia na educação. Por meio do Grupo de Educadores, cada vez mais, escolas do mundo todo, levam a tecnologia para a sala de aula e transformam a realidade de professores e estudantes.

Em Lorena, SP, não é diferente. Composto por cerca de 60 pessoas, o Grupo de Educadores Google (GEG) tem o objetivo de atrair multiplicadores capazes de disseminar o uso das Tecnologias Google em sala de aula e contribuir na inovação do ensino.

Em outubro, com o novo líder, Thiago Borges, Ex-Aluno de Psicologia do UNISAL, o GEG ofereceu um curso de capacitação sobre “Aplicações da Robótica em sala de aula”, no último dia 29.

robotica-geg-lorena (20)A formação foi guiada pelo Prof. Deivid Rodrigues Fidalgo, da Tecnia, que realiza um trabalho de ensino com Robótica na cidade de Cruzeiro, SP. A empresa é parceira da iniciativa e foi a patrocinadora dessa capacitação.

Deivid explica que a Robótica é uma ciência multidisciplinar em que são aplicados conhecimentos para construção de diversos tipos de montagens (robôs), por meio de softwares especializados. Trata-se de um processo educativo, pois alunos estudam conceitos de lógica de programação, Engenharia Mecânica (projeto de peças mecânicas dos robôs), Física Cinemática (movimentos e articulações do robô), Matemática, Inteligência Artificial, dentre outros saberes.

Em uma conversa com o responsável pelo Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno na Unidade de Lorena, ele contou um pouco sobre a mudança de comportamento que a robótica oferece. “Uma vez uma mãe de aluno ficou impressionada com a postura do filho na equipe de robótica. Ela disse que mal conseguia reconhece-lo, pois era introvertido… Na equipe de robótica, ele passou a ter postura de liderança.”

Deivid destaca que o espírito de competição contribui, e muito, para a formação dos alunos, pois, a partir de um desafio, eles precisam se unir, discutir e chegar a uma solução para o problema em questão.

Carla Taciana, Ex-Aluna de Geografia, aprovou a capacitação. “Foi muito bacana. Pra quem teve um primeiro contato com a robótica, como é o meu caso, foi bem didático. Fiquei encantada com as possibilidades.”

Veja aqui o álbum com as fotos.

ex-aluno-unisal

Projeto foi idealizado pela Ex-Aluna, Priscila Sayuri.

 

Nesse dia 27 de outubro a Biblioteca do UNISAL ficou ainda mais viva. A instituição recebeu a visita dos Alunos da Escola Antonio da Cruz Payao, do bairro Rocinha, em Guaratinguetá.

Eles bateram um papo com a professora Daisy Rafaela.  A docente dos Cursos de Direito e Mestrado e Ex-Aluna UNISAL os conscientizou sobre a importância do respeito ao próximo e das boas atitudes.

A oficina, com o tema: “Direitos Humanos: conversando com as crianças”, foi um momento divertido e participativo.

A visita, idealizada pela Colaboradora, Ex-Aluna do UNISAL, Priscila Sayuri, que também é professora da escola Antonio da Cruz Payão, foi acompanhada pela coordenadora da Biblioteca, Ana Correa,  e o assistente, Rafael Valim. Rafael destacou a importância da leitura desde a infância.

A Diretora da Escola, Luana Aguiar, afirmou que os Alunos do 4º ano se sentiram lisonjeados com a experiência.

“A professora Daisy Rafaela nos recebeu com muito carinho, mediou o bate-papo e conscientizou os Alunos sobre a importância do respeito ao próximo. Ver nossos pequenos dentro de uma grande instituição acadêmica, levantando as mãos e participando da atividade, foi muito gratificante e estimulante”, revelou a docente.

Em seguida, eles visitaram o prédio das Engenharias, onde foram recebidos pelo Colaborador e Aluno, Fagner Santos. “Os olhos fascinados brilharam com tanta novidade. Alguns saíram do laboratório com o sonho de cursar Engenharia”, afirmou a diretora.

A escola enfatizou o agradecimento à Professora Priscila Sayuri, que fez a ponte entre o UNISAL e a Escola Payão.

Esse é mais um projeto do Centro de Extensão e do Núcleo de Direitos Humanos, o UNISAL Lorena.

paulo-pereira-neto-ex-aluno-unisal

O Papa Francisco nomeou, neste mês de outubro de 2016 (19), Arnaldo Carvalheiro Neto como bispo da Diocese de Itapeva, em São Paulo. Ele irá substituir José Moreira de Melo.

Arnaldo Carvalheiro Neto

Arnaldo Carvalheiro Neto, que ocupava o cargo de bispo coadjutor da mesma diocese, nasceu em São Paulo, em 11 de abril de 1967. Graduou-se em Filosofia na Faculdade Salesiana de Filosofia, Ciências e Letras (agora UNISAL) em Lorena, no ano de 1991, e Teologia no Instituto Teológico Rainha dos Apóstolos, em Marília.

A notícia completa está disponível aqui.

.

A notícia de que Silvia Abravanel, filha do apresentador Silvio Santos, iria abrir uma filial da Escola de Princesas em São Paulo, teve grande repercussão em veículos de comunicação de todo o país. A reportagem do Portal UOL contou com o apoio do Ex-Aluno de Filosofia e Pedagogia do UNISAL, Paulo Pereira Neto, hoje, professor de filosofia do Liceu Coração de Jesus, em São Paulo, e assessor educacional do Instituto Juvenescer, que trabalha o diálogo e formação humana de adolescentes.

paulo-pereira-neto-ex-aluno-unisal

Paulo Pereira Neto

Leia na íntegra a análise feita pelo especialista sobre o fato de o ato de alimentar essa fantasia de ser princesa fazer as meninas acreditarem que precisam de um marido ou namorado para se sentirem completas.

Lincoln Vinícius Antunes Coelho

Meu nome é Lincoln Vinícius Antunes Coelho e sou formado em Direito, em 2012.

Como eu sempre tive a pretensão de seguir carreira acadêmica, desde o início do curso participei dos projetos implementados pelo UNISAL. Durante o período em que estive vinculado à Instituição na condição de discente, fui Monitor de Direito Civil (2009 até 2012), apresentei meus artigos em várias mostras científicas (Lorena, Americana etc), fui bolsista do CNPQ sob orientação direta da Professora Grasiele Nascimento, auxiliei no Projeto Casoteca, nos Estudos Dirigidos do Curso de Direito, dentre outros.

O lado humanista sempre foi observado pela Instituição, sobretudo pela filosofia de Dom Bosco, que sempre esteve a reger a interação professor-aluno. O senso de responsabilidade e comprometimento, sem dúvida, foi intensificado nesse longo período em que aí estive. O amor à docência, bem como ao Direito, trouxe-me grandes oportunidades, inclusive, ao final, fui contemplado com o titulo de Universitário 5 Estrelas pela própria faculdade. Ao deparar-me com um mercado de trabalho avassalador, compreendi a necessidade dos ensinamentos educacionais a mim direcionados, aqueles que talvez não se ligassem diretamente ao conteúdo programático do curso, mas, de certa forma, era imprescindível para minha “sobrevivência” aqui fora. Tudo foi deveras gratificante.

Graças às oportunidades que tive ao longo da faculdade, confesso que não precisei suportar os percalços da vida pós-formado. Quando ainda aluno, fui convidado por um professor “Da Casa” (O Dr. Luis Chacon), o qual deposito incomensurável estima, para estagiar em seu escritório. Antes mesmo de ingressar na faculdade eu já havia trabalhado em setores públicos (Fórum), mas foi a partir desta oportunidade, a de conviver desde cedo com o dinamismo da advocacia, que pude alçar voo profissional. Atualmente, estou concluindo minha especialização em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho e pretendo, o mais breve, iniciar meu mestrado, afinal, como já ressaltei, a academia é um amor antigo. Pretendo conquistá-lo!

“Ama o que fazes e jamais necessitará trabalhar um único dia!”

Karla Fernanda

Meu nome é Karla Fernanda da Silva e me formei em Direito pelo UNISAL em 2007.

Minhas experiências no UNISAL foram inúmeras… No início do curso, ainda muito nova e inexperiente, em 2003, as perspectivas eram gigantescas, porém a vergonha e o medo de falar em público muitas vezes me conduziam ao anonimato, ao refúgio de minha própria existência. Ao participar do Curso de Graduação em Direito, no UNISAL, consegui transformar a introspecção em formas de aprendizado.

No UNISAL realizei minhas Pós-Graduações e consegui encontrar um caminho dentro da própria OAB SP em âmbito de subseção (Comarca), bem como Estadual. Atualmente faço parte de Comissões na Subseção de Pindamonhangaba, conquistadas por meio dos bancos Acadêmicos UNISAL.

Com a experiência adquirida na profissão, consegui me libertar do amedrontador pavor de “falar em público”. Hoje sou uma Palestrante da OAB através do Departamento de Culturas e Eventos de São Paulo.

Direito é um Curso de Graduação voltado para os alunos que desejam o âmbito de justiça. Analisar e buscar o direito para aqueles que necessitam é simplesmente incrível. Venha para o curso de direito e se maravilhe!

Juriana Peres

Meu nome é Juliana Cristina Milet Freitas de Oliveira Peres e me formei em Pedagogia pelo UNISAL em 2008.

Durante o curso, coloquei várias coisas em práticas, principalmente o PLANEJAMENTO. Eu me planejo diariamente tanto na questão profissional quanto na pessoal.

Hoje sou professora Educação Infantil Nível II e é muito gratificante ver seus alunos crescendo dia a dia e ver as crianças começando a ler. Isso não tem dinheiro que paga. As competências obtidas pelo curso foram grandiosas para meu crescimento e, claro, que no mercado de trabalho são exigidas.

A mensagem que deixo para os alunos é que se você for escolher uma faculdade para estudar, não faça porque “vai ter um diploma”, mas faça aquilo que vai ser prazeroso, que vai ter prazer em trabalhar e que, muitas vezes, vai ser sua carreira. Então tem que fazer o que AMA, fazer com amor. Tudo é atingido com objetivos.

O UNISAL é uma excelente instituição, com profissionais qualificados.

Cursar uma faculdade não é fácil, mas hoje posso dizer que AMO O QUE FAÇO, e nunca desisti dos meus sonhos. Agradeço ao UNISAL por fazerem parte da minha vida profissional.

Helder Satin

Meu nome é Helder Ferreira de Carvalho Satin, formado em Ciência da Computação em 2010.

Durante o curso, participei das Maratonas de Programação, chegando a etapa regional do evento em Caraguatatuba no ano de 2009. Conheci também muitas pessoas que se tornaram excelentes contatos profissionais e referências. Ministrei palestras na FATEC de Cruzeiro e no UNISAL.

No curso, aprendi muito sobre a capacidade de trabalhar em equipe, identificar talentos e principalmente de reconhecer os erros e aprender a lidar com eles, transformando-os em oportunidades para aprender mais e evitá-los no futuro.

Eu trabalhava na área da suporte da Hexato Tecnologia durante minha formação, passando a ser Desenvolvedor e Auxiliar de Rede. Após minha Graduação, me tornei sócio de uma empresa de consultoria empresarial para médias e grandes empresas chamada Thompson Management Horizons, na qual ocupei o cargo de Diretor de TI, sendo responsável pelo Desenvolvimento dos Sistemas e Projetos de TI, área em que era responsável pelo acompanhando do ciclo de vida destes e gerenciamento dos servidores. O curso me ajudou a buscar melhores formas de desenvolver soluções de TI, pensando no desenvolvimento como um todo e não apenas na programação dos códigos.

A inserção no mercado depende muito de dois fatores:

O primeiro é a autoconfiança. Acredite sempre na sua capacidade e não tenha medo de aceitar desafios. São eles que te fazem crescer e não as tarefas simples que você já domina.

O segundo é sua rede de contatos. Conheça pessoas novas, faça amizades e faça-se notar sempre. Isso irá facilitar muito e lhe abrirá diversas portas no futuro.

Sugiro aos alunos que aproveitem para aprender o máximo possível. A formação é o período ideal para experimentar, errar e começar novamente, se preciso. Procure aprender mais do que é passado em sala e converse sempre com seus colegas e professores sobre novas tecnologias e metodologias. Não desperdice oportunidades de participar de eventos de seu ramo, por mais simples que possam parecer. Quanto maior o contato com o conhecimento, mais intuitivo será seu aprendizado.

José Maria Martimiano

Meu nome é José Maria Martimiano (centro da foto) e me formei em Direito pelo UNISAL em 2013.

Sou militar da PMMG (Sargento) desde que iniciei o curso. O crescimento foi mais pessoal, mas com certeza ficou extremamente mais fácil trabalhar e compreender inúmeras situações do dia a dia, pois agora tenho o conhecimento acadêmico.

O que me encanta no curso de Direito do UNISAL Lorena é o comprometimento e o amor que os professores empenham! Talvez o grande diferencial seja o fato de que vários professores são formados na casa. Creio que isso faz com que eles queiram sempre elevar o nome do curso, fazendo com que seja sempre o seu orgulho.

Adorei me formar no UNISAL e, sinceramente, se eu pudesse escolher fazer o curso novamente, mesmo que tivesse oportunidade de me formar em uma Faculdade Federal, eu escolheria o UNISAL. Lá parecemos uma família!

Fabielle Adriane Mota Alves

Eu me chamo Fabielle Adriane Mota Alves, formada em Administração com ênfase em Comércio Exterior pelo UNISAL Lorena em 2006.

 O UNISAL é um ambiente agradável e proporcionou troca de experiências com professores que tinham a prática no mercado de trabalho, não permitindo ficar somente com exemplos teóricos. O curso exigia muita dedicação aos estudos e com isso trouxe-me disciplina e comprometimento. Após terminar o curso tentei encontrar trabalho na área de comércio exterior, porém, as empresas solicitavam no mínimo 2 anos de experiência na área.

Após o término do curso, fiz uma Pós-Graduação de Gestão Ambiental no UNISAL, que me ajudou muito nas atividades de projetos. Atualmente trabalho como assistente na gerência de um projeto com a Holanda e mais alguns países sobre a resiliência da Amazônia. Por ter sido graduada em curso administrativo, o curso de Pós-Graduação me ajudou a compreender melhor os assuntos científicos e organizar os relatórios técnicos, melhorando minha participação no projeto.

A dificuldade na inserção no mercado de trabalho é justamente a falta de experiência. No meu caso, por trabalhar desde o início como prestadora de serviço no setor público (INPE), as empresas privadas me consideram com nenhuma experiência. Ainda existe um preconceito muito grande quanto ao setor público.

O curso de Administração com ênfase em Comércio Exterior é uma ótima opção, considerando que hoje vivemos em um mundo globalizado. O curso possui um corpo docente capacitado e com experiências, trazendo vida à teoria aplicada ao curso. Vale a pena o investimento!

Erick Faria

Meu nome é Erick Faria de Oliveira, graduado em Administração com ênfase em Comércio Exterior, em 2008.

Quando iniciei o Curso de Administração no UNISAL estava próximo de completar 24 anos, pois não tive a oportunidade de ingressar no Ensino Superior logo após o fim do Ensino Médio. “Fazer” faculdade sempre foi um sonho e aproveitei bastante. Já trabalhava, pagava o curso com suor e minha vida era uma correria (não muito diferente da grande maioria). Adotei o método de estudo “PRESTE ATENÇÃO NA AULA”. Absorvi o máximo de conhecimento possível e tive ótimos professores. Fiz amizades, troquei experiências e, o mais importante, me descobri como profissional de Recursos Humanos. Devo muito ao Professor Élcio, por causa da exigência e cobrança do conteúdo.

Acredito que as aulas de Empreendedorismo, para aqueles que souberam aproveitar, foram de suma importância. Mesmo que o Egresso não tenha planos de abrir uma empresa, o assunto nos conduz a pensarmos em nós  e nas possibilidades e caminhos para que conquistemos espaço diante dos concorrentes.

Quando iniciei o curso, trabalhava na área operacional de um empresa de clipping do Diário Oficial. No decorrer do curso, meu foco se tornou a área de Recursos Humanos e, felizmente, tive a oportunidade de aplicar o conhecimento extraído em sala de aula na empresa que trabalhava. Fui promovido a Supervisor e depois a Gerente Administrativo. Posteriormente, tive uma passagem rápida por uma empresa de Construção Civil, como Analista de RH e depois iniciei atividades de Coordenador de RH em um empresa de prestação de serviços de Montagem e Manutenção Mecânica, Elétrica e Tubulação. Atualmente trabalho na Prefeitura Municipal de Cruzeiro, no RH, sob cargo de Chefe de Serviço Social/Treinamento.

O curso de Administração do UNISAL é ótimo, os professores são excelentes. Aproveitem as aulas, prestem o máximo de atenção possível e não levem dúvidas para casa. O momento é de aprendizagem.

Ederson Ribeiro

Eu me chamo Ederson Carlos Aquino Ribeiro e me formei em Ciência da Computação pelo UNISAL Lorena.

Todo o conhecimento que adquiri durante o meu curso agregou, em muito, na minha vida profissional, mas quero ressaltar que o que mais faz a diferença na minha vida hoje é a capacidade de estar sempre em busca do conhecimento e do aperfeiçoamento da comunicação interpessoal, pois não adianta termos muito conhecimento e não sabermos comunicar e transmitir um pouco com as outras pessoas.

Logo depois de 3 meses do início do Curso de Ciência da Computação consegui um estágio na área, como analista de sistemas em uma multinacional. Pra mim isso foi incrível e, desde então, fui evoluindo na área com muito trabalho e dedicação.

Hoje, com 9 anos de experiência em departamento de Tecnologia da Informação dentro de indústrias, desenvolvendo papel como Analista de Sistemas e Desenvolvimento aos departamentos de Manufatura e Materiais para o sistema EMS Totvs. Pude participar de vários projetos e implantações, lidei com conflitos e problemas com usuários e coordenei atividades de consultoria externa. Tive o privilégio de fazer viagens pelo Brasil, realizando visitas técnicas e de negócios às filiais da empresa.

O que mais facilita para que uma pessoa entre para o mercado de trabalho, além do conhecimento na área, é o domínio da língua inglesa (pelo menos), além da capacidade de se comunicar e trabalhar em equipe.

Quero deixar aqui 5 itens que fizeram a diferença na minha vida e que pode servir de motivação para outras pessoas: 

- Primeiramente, tenha fé em Deus, pois sem Ele não somos nada.

- Tenha amor e dedicação pelo o que faz.

- Motive-se (Não importa em qual área você irá atuar ou até mesmo onde você irá trabalhar).

- Tenha Humildade.

- Comunique-se bem.

Camila Prudente

Sou Carolina Prudente de Aquino e me formei em Administração em 2013.

Durante o Curso, Participei do Projeto Aluno Empreendedor, em que pude mostrar um pouco do trabalho artesanal que faço em horas livres. Participei também de alguns trabalhos voluntários na área de Recursos Humanos que é minha área de atuação.

O Curso de Administração só veio a somar em minha vida profissional e pessoal. Há 9 anos trabalho na área de RH, porém a visão macro vivenciada em sala de aula me proporcionou o conhecimento em outras áreas da empresa, o que me ajudou muito a dialogar em diversas reuniões e até mesmo em entrevistas. Em minha visão, no mercado de Trabalho você precisa ter uma visão geral do negócio.

Hoje, sou mais reconhecida, pude ir atrás de novas experiências. Atualmente trabalho em uma multinacional e a cada dia tenho novas oportunidades de mostrar meu conhecimento.

O Curso de Administração de Empresas do UNISAL é um curso excelente e tenho certeza de que, quem fizer, sairá pronto para o mercado de trabalho. No UNISAL há ótimos professores que, além de ensinarem muito bem a matéria proposta, nos passam ensinamentos sobre ética, valores e respeito ao próximo.

Ana Maria da Silva Viana Nepomuceno

Eu me chamo Ana Maria da Silva Viana Nepomuceno e me formei em Direito pelo UNISAL em 2008. Realizei também os Cursos de Pós-Graduação em Direito Publico e em Direito Tributário.

Durante a Faculdade, participei dos Projetos Professor Aprendiz e UNISAL Prepara,em que elaborei os textos “Fenômenos Constitucionais”, “Limitações Constitucionais”, “Princípios e Imunidades”, dentre outros.

Fui monitora das disciplinas IED (Prof. Fabio Kalil) e Direito Civil I (Prof Rebello), além de participar de diversas atividades promovidas pela instituição, como Semana Jurídica e Cursos de Extensão. Fui também  estagiária na instituição.

Em relação ao Curso e a prática de conciliadores, me permitiram estar capacidade para atuar no mercado do trabalho, visto que posteriormente fiz o curso de formação de conciliadores pela Escola Paulista de Magistratura. Em relação às monitorias e Pós-Graduações, as atribuições que me foram dadas me deram mais segurança enquanto profissional.

A conclusão do curso me possibilitou fazer o exame da OAB, e sendo aprovada no primeiro exame, comecei a advogar. Atualmente tenho escritório próprio e faço parte da Assistência Judiciária.

Para atuar no Direito como Advogado é necessário gostar da área, ter paciência para se inserir no mercado e fazer nome, ser dedicado e gostar de pesquisar muito.

Sou suspeita para falar pois eu amo advogar e me dedico 70% do tempo ao trabalho, os outros 30% divido entre a família e o lazer. Tenho prazer em ser Advogada!

vinicius-carneiro-unisal

Alguns o chamam de Mr. Crowd, nós o conhecemos como Ex-Aluno Vinicius.

Vinicius Maximiliano Carneiro formou-se em Direito pelo UNISAL, em 2009. O nosso Egresso tem MBA em Direito Empresarial pela FGV, é especialista em direito eletrônico pela PUC (MG), com uma experiência em diferentes campos que exploram, desde de assessoria de grandes estúdios de Hollywood, por meio da MPAA (Motion Picture Association), até a vice-presidência do Conselho Deliberativo SESI-SENAI.

dinheiro-multidao-unisalMaximiliano, além de tudo, é um empreendedor, seja em seus projetos pessoais, seja em suas conquistas profissionais. Ele é autor do livro e E-book Dinheiro da Multidão, que trata sobre Financiamento Coletivo.

No último mês de setembro, o advogado esteve no UNISAL para participar da XXXI Semana Jurídica, quando falou sobre “Financiamento coletivo à luz da diversidade jurídica brasileira”, assunto no qual é referência no Brasil.

A equipe do Pra Sempre UNISAL ficou curiosa para saber mais sobre este tema, que vem ganhando tamanha proporção no país. Por isso, Vinícius foi convidado para o bate-papo especial.

Entrevista Especial

Causas sociais, produtos inovadores, startups e investimento imobiliário são algumas das frentes em que o uso do Financiamento Coletivo (crowdfunding) consegue reunir milhares de doadores/financiadores. Assim, de forma simples e rápida, há a possibilidade de tornar uma ideia real sem a burocracia dos grandes conglomerados financeiros.

De acordo com o Egresso, o Financiamento Coletivo não é um modismo, veio para ficar. De fato, mais e mais pessoas, a cada dia, decidem utilizar esse formato de exposição de seus projetos para angariar fundos. De outro lado, milhares de financiadores já estão se habituando a buscar pela Internet opções de investimento e doação usando esse formato, devido sua praticidade e agilidade se comparado aos métodos convencionais de doação que existem no Brasil. Confira a entrevista na íntegra!

.

Equipe Pra Sempre: Um Financiamento Coletivo pode ser realizado para qualquer tipo de projeto?

Vinicius: Sim. Ele surgiu para viabilizar projetos solidários, mas hoje em dia há varias opções. Percebeu-se que essa possibilidade de agregar pessoas em volta de um projeto também poderia gerar capital.

Esses projetos podem ser: campanhas de recompensa, campanhas de causas sociais, lançamento de startups e investimento imobiliário.

No último levantamento que fiz, verifiquei que cerca de 20% dos projetos que inscritos, são viabilizados.

Quando comecei a estudar o Financiamento Coletivo no Brasil, entrei em contato com as plataformas online existentes, mas ninguém queria falar sobre elas, porque não há nenhuma legislação sobre o assunto. Foi aí que eu comecei a explorar esse campo desconhecido.

 .

Equipe Pra Sempre: Como o Financiamento Coletivo está sendo regulamento no Brasil?

Vinicius: A Comissão de Valores Imobiliários (CVM) já abriu uma consulta pública para criar um regulamento para o Financiamento Coletivo, que prevê várias aplicações em diversas áreas. Eles estão sendo vanguardistas e criando um texto juridicamente complexo, se comparado a outros países.

É um conteúdo que deve ser lido por muitos profissionais, pois está tratando de temas que mudam muitas relações empresariais, com questões que o Direito Empresarial não previa. A CVM está inovando, intervindo em enquadramento de empresa e de faturamento, por exemplo.

 .

Equipe Pra Sempre: Mas a CVM tem poder para isso?

Vinicius: Tecnicamente sim, juridicamente não. Mas, se ela não fizer isso, o mercado para. E ninguém irá barrar.

Um fato interessante é que a CVM está seguindo meu livro “Dinheiro da Multidão”. Alguns representantes da Comissão entraram em contato comigo antes de sair a consulta pública e me convidaram para participar dela. Foi uma surpresa! Agora eu preciso escrever um artigo técnico com uma análise do texto da CVM.

 .

Equipe Pra Sempre: Qual a relevância para sua carreira participar dessa consulta pública?

Vinicius: Inovação. Não tem ninguém falando disso com foco para o mercado. Ou seja, a CVM divulga as regras e eu aponto as consequências e a viabilidade de cada uma delas do  ponto de vista do mercado.

E todos podem participar dessa consulta. Todos têm a oportunidade de analisar e dar a opinião, de maneira embasada, sobre o texto que se tornará lei. Para os alunos de Direito essa é uma grande chance de participar, pois todas as contribuições ficam registradas. Mas nem todos os órgãos colocam projetos de lei em consulta pública.

De acordo com o site oficial do Governo Federal, as consultas públicas são processos democráticos para construção conjunta de políticas públicas entre governo e sociedade. Com a colaboração dos cidadãos, empresas, movimentos e organizações da sociedade as ações e programas do governo poderão atingir seus objetivos e ser aprimorados de acordo com as demandas coletivas.

.

Equipe Pra Sempre: Você acredita que essa regulamentação do Financiamento Coletivo representará oportunidade para surgimento de novas profissões?

Vinicius: Sem dúvidas. O Financiamento Coletivo abre muitas possibilidades para a economia de maneira geral, pois abrange questões relacionadas aos impostos, às possibilidades de assessoria, aos trabalhadores indiretos etc. Eu acredito que, em breve, haverá escritórios especializados em Financiamento Coletivo com múltiplas áreas, que tenham economista, advogado, profissional de marketing, administrador, dentre outros.

.

Equipe Pra Sempre: As plataformas online que já existem de Crowdfunding seguem alguma regulamentação?

Vinicius: Ainda não. Elas se amparam em uma estrutura comercial de intermediação de negócios. São sites que fazem o intermédio entre quem quer investir em um projeto e quem quer criar um projeto, e recebem uma comissão se o projeto for viabilizado. O problema é que, para esses sites, projeto viabilizado é aquele que pediu uma quantia e arrecadou. Eles não vão verificar se aquela proposta realmente foi colocada em prática. Hoje, há uma lacuna legal no Brasil com relação a isso. Então ainda é preciso fazer algumas interpretações tendo como base as leis que já existem, no que se refere à responsabilidade civil, direito do consumidor… São analogias.

O assunto não para por aqui…

Acesse qui o áudio da palestra que Vinícius realizou durante a Semana Jurídica. Aproveite para baixar o E-Book Dinheiro da Multidão gratuitamente!

retalhos ex-aluna 1

A Ex-Aluna do Curso de Engenharia de Automação e Controle, da Unidade de Campinas/São José, Camila Borges Kaihatu, lançou o livro: “Retalhos: Almas em Versos”, na 24.ª Bienal do Livro em São Paulo, que aconteceu de 26 de agosto a 04 de setembro, no pavilhão do Anhembi.

O livro Retalhos é uma antologia poética com temática livre, composto principalmente por poemas sobre a vida, sentimentos inerentes a condição humana e que enfatizam as mazelas sociais.

retalhos ex-aluna 2O UNISAL é um dos patrocinadores do livro e, segundo o Irmão Marcelo dos Santos Oliveira, Gerente Financeiro do Campus, é importante esse apoio aos Ex-Alunos que são referências e que desenvolvem trabalhos de destaque na sociedade.

Veja demais fotos na Fanpage da Ex-Aluna.

Flávia Chollet Boni 2

Sou Flávia Chollet Boni, formada em 2012 pelo Curso de Pedagogia, na Unidade São Paulo, campus Santa Teresinha.

Desde o primário, no Colégio Salesiano Santa Teresinha, tinha o sonho de tornar-me professora. Por isso, em 2006, decidi fazer o Curso de Magistério junto ao Ensino Médio. Então, estudei em outra Casa Salesiana, o Instituto Madre Mazzarello. Aprendi que devemos fazer nosso melhor e trabalhar bastante, sempre com muito amor, carinho, respeito, ética e honestidade, porque, quando fazemos aquilo que gostamos, o sucesso é consequência.

Durante o Magistério, tudo fez muito sentido na minha vida: eu amava os estágios, mergulhava e envolvia-me em projetos voluntários e sempre procurei ser uma boa aluna. Antes mesmo de concluir o curso, já trabalhava em escolas de pequeno porte da Zona Norte de São Paulo, como Auxiliar de Classe e já havia decidido que faria a faculdade de Pedagogia. A escolha pelo UNISAL foi rápida e simples, pois sempre fui muito grata a toda comunidade Salesiana pela formação e as oportunidades que me proporcionaram.

Após terminar Pedagogia, decidi que ficaria com a Recreação e a Educação e assumi uma turma de período integral na Escola de Extensão do Colégio Salesiano Santa Teresinha. No primeiro ano de formada, me dediquei a Magic Star Eventos e foi quando consegui a primeira sede da empresa, em uma sala comercial, na zona norte de SP. O próximo passo foi buscar mais conhecimento e, então, fiz duas Pós-Graduações, a primeira de Educação Infantil, no UNISAL, e a segunda de Recreação e Lazer, na FMU. Esse foi um período de enorme aprendizado, em que adquiri muita bagagem pessoal e profissional, conhecendo pessoas incríveis e que muito me ensinaram.

Flávia Chollet Boni 3A área acadêmica e a possibilidade de lecionar para adultos começaram a fascinar-me. Ministrei cursos e palestras no SENAC, na Faculdade Gama Filho, no Instituto Acolher, no UNIESP, no Seminário Nacional de Buffets Infantis e na casa que me criou e sempre me recebeu de braços abertos, o UNISAL.

No ano de 2013, a Magic Star Eventos foi reconhecida nacionalmente pelo ENAI (Encontro Nacional de Buffets Infantis) como a melhor empresa de animação infantil do Brasil. Atualmente, a empresa foi ampliada, conta com uma equipe interna, coordenadores de eventos, monitores em restaurantes. Hoje sinto-me plenamente realizada como empresária do segmento de entretenimento infantil, a frente da Magic Star Eventos.

Não tenho palavras para agradecer aos meus mestres (Tathiane Cecília Arruda, Silvio Guarde, Karen, Beatriz, Alexandre de Paula Franco, Flávio Camilo, Adalgisa). Com certeza, foram os vencedores em formar tantos profissionais com altíssima competência, que hoje atuam com excelência no mercado de trabalho!

decida-se-2016-unisal (8)

No dia 3 de setembro, o UNISAL recebeu cerca de 2.100 Alunos do Vale do Paraíba, Litoral Norte, Sul de Minas e Sul Fluminense para o Decida-se da Unidade de Lorena. Muitos jovens vieram em busca de uma resposta: Qual profissão escolher?  Mas receberam aqui, além da orientação profissional, a recepção diferenciada e aos moldes de Dom Bosco.

O evento institucional reuniu todos os Setores e Cursos, com seus Colaboradores  e Professores do UNISAL Lorena, além de Alunos, Ex-Alunos, Estagiários e Jovens Aprendizes em sua preparação. Para que tudo desse certo, a equipe organizadora (Comunicação e Marketing) pensou em cada detalhe desde a última edição, em 29 de agosto de 2015, quando passaram pela instituição cerca de 1.500 Alunos.

“Este ano, aumentamos consideravelmente o número de Alunos. Muitas escolas vieram por conta, pois o interesse, a divulgação e a confiança em nosso trabalho aumentaram muito”, afirma André Pirtouscheg, Analista de Marketing do UNISAL, Unidade Lorena.

Logo no início, com uma recepção calorosa, os estudantes do ensino médio já puderem conhecer de perto o que os aguardava, ou seja, um dia longo de atividades, descobertas e decisões.

Para atender o público crescente, a organização aumentou também o número de atividades. A edição 2016 ofereceu aos estudantes 32 atividades.

Dentre elas, vale destacar a participação a presença dos Ex-Alunos Roberto Bastos, Charles Venâncio, Douglas Camargo, Sávia Vidal e Alan Mendes Marques. Sem contar os professores e colaboradores, que já são “Pra Sempre UNISAL”.

O Egresso, Alan Marques, conversou com os professores que acompanharam os alunos sobre a importância de quebrar o paradigma da tecnologia na educação. “Os docentes se mostraram muito interessados em inovar na sala de aula. Sinal de que o UNISAL está no caminho certo, não somente em formar seus professores, mas também os Ex-Alunos, para compreender a importância de um ensino inovador”, informou Adriana Neves, do Pra Sempre.

decida-se-ex-alunosOs atuais alunos também não ficaram de fora. Um deles é o Éderson Fonseca, da Matemática, que acompanhou as atividades programadas pela Pastoral da Universidade: músicas, jogos e orientação sobre o jeito salesiano de educar.

A participação dos profissionais formados pelo UNISAL se deu, não somente pela elaboração das atividades, mas também pela parceria entre as escolas em que eles atuam. Como exemplo, podemos citar o Professor Cláudio Lopes  que, desde o ano passado, é responsável por trazer seus alunos de Itajubá e também o Professor Marcos Mayela, que trouxe alunos de Cunha para participar pela primeira vez do evento.

A gratidão pelo sucesso do evento veio em forma de depoimentos de escolas participantes.

“Gostaria de parabenizar toda equipe UNISAL pelo evento. Transcorreu tudo perfeitamente. Sucesso!” Wilza Gonçalves Duque Domingues (E.E. Prof. João Martins de Almeida – Pindamonhangaba)

“Os alunos ficaram bem felizes. A recepção e a organização, sem comentários. Parabéns pelo evento.” Deivid Fidalgo (Colégio São Miguel – Passa Quatro)

Com tanto incentivo e envolvimento, a equipe de Comunicação e Marketing já faz planos.  “Estamos pensando no evento de 2017 e esperamos contar com o especial apoio de todos. Afinal, a organização de grandes eventos exige a preparação todos os dias do ano”, revela a equipe de Comunicação e Marketing do UNISAL, Unidade Lorena.

Confira as fotos do evento neste álbum!

jornada-psicologia-unisal (7)

Ex-Alunos participam da formação

VI Jornada de Psicologia, realizada de 22 a 27 de agosto de 2016, no UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena, celebrou números importantes para o Curso.

Desde sua fundação em 1969, o Curso tem aumentado o número de pessoas atendidas pela formação salesiana.

Sendo o 2º curso a funcionar no interior do Estado de São Paulo e pioneiro no Vale do Paraíba, hoje atende 15 mil pessoas por meio de 70 projetos realizados pela  Direção,  Coordenação, Professores, Alunos e Ex-Alunos do UNISAL, pessoas que levam no coração a missão de Dom Bosco.

A proposta da VI Jornada foi trazer à discussão, temáticas novas e emergentes dentro da ciência psicológica, como também evidenciar o importante papel de atuação do profissional psicólogo em uma sociedade em constante mudança.

Durante os 06 dias de evento, foram dezenas de palestras, workshops, oficinas, rodas de conversa e mesa-redonda.

“A intenção foi oferecer ao Aluno, Ex-Aluno e profissionais, a qualificação suficiente para ser um diferencial lá fora e atender com todo o amor a comunidade”, afirmou a coordenadora do Curso, Prof.ª Ana Carlota, na abertura do evento, dia 22 de agosto.

O clima de salesianidade se mostrou presente por meio de homenagens a 3 pessoas que ajudam na marca diferenciada do Curso. Os professores Hailton Leite e Márcia Cristina Gonçalves de Oliveira Frassão, além da secretária do Curso de Psicologia, Daniele Ribeiro, foram homenageados com placas entregues por Alunos.

A coordenação do Curso, por meio do assistente Gabriel Franco, fez um levantamento sobre as atividades oferecidas.

- 2 palestras;
- 3 mesas-redondas;
- 16 minicursos;
- 3 oficinas para os participantes;
- 1 cine-debate;
- 1 roda de conversa;
- 4 oficinas ofertadas à comunidade (Oratório São Luis) – Público aproximado de 300 pessoas;
-38 Professores convidados;
- Editoras parceiras;

“O evento teve uma rotatividade diária de 400 participantes, o que nos alegra e muito”, afirma Gabriel, que é também Ex-Aluno do Curso. A palestra de abertura, dia 22, no Teatro São Joaquim, contou com a Prof.ª Dr.ª Ana Paula Porto Noronha (USF).

UNISAL-DIREITO-E-PAZ

Ex-Alunos fazem parte dessa conquista.

“Com muita alegria comunico que saiu o resultado da Comissão Qualis de avaliação dos periódicos jurídicos nacionais, que elevou o nível de qualidade da Revista Eletrônica do Programa de Mestrado em Direito do UNISAL Lorena, Direito & Paz”. A fala é da Diretora Operacional do UNISAL, Prof.ª Dr.ª Grasiele Augusta Nascimento. A docente foi, por mais de uma década, coordenadora do programa de Mestrado em Direito do UNISAL, hoje, representado pela Prof.ª Dr.ª Maria Aparecida Alkimin.

A decisão da classificação e reclassificação dos periódicos foi divulgada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) da área de Direito, nesta terça feira, 09 de agosto de 2016. A Revista Direito & Paz, (ISSN 2359-5035), do Programa de Mestrado em Direito do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena, que se encontrava no estrato B2, foi reclassificada como B1.

Segundo a coordenação de Direito da CAPES, o procedimento de avaliação dos periódicos jurídicos nacionais teve início em 11 de janeiro de 2016, quando foi aberto o prazo para o envio de pedidos de classificação/reclassificação, sendo obrigatório para os periódicos jurídicos nacionais dos estratos B3 e superiores. O prazo encerrou-se no dia 22 de fevereiro. Ao todo foram recebidos 143 pedidos. A avaliação, de responsabilidade da “Comissão Qualis”, – sistema utilizado para classificação da produção científica – , teve como base o atendimento às regras publicadas na página da área de Direito do site da CAPES.

A Ex-Aluna da Graduação e do Mestrado em Direito, Paládia Romeiro, participou da revista em 2015 com o artigo “Município: as atribuições constitucional e legal frente à realidade na execução da Política Ambiental”. Para ela foi uma honra ter contribuído, de algum modo, por essa conquista e parabeniza a instituição.

O também Ex-Aluno Savio Chalita comemorou a novidade: “Que ótima notícia! Parabéns a todos pela participação num resultado tão positivo pra família salesiana!”.

Sobre a Revista

A Revista Eletrônica do Curso de Mestrado em Direito do UNISAL Lorena Direito & Paz é um veículo de incentivo à produção científica, um espaço ao diálogo sobre temas como a “Concretização dos Direitos Sociais, Difusos e Coletivos” e as seguintes Linhas de pesquisa:

I- Direitos Sociais, Econômicos e Culturais; e

II- Direitos de Titularidade Difusa e Coletiva.

É  nela que são publicados trabalhos que, pelo conteúdo, possam contribuir para a formação e o desenvolvimento científico, além da atualização do conhecimento na área de especificada. Segundo a coordenação do Mestrado em Direito, por meio da Coordenadora do Curso, Prof.ª Dr.ª Maria Aparecida Alkimin, a classificação da Revista mostra o reconhecimento do trabalho diferenciado de qualidade do ensino e apoio às pesquisas realizado no Programa de Mestrado em Direito.

Clique aqui para saber mais.

exposicao-moda-historia

Neste mês de agosto de 2016 o UNISAL Lorena se transformou em uma grande passarela para uma exposição e em um desfile inusitados no XXIX Simpósio de História.

Desafio em dobro. Como atrair o público para a moda do século 19 e, ao mesmo tempo, ensinar alunos da atualidade?

A resposta pode ser encontrada na parceria entre as Unidades do UNISAL Americana, por meio da Prof.ª Dr.ª Maria Alice Ximenes Cruz, e o Curso de História da Unidade Lorena, por meio do Assistente de Coordenação e Ex-Aluno, Árison Lopes.

Além da expansão do ensino e a pesquisa, a exposição “O íntimo feminino do Séc. XIX” teve como intenção mostrar como eram o corpo e a roupa e avançar nas reflexões sobre o redesenho do corpo feminino no século XIX.

A Prof.ª Maria Ximenes ministra aulas no Curso de Graduação de Moda ofertado pelo UNISAL Americana, além de integrar o programa de Pós-graduação na mesma Unidade salesiana, onde desenvolve estudos nas disciplinas de História da Arte, História da Moda e Desenho de Observação. Saiba mais sobre o curso.

É também autora dos livros “Um percurso nos mistérios da vestimenta feminina espanhola” e “Moda e arte na reinvenção do corpo feminino do século XIX”,  este último editado pela Estação das Letras e Cores.

Em entrevista ao UNISAL, a Prof.ª Maria Ximenes disse que a inédita parceria foi muito bem sucedida, pois o estudo da moda é uma área de conhecimento que abraça várias vertentes que permeiam a história e a cultura.

“Serei eternamente grata pelo prestígio às minhas pesquisas, senti-me honrada e confiei aos apaixonados pelo tema meu acervo particular de peças originais históricas, além das réplicas”, afirmou Maria Ximenes.

A ideia da parceria e a execução do projeto foram do Assistente do Curso de História, Árison Lopes. Para ele, a moda mostra para seus estudiosos um leque de opções, pois por meio dela é possível retirar conceitos políticos, sociais e econômicos de homens e mulheres em sua época.

“A Mulher é uma fonte rica para esses estudos, pois parte dela uma tendência das discussões do passado e do presente apenas usando as roupas como objeto de estudo. É claro que não se restringe apenas a esse campo, mas a roupa é também uma forma de expressão”, disse Árison.

Além da exposição estática nos corredores do UNISAL, a mostra ganhou uma versão viva e itinerante. Alunos contemporâneos do UNISAL Lorena se transformaram em modelos por um dia. A sessão de fotos teve como protagonistas a Aluna do curso de Filosofia do UNISAL Lorena, Natália Oliveira, e o apoio técnico de Matheus Oliveira e a Bruna Modesto.

“Encantei-me com a exposição e com o desempenho das Alunas e dos Alunos registrado pelas belíssimas fotos que recebi. As fotografias cristalizaram muitas reflexões, o que me impulsiona para a criação de novas parcerias, como a produção de um artigo”, disse Maria Ximenes.

Sobre a Exposição

A Moda é um viés da história muito pouco estudada e/ou pesquisada por sofrer preconceito de banalidade e futilidade, mas vai além desses conceitos do qual precisamos romper e colocar em prática no campo de pesquisa.

É neste contexto que se enquadra a mostra “O íntimo feminino do Séc. XIX”. A exposição conta com peças físicas como as anáguas, vestidos, sombrinhas, chapéus, luvas, entre outros itens. Todo esse acervo necessita de difusão. “Este é o papel do pesquisador, levar a luz do conhecimento àquilo que lhe foi revelado para encontrar novas interfaces e olhares de novos pesquisadores”, afirma Maria Ximenes.

Para o UNISAL, a parceria eleva o conhecimento da moda em seu âmbito histórico-cultural. Os idealizadores do projeto acreditam que essa união possa refletir no amor de novos estudiosos por este campo tão sedutor do saber, que é a história da moda.

“Hoje, século XXI, olhamos para essas peças e pensamos que vivemos numa época de liberdade. Mas estamos enganados, subjetivamente falando, pois hoje vivemos ainda uma imposição estética vinculada entre as mídias, seja ela efêmera ou não, no âmbito feminino e masculino”, conclui Árison.

Repercussão

Foi também positiva a repercussão da publicação da exposição nas redes sociais. O Coordenador do Curso de Moda do UNISAL Americana,  Daniel Basso Polezi, publicou no dia 4 de agosto de 2016, em seu perfil em uma rede social, a seguinte frase:

“Parabéns Maria Alice Ximenes Cruz e Árison Lopes! Este é um excelente trabalho que envolve o ensino a pesquisa e a extensão no UNISAL. Um exemplo de cooperação entre as unidades de Americana e Lorena”, concluiu.

Acesse aqui o link completo com as fotos da exposição e do XXIX Simpósio de História.

milena-sellmann

A Ex-Aluna e Professora dos Cursos de Mestrado e de Direito do UNISAL Lorena, Milena Zampieri Sellmann, lançou neste mês de julho seu novo livro: O “ISS no Contrato de Franquia”.

Advogada tributarista, preventiva e contenciosa, desde 2000, e também Professora de Direito Tributário nos Cursos de Graduação e Pós-graduação (Lato Sensu e Stricto Sensu) em Direito do UNISAL Lorena/SP, a autora trabalhou com um olhar diferente para concluir a obra, que tem como protagonista o ISS, imposto sobre serviços de qualquer natureza.

Trata-se de um tributo de competência dos municípios e Distrito Federal e incide sobre a prestação de serviços. O livro contém 195 páginas e visa demonstrar ser inconstitucional referida cobrança no contrato de franquia. A publicação foi lançada pela Editora CRV.

 

Saiba mais sobre a autora

A professora Milena Zampieri Sellmann é especialista, Mestre e Doutora em Direito Tributário pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Também concluiu MBA na área de gestão acadêmica pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo – U. E. de Campinas/SP (UNISAL/CAMPINAS). Extensão Universitária em Boston College, Laspau, University of Toronto, University of London, University of Southern California, Hong kong Institute of Education, Center for World-Class Universities of Shanghai Jiao Tong University e Université Paris – Est Créteil. Graduada em Direito pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo – U. E. de Lorena/SP (UNISAL/LORENA).

Capa Livro frenteAdquira o seu livro

A edição já está sendo vendida a R$45,90 pelo site www.editoracrv.com.br.

mattostt-2

 “O trabalho integral resultou na conquista dupla do Troféu Eficiência.”

De um lado, Felipe Matos de 10 anos, de outro, Dirce de 53 anos. O que parece um duelo é, na verdade, a união em prol da formação integral do cidadão. Sim, aquela premissa proposta em muitas leis é levada à risca em um projeto singelo realizado no Vale do Paraíba.

Singelo em termos financeiros, mas exemplo em cultura de trabalho em grupo esportivo.

Estamos falando do Time de Tênis de Mesa, equipe Matos TT (Table Tennis) de Lorena (SP).

O projeto, existente há 13 anos, tendo como idealizador Fábio Matos, conta atualmente com 327 inscritos de 6 a 80 anos. Eles participam de treinos gratuitos três vezes na semana: segundas, quartas e sextas-feiras, na quadra do Delta, em Lorena. São três turmas participantes:

- Das 18h às 20h: Profissionais que treinam para competições;
- Das 20h às 21h: Iniciantes 2, categoria que ainda não atingiu nível profissional;
- Das 21h às 22h: Iniciantes 1, pessoas que fazem uso do esporte como hobby e/ou atividade física.

E para manter viva essa iniciativa, nos bastidores, há uma legião de anjos voluntários, apoiadores e patrocinadores. Gente que transforma os sonhos em realidade.

Em meio a esses anjos, há uma Ex-Aluna do UNISAL Lorena, que leva consigo o espírito salesiano de Dom Bosco. Seu nome é Maria Fernanda Rodrigues, formada em Psicologia em 2010, mas entre os atletas ela é conhecida como “Tia Fernanda”.

Quer saber qual o motivo? Em um bate-papo com a equipe de Comunicação e Marketing do UNISAL, ela falou sobre as regras nos bastidores e o clima de apoio que dão sustentação aos competidores. “Os alunos de qualquer idade não podem faltar duas vezes consecutivas  se não ficam fora do treino. No caso de crianças, adolescentes e adultos que tiveram nota ruim na instituição de ensino em que estudam, ficam suspensos, mas devem comparecer ao treino para estudar a disciplina que estão com desempenho ruim”, disse a Fernanda.

Ou seja, o tipo de metodologia adotado pelo grupo Matos TT explica o sucesso nas competições e na vida.

O grupo é bicampeão do Troféu Eficiência 2014 e 2015 da Liga Valeparaibana de Tênis de Mesa (LVTM), como melhor equipe de Tênis de Mesa da Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte, além de ser referência pela Confederação como um Centro Nacional de Tênis de Mesa, título conquistado em 2013. “As pessoas nos visitam para saber o que fazemos de diferente”, disse Fernanda.

Algumas regras são semelhantes às de outras equipes.  Enquanto um jogador não está na mesa durante uma competição, ele se transforma no árbitro, até para enxergar os erros de seu adversário. A disciplina no esporte é tanta que influencia até na torcida. “Ao invés da gritaria ouvida em torcidas de futebol, por exemplo, no tênis de mesa, tudo é muito contido. E se alguém sai do script, rapidinho a gente já o coloca na linha”, diz Fernanda.

A torcida entra em cena, mesmo que de forma discreta, nos treinos e nas competições.  A equipe disputa e organiza a Copa Lorena, na qual a intenção é massificar o esporte na cidade e arrecadar alimentos para instituições da cidade. Além da  LVTM e outros Campeonatos Regional, Estadual, Nacional e Internacional. Mesmo com pouco patrocínio financeiro, a permuta com empresas da cidade e do Vale e o apoio da prefeitura possibilita o sonho. Segundo Maria Fernanda, o ato de competir dá fôlego e sentido ao trabalho dos atletas.

Neste vídeo você confere um pouco sobre essa bela história!

.

ENTENDA O TRABALHO DA EX-ALUNA
ex-aluna-maria-fernanda (6)

Maria Fernanda Rodrigues

Foi por acaso que Maria Fernanda conheceu a equipe Matos TT. Por intermédio da prima dela, Vera Silva, uma atleta profissional, que ela veio a ocupar a figura materna dessa turma de filhos de 6 a 80 anos.

Foi na psicologia esportiva, aplicada com o grupo, que ela conheceu sua nova família.

Maria Fernanda atua de forma coletiva, com conceitos da Psicologia. Dentre eles, o da Psicomotricidade, quando trabalha a consciência corporal, e o reconhecimento sobre sua força. Quando o caso exige mais cuidado, ela recomenda o atleta para um atendimento individual.

Apresentamos também outro anjo voluntário: Adam Oliveira, preparador físico da equipe. Cabe a ele as recomendações técnicas. E são muitas! “É preciso atenção dentro e fora da competição, apesar de que temos nos jogos verdadeiros guerreiros que, muitas vezes, anulam dores em prol de um resultado positivo da equipe”, conta Fernanda.

Diferenças sociais e culturais  na equipe são muitas, mas não o suficiente para abalar o time. Os problemas que podem acometer e comprometer os atletas são resolvidos antes das partidas, depois e até mesmo durante a madrugada, via grupos criados nas redes sociais. “O que importa é o aluno estar no projeto de cabeça e alma. Afinal, você não forma para ser campeão no tênis de mesa, mas sim para ser campeão na vida”, avalia a psicóloga e Ex-Aluna UNISAL.

O  grupo Matos TT de Tênis de Mesa é diferenciado não somente por esses detalhes já conhecidos, mas por ser a única equipe do Vale a ter uma  psicóloga como parte integral do trabalho.

Conheça mais personagens dessa história, como o Tanaka, o Flávio e outros anjos da equipe, além dos resultados pelo site da LVTM ou Fanpage da Mattos TT!

mesa-redonda-ex-alunos

 

Ex-alunos participam deste debate.

Em ano de decisão política e econômica, o UNISAL Lorena promove a conscientização do eleitor. Você é o nosso convidado para uma programação especial sobre temas relevantes no processo democrático do país.

Será dia 19 de agosto, das 19h às 21h30, no Teatro São Joaquim, no UNISAL Lorena.

Um evento aberto a todo público. Mas para isso é preciso se inscrever gratuitamente aqui.

Confira a programação:

> A herança política e os reflexos no cenário atual do Brasil, com o Prof. Tadeu Miranda, Mestre em História Social pela PUC-SP, Coordenador e Ex-Aluno do Curso de História do UNISAL Contemporânea (mediador da mesa).

> A cobertura da imprensa nas Eleições, com o jornalista Moura Reis, da Associação Brasileira de Imprensa/ Diretoria São Paulo.

> O posicionamento do Tribunal Regional Eleitoral, com Paulo Sérgio Brant de Carvalho Galizia,  juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e desembargador do Tribunal Superior de Justiça.

> A Igreja na formação de eleitores, com o Prof. Padre Ilmário Pinheiro, Mestre em Filosofia pela Universidade Federal de Sergipe. Professor do UNISAL Lorena e Coordenador da Pastoral Universitária.

> A Responsabilidade Civil e Administrativa do Gestor público,  com a Ex-Aluna e Prof.ª Fernanda Lage, Mestre em Direitos sociais, econômicos e culturais pelo UNISAL.

> Lançamento da Cartilha Especial Eleições, com a apresentação da Ex-Aluna e Prof.ª Dr.ª Milena Sellmann, docente dos Cursos de Mestrado em Direito e Direito do UNISAL, que representa o projeto.

*Participação do público com perguntas e distribuição de brindes.

Simpósio RH UNISAL

Em 11.06.2016, representantes de empresas da Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte, associações de classe, Alunos e Ex-Alunos do UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade Lorena (Graduação  e Pós-Graduação), alunos e ex-alunos de instituições de ensino superior (IES)  do Vale e demais interessados no tema estiveram reunidos no 1º Simpósio de RH. O encontro reuniu cerca de 120 pessoas no UNISAL.

Os objetivos do evento foram trazer temas relevantes ao mundo corporativo, como os direitos comuns a todos os cidadãos, e as relações interpessoais entre líderes e colaboradores numa empresa.

A Diretora de Operações, Prof.ª Dr.ª Grasiele Nascimento, fez a abertura do evento e destacou a importância da legislação para a defesa dos direitos dos trabalhadores. A Coordenadora de Extensão e de Pós-Graduação, Prof.ª Fátima Medeiros, também falou sobre os desafios de assumir o cargo de gestora. “Todos os dias tenho de lidar com desafios, conversar com pessoas e manter uma boa relação interpessoal”, revelou a professora durante seu discurso.

O tema: “Inclusão no mercado de trabalho de pessoas com deficiência” foi apresentado por Marcelo Pires, empresário de São Sebastião, litoral norte paulista e um exemplo na inclusão da pessoa com deficiência no mercado. O paulista de 45 anos também é o fundador da Consolidar, iniciativa criada para capacitar essas pessoas e transformar vítimas em protagonistas.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos deixa claro que todas as pessoas devem ser tratadas igualmente, independentemente de qualquer deficiência que possam ter. A mesma Declaração também assegura que pessoas deficientes devem ter todos os tipos de necessidades especiais levadas em consideração no desenvolvimento econômico e social. No caso do Brasil, a Constituição Federal define como meta a busca do bem-estar de todos, sem qualquer tipo de discriminação. Da mesma maneira, o Código Penal brasileiro determina como passível de punição os atos criminosos e de desrespeito.

Um painel de debates abriu a programação na parte da tarde, com um tema: “Intraempreendedorismo e Inovação.” O Diretor de Inovação Acadêmica do SEMESP (Sindicato das mantenedoras do ensino superior), Prof. Dr. Fábio Garcia dos Reis, trouxe aos participantes as experiências vividas no SEMESP e em instituições de ensino de todo o mundo. Durante 15 anos, Fábio ocupou o cargo de Diretor Operacional do UNISAL,  firmando parceria no Consórcio STHEM de inovação. Ao longo da apresentação no Simpósio, ele falou sobre a importância de ser empreendedor e também destacou as dificuldades para se implantar inovação em todos os campos da sociedade.

O coach Marcos Ferreira recorreu à mitologia grega para explicar como as oportunidades não devem ser desperdiçadas e deu o exemplo de Kairós, conhecido como o Deus das oportunidades, atleta de agilidade incomparável.  Ainda na parte da tarde, o evento trouxe um  home office  com o Executivo Ronaldi Cassarini, com a professora do Curso de Psicologia e Gestora de RH, Prof.ª Paula Amaral, e a advogada e Coordenadora do Curso de Mestrado em Direito do UNISAL, Prof.ª Maria Aparecida Alkimin.

Cidinha Alkimin ressaltou a importância do RH para que o empregado entenda seu real papel na empresa.  Paula Amaral afirmou que o discurso teórico e o prático caminham juntos para a construção da formação universitária e mercadológica nas empresas. Em seguida, o empresário Marcelo Pires, o Prof. Marcos Corrêa e a Coordenadora do Curso de RH do UNISAL, Prof.ª Me. Márcia Rubez,  participaram de uma última roda de conversa.  O Coordenador do Curso de Administração, Élcio Henrique dos Santos encerrou o evento.

Clique aqui e veja mais fotos!

crise-acabasse-projetos

Crise é crise. Medo é medo. Preguiça é preguiça. Convido você a fazer a leitura do texto abaixo para entender do que estamos falando.

Vejo muitas pessoas reclamando que as coisas não estão dando certo em suas vidas por causa da crise. “Não vou começar a fazer MBA por causa da crise”, “Não vou tentar abrir minha própria empresa agora por causa da crise”, “Melhor sair da academia para economizar por causa da crise” ou “Melhor não ter filhos agora por causa da crise”. Realmente, temos que assumir que do jeito que o país está, qualquer um fica com medo de tentar algo novo ou arriscar-se no desconhecido.

Mas em muitos casos, fato é que a crise virou desculpa de muita gente que não tem coragem para tomar a decisão que já deveria ter tomado há muito tempo. Explico: certamente, alguns de seus projetos já existem em sua imaginação muito antes da crise começar, certo? Então, você já parou para pensar em qual momento da vida a palavra crise substituiu o seu medo ou procrastinação para realmente colocar seus planos em prática?

Certa vez, li um texto sobre a nossa mania de pedir conselhos para depois ter alguém em quem colocar a culpa por nossos erros. Afinal, é mais fácil dividir a culpa daquilo que deu errado com outras pessoas, daquilo o que deu certo. O grande problema não está no erro. Errar todo mundo erra, erra 1, 2, 3 vezes até conseguir acertar. Por mais clichê que pareça, só não acerta quem não tenta. É tentando e errando que você vai ganhar experiência para acertar um dia! Logo, o convite deste texto é que você deixe de culpar a crise, as pessoas ou as circunstâncias as quais você vive hoje pelo fato de não conseguir ter coragem de tentar.

Tudo bem, eu concordo com você que não é tão fácil assim. Inovar, seja em qual for a área de sua vida, sempre dá um certo medo. Mas se você entender que “está tudo bem se não der certo”, com certeza, o medo de tentar mudar vai diminuir e você vai criando coragem para se arriscar mais e realizar o que sempre quis. A proposta aqui não é que você saia por aí, fazendo o que sempre quis sem medir as consequências, pelo contrário, planejar-se é um dos passos fundamentais para que a decisão de mudança não o prejudique e nem prejudique as pessoas que você ama e que se importam com você.

Voltando ao título deste texto, eu te pergunto: se a crise acabasse amanhã, você estaria pronto para colocar suas ideias e projetos em prática? Durante esse tempo de crise, você está se preparando? Comece fazendo o melhor que pode com os recursos que tem agora e, certamente, quando chegar a oportunidade, você estará pronto para conquistá-la. Tenho um amigo chamado Ricardo Silva, Coach de voz. Ele sempre diz: “Não deixe para se preparar quando você deveria estar pronto”. Isso vale para muitas coisas. Pense nisso, reveja suas atitudes e bom trabalho!

Vanessa Espíndola concluiu o MBA em Gestão de Pessoas no UNISAL Lorena em 2014. Atualmente é Palestrante e Assessora de Imprensa e Produção de Conteúdo.

armadilha-conhecimento

Armadilha do Conhecimento tem sido um dos assuntos mais comentados da atualidade! Mas, você sabe o que ela é?

Antes de entrarmos em sua definição, vamos entender um pouco melhor o seu comportamento!

Você pesquisa muitos artigos que expliquem diversas formas diferentes de realizar uma tarefa antes de executá-la? Fica inquieto até comprar um novo livro que o guru da sua área de atuação acabou de lançar? Sente-se impaciente até assistir as aulas de um recém lançado curso que promete revelar técnicas para resolver um problema do seu segmento de atuação? Espera ansiosamente por uma brecha de tempo para ver ao último vídeo daquele especialista que segue no Periscope? Procura por cursos de extensão, especialização, pós-graduação e mesmo assim fica com a sensação que ainda não tem conhecimento suficiente e ainda falta algo para obter resultados consistentes?

Se você respondeu sim a alguma das perguntas anteriores, tenho uma boa e uma má notícia para você!

A boa é que você não é o único. A má é que existem grandes chances de que você esteja sendo vítima da Armadilha do Conhecimento.

Inúmeros empreendedores e profissionais de diversas áreas tem sentido suas vidas impactadas por resultados negativos e baixa produtividade decorrentes do que chamamos hoje de Excesso de Informação, ou para os que preferem termos em inglês, Overload Information.

Segundo pesquisa realizada pelo IBOPE Media em 3 países, um terço dos profissionais se sentem sobrecarregados com a quantidade de informações que lidam diariamente. Você conhece algum que se sinta assim? Eu conheço muitos e me incluo entre eles.

A era Google e a popularização da internet estimulou pessoas e empresas a produzirem materiais gratuitos a todo momento como fator estratégico de seus negócios, inundando de informação quem se interessar.

Em recente pesquisa realizada pela Cisco Visual Networking Index (VNI), observou-se que o tráfego de dados na internet em apenas um dia de 2013 equivale ao tráfego do ano todo de 2001. Ainda não se sabe os números atuais, mas você tem alguma dúvida que são muito superiores aos da pesquisa?

Gradativamente, consumir conteúdo passou a ser uma necessidade para muitas pessoas (principalmente as mais perfeccionistas), como se algo sempre ainda precisasse ser aprendido antes de realizar qualquer atividade ou se tomar uma decisão. O resultado desse ciclo sem fim é um só, a inércia.

Entenda que não há nada de errado em querer sempre aprender, muito pelo contrário, essa é uma característica imprescindível para qualquer empreendedor. O problema é o que realmente motiva a busca por conhecimento. A vontade de descobrir novos horizontes ou a insegurança de colocar o time em campo e ir para a guerra?

Recentemente passei por uma situação onde ficou bem evidente que eu havia sido pego e era prisioneiro da Armadilha do Conhecimento. Nessa situação recebi a notícia de que precisaria criar e produzir um anúncio em vídeo às pressas para um cliente. Eu teria 48h para entregá-lo. Obviamente, dentro desse período não seria possível criar nada digno de um Emmy, mas certamente algo com qualidade aceitável era esperado.

Trabalhar como Dj muitos anos me garantiu boa experiência na edição de áudio e vídeo, além de ter desenvolvido desde a infância certa facilidade (eu acho…rs) em escrever. Essas características acabaram garantindo com que essa tarefa fosse delegada a mim.

Para surpresa de todos, inclusive a minha, já com o prazo correndo para entrega do projeto, me vi pesquisando incansavelmente por tutorias e aulas sobre como gravar vídeos profissionais, truques, sacadas etc. Com o prazo comprometido e sem ter saído do lugar, me dei conta da besteira que estava fazendo. Naquele momento não havia mais tempo para aprendizado. Era a hora da execução! E o pior, eu já tinha conhecimento e sabia tudo que precisava para atingir um bom resultado.

Você consegue perceber como a Armadilha do Conhecimento se torna um ciclo? Muitas vezes as habilidades e as informações que já temos são suficientes para tirarmos muitos projetos da gaveta, mas ao invés disso, ficamos paralisados pela insegurança, buscando ainda mais conhecimento que nunca é, nem será, colocado em prática.

Excesso de conhecimento gera confusão mental e ainda mais insegurança!

Toda habilidade só se desenvolve de fato com conhecimento, prática e repetição. Uma informação só é realmente assimilada e transformada em conhecimento também através da repetição. Portando, de nada adianta inúmeras horas de estudo se você não conseguir desenvolver habilidades, praticar, testar, comprovar o que realmente funciona para você, descartar o que não funciona e obter RESULTADOS!

Sem a prática, grande parte de tudo que você leu, ouviu e assistiu hoje e nos últimos dias será esquecido e todo o tempo que dedicou se perderá.

Lembre-se sempre, o que as empresas realmente esperam de seus colaboradores é o mesmo que o seus clientes esperam de você… RESULTADOS! Não importa sua titulação acadêmica, onde estudou ou quantos cursos constam em seu currículo se não for capaz de atingir metas.

Busque o conhecimento, tudo sempre pode ser melhorado, mas nunca deixe de fazer algo por achar que não sabe o suficiente. Na maioria das vezes o necessário para sair do lugar já está dentro de você! A perfeição vem com o tempo…

Feito é melhor que perfeito.

Alexandre Espada concluiu o curso de Ciência da Computação no UNISAL Lorena em 2010. Atualmente é gerente de projetos.

1a-turma-administracao-2

Gessi Batista da Silva Castro
Formada em Administração em 2003 (1ª turma)
Pós-Graduada em Psicopedagogia em 2014
MBA em Gestão de Pessoas em 2007
Aluna da Pós-Graduação em Formação de Docentes para o Ensino Superior
Funcionária da Secretaria Acadêmica

 

Digo com toda certeza, que o UNISAL proporcionou-me  a maior diferença na minha vida, tanto pessoal quanto profissional. Foi a realização de um sonho.

Em 1996, iniciei como faxineira. Aos 10 meses veio a promoção para a liderança do setor de limpeza. A oportunidade batendo à minha porta, não podia pensar duas vezes. Então, isso despertou em mim o desejo pelo estudo, a busca pelo conhecimento.

Hoje, vejo o crescimento desta instituição, relembrando anos anteriores. Tenho lembranças vivenciadas nos pátios desta instituição, como colaboradora.  Tinha o prazer  de mantê-los  sempre limpos. Via com orgulho o dever de manter limpo o chão para todos que por ali passassem, o chão que significava o caminho do sucesso, do crescimento, da inspiração de muitos talentos.

Em 2000, minha vida obteve um novo rumo. Foi o início da realização de um outro sonho: o curso de Administração. Eu queria fazer algo que pudesse desenvolver a habilidade de ensinar, colaborar, orientar outras pessoas de maneira que elas pudessem acreditar no seu potencial, mostrar que elas eram importantes, independentemente de cor, raça e classe social. Fui descobrindo o meu perfil e as habilidades por meio das minhas atitudes.

O UNISAL oferece uma formação diferenciada, dotada de princípios e valores que fazem muita diferença para o aluno. O aprendizado é transcendente, tanto no profissional quanto no pessoal e, principalmente, acrescenta na bagagem do conhecimento os valores humanos.

A emoção toma conta do coração ao relembrar os momentos dos intervalos, salas de aula, professores, amigos que conquistamos ao longo de quatro anos. Foram muitas trocas de experiência, trabalho em grupo, apresentação de seminário, monitorias de contabilidade. Tudo isso resultou em aprendizado, soma de conhecimento, despertou em mim outros sonhos. Vejo que o aprendizado é constante, a sede do saber não tem fim… Além de cursar Administração com ênfase em Marketing, tive o desejo de aprofundar os estudos na área com que me identifiquei, que é a liderança e gestão de pessoas. Sendo assim, em 2005 ingressei no curso de MBA em Gestão de Pessoas o qual resulta 10 anos de experiência.

Outra área com que me identifiquei muito foi o trabalho social e voluntário. Para este, eu dedico algumas horas por semana, desde 2006, no Movimento Vicentino, acompanhando famílias necessitadas em vários aspectos. Trabalhamos com arrecadação de alimentos, entrega de cestas básicas e também com a evangelização, tentando resgatar essas famílias e inseri-las na sociedade. Também como líder na Pastoral da Criança, acompanho gestantes e crianças de 0 a 6 anos de idade. Nesta, a preocupação é com os cuidados que a gestante precisa ter para que a criança nasça saudável e obtenha qualidade de vida. Esse trabalho levou-me a novas pesquisas, a buscar conhecer um pouco mais sobre o desenvolvimento da criança por meio do curso de Psicopedagogia, em 2012/2013. Com esse trabalho voluntário, assumi um compromisso de AF (Agente Facilitador/Coordenadora) da Pastoral Social na paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro Industrial em Lorena.

Aprendi que o conhecimento não é para ser guardado somente pra você. Ele precisa ser multiplicado, favorecer outras pessoas. Há uma frase que eu sempre digo: “Sozinhos não somos nada, juntos somos mais e fazemos a diferença na vida de outras pessoas”.

Profissionalmente, trabalhei no UNISAL de 1996 a 2005. Em 2010 voltei para a instituição e aqui estou há quase cinco anos, na secretaria da faculdade.

Finalizando, sou apaixonada por esta instituição, pelo carisma salesiano e principalmente pela filosofia de Dom Bosco.

O download do E-Book pode ser feito gratuitamente. Clique aqui e confira!

Esta é “A vida nos pátios do UNISAL”…

Porque o que dá sentido à vida não pode se perder no tempo!

Taxonimia-bloom-2

Talvez você tenha crescido com a ideia de que ou o aluno era “inteligente” ou não era. Talvez você tenha sido criado incentivado a participar das aulas, memorizar o conteúdo e realizar as tarefas de casa. Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre a Taxonomia de Bloom.

Há mais de 50 anos Benjamim Bloom já sabia que o processo de aprendizagem vai muito além do falso ou verdadeiro e da múltipla escolha. Hoje em dia já sabemos que o aquilo que o professor americano estudava, cada vez mais vai ser tornando uma realidade para a educação: Os Domínios de Aprendizagem.

Trata-se de uma teoria extremamente complexa, mas que este texto se propõe a apresentar como um primeiro passo para que se compreenda as infinitas possibilidades que o assunto oferece para professores, psicólogos, gestores etc.

Claudio Moreira apresenta alguns caminhos para quem deseja se aprofundar no assunto. Veja um trecho tirado de seu site:

“A Taxonomia de Bloom sustenta o clássico “Conhecimento, Habilidades e Atitudes”. (…) Essa teoria oferece uma excelente estrutura para planejamento, projeto e avaliação da formação e a eficácia da aprendizagem. O modelo também serve como uma espécie de checklist, pelo qual você pode assegurar que a formação está seguindo a realização prevista de todo o desenvolvimento necessário para estudantes, estagiários e aprendizes, e um modelo pelo qual você pode avaliar a validade e cobertura de qualquer formação existente, seja ele um curso, um currículo ou uma todo o programa de formação e desenvolvimento para uma grande organização.”

Em princípio a Taxonomia de Bloom foi criada para ser utilizada na educação escolar, porém é muito comum ver empresas aplicando o modelo em seus processos seletivos, treinamentos ou avaliações de desempenho.

O Portal Educação nos auxilia com a informação de que a aprendizagem abrange 3 domínios fundamentais: Intelectual ou Cognitivo; Afetivo-social e Sensório-psiconeurológico.

Deixaremos para falar sobre eles em outra oportunidade, já que cada um, por si só, já rende um longo debate.

No entanto, podemos afirmar que atualmente, na maioria das vezes, o sistema educativo foca quase que exclusivamente n 1º domínio (Cognitivo), talvez pelo fato de ser o único possível de ser mensurado objetivamente. O desafio é grande, mas algumas atitudes já estão sendo realizadas. O debate para que as escolas levem em consideração os demais domínios já vem sendo realizado, no entanto é preciso, cada vez mais que haja alinhamento das políticas públicas, bem como capacitação de profissionais para que a educação se torne algo completo e que realmente prepare o aluno para o mercado competitivo que o aguarda.

Por isso a importância de se pensar em ferramentas que auxiliem no controle deste processo complexo. A plataforma JUNTOS é um exemplo. Dentre outras funcionalidades, oferece recursos capazes de suprir a necessidade de alinhar os domínios de aprendizagem. Além disso, há de se pensar que a tecnologia auxilia, porém é preciso que toda a comunidade acadêmica se mobilize para contribuir para a melhoria da educação.

Adriana Neves concluiu o MBA em Gestão de Pessoas no UNISAL Lorena em 2014. Atualmente é Assistente de Comunicação e Marketing.

*Texto originalmente desenvolvido para a Plataforma JUNTOS.

Encontro Licenciaturas

Os Cursos de Licenciatura do UNISAL Lorena promoveram um encontro importante no ano em que são discutidas novas diretrizes para as licenciaturas. A semana teve como tema “Ser Professor hoje: responsabilidades e desafios”, e foi realizada nos dias 23, 24 e 25 de maio de 2016 e contou com a presença de Alunos e Ex-Alunos.

Graduado em Filosofia e professor adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Prof. Dr. Ivanaldo Oliveira dos Santos Filho, abriu a programação com uma palestra sobre “Como as mídias poderão ajudar no ensino?”.

O segundo dia do evento, também foi comandado pelos futuros docentes, Alunos do 1º ano de História, Raul Corrêa de Macedo Neto e Pedro Henriques Pereira Eschechola. O cinema foi a peça chave para o sucesso da atividade. Afinal, um simples Curta-metragem pode ser o passaporte para a imaginação e conhecimento, por trás  das imagens há um relato profundo sobre as várias fases da formação da sociedade. A atividade contou com a orientação do Prof. Me. Diego Amaro de Almeida, Mestre em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e docente no UNISAL, e com o Professor Antonio Tadeu de Miranda Alves, Coordenador do Curso de História e Mestre em História Social pela (PUC/SP), ambos Ex-Alunos.

Ainda no segundo dia, o relato importante de um revolucionário na educação.

“Ele nasceu no Rio de Janeiro. Ainda criança, veio morar em Queluz. A mãe foi a primeira professora da pequena cidade e dona da primeira escola de alfabetização do município. Mais tarde, retornou ao Rio  com o irmão. Lá, começou a escrever obras. Ele percebeu que enquanto  colocava nomes brasileiros nas obras, não fazia sucesso. Daí resolveu estrangeirar o nome”, conta a bibliografia de Malba Tahan.

encontro-licenciaturas-3

A trajetória de vida de Júlio César de Melo e Sousa ( o Malba) foi tema da palestra/workshop da professora Esp. Meily Cassemiro Santos. Ela falou sobre o professor que usou a literatura como caminho para a alfabetização matemática.

A Coordenadora do Curso de Matemática, Emiliana Amorim, acredita que esse seja o caminho da docência em um país de desafios para a educação.

“O principal desafio é acompanhar a evolução de tudo, já que tudo evoluiu: carros, mídias, hospitais, vestimentas, mas a educação. O modo como nós professores ensinamos, continua igual ao do século XIX. Reclamamos que nossos Alunos não se concentram, não prestam atenção, não se interessam, mas lecionamos do mesmo modo, não propomos nada diferente. De nada adianta a aplicação de novas tecnologias, como por exemplo os apps, se não as utilizamos em sala de aula”, destacou Emiliana Amorim.

A docente ressaltou que muitos cursos de licenciaturas no Brasil estão mais voltados para o bacharelado, o que não é o caso do UNISAL, e que, por isso, acabam formando docentes que não estão preparados para lidar com os conflitos de uma sala de aula, o que provoca grande desistência de seguir na profissão.

O Curso de Pedagogia propôs no tema e na prática uma atividade inusitada, que contou com a publicitária, professora e coordenadora pedagógica, Fabíola de Melo Nehin Guadix. A palestrante, responsável pelo Projeto da Escola Comunitária Cirandas, trouxe o desafio de se pensar em uma “Escola diferente, a partir da experiência educativa vivida na Escola Comunitária Cirandas”, de Paraty, Rio de Janeiro.

No terceiro e último dia a Roda de Conversa contou com os professores Prof. Dr. Felipe Stiebler Leite Vilella (Psicólogo e mestre em Filosofia pela PUC/SP e doutor em Psicologia Clínica pela USP, e com a Prof.ª Me. Suillan Miguez Gonzalez (Bolsista CAPES de Doutorado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela USP.

Eles esclareceram os participantes sobre “Ser professor hoje: desafios e responsabilidades – As interfaces da Profissão Docente”.

A programação trouxe outras Rodas de Conversa ao longo dos três dias e que contaram com os professores Mário José Dias, Coordenador do Curso de Filosofia do UNISAL, e Sonia Maria Ferreira Koehler, Coordenadora do Grupo de Pesquisa Observatório de Violências nas Escolas, também Ex-Alunos.

DIREITO-1990

Ernesto Quissak
Formado em Direito em 1990 (1ª turma)

Recordo-me, como se fosse hoje, da primeira aula que tivemos na então recém-criada Faculdade Salesiana de Direito de Lorena. Era 1986 e os pouco mais de sessenta acadêmicos ainda não se conheciam. Era o primeiro contato entre nós e com a Faculdade de Direito. O Professor de Sociologia, Getulino do Espírito Santo Maciel, iniciou a fala dizendo: “O advogado que é apenas advogado é uma triste coisa.” E, partindo desse ponto, disse-nos que deveríamos, ao longo de nossa formação, cuidar para adquirir vasto conhecimento em todas as áreas do saber, em especial naquelas que dizem respeito às Ciências Humanas e Políticas.

No curso dos cinco anos de convivência e aprendizado, a pedagogia salesiana mostrou seu acertamento e, aos poucos, nos proporcionou conhecimentos diversos. Na área do Direito, além das disciplinas clássicas, como o Direito Civil e o Penal, contávamos com Direito Canônico e Direito Romano, o qual cheguei a lecionar na mesma Faculdade, depois de formado. O Latim também se fazia presente, em curso extracurricular, ministrado pelo saudoso P. Hugo Greco, que, com suas placas contendo declinações latinas, trafegava entre a multidão de alunos. Diziam que quando ele tocava violino, flutuava. É coisa de se imaginar, para quem o conheceu, pois sua aura luminosa, seu sorriso cativante e sua voz plena de bondade cativava a todos, quiçá também aos Anjos. E assim, neste centenário Colégio Salesiano – onde se inseria a Faculdade – fomos crescendo como acadêmicos, e, especialmente, como pessoas. Ali, logo se via, formavam-se Homens, não máquinas. Professores iluminados  guiavam-nos sempre, tais quais P. Nivaldo Peccinatti e P. Mario Bonatti, que desde sempre nos asseveravam que “a vida tem a cor que você pinta”.

brasao-direito-1986Alguns, desde cedo, já revelavam sua vocação absoluta para a advocacia, tal qual o Dr. José Pablo Cortes e o Dr. Carlos Eduardo Tupinambá Macêdo; outros, pretendiam concursos públicos e, mais alguns, apenas se aprimorarem, pois já tinham seus ofícios consolidados em anos de carreira em outras searas. Fosse como fosse, cada qual ali encontrava o que procurava e muitos ainda militam no sagrado ofício do Direito, chegando aos ápices, cada qual em seu trecho. Eu próprio, advogado desde então, recordo-me da alegria em poder participar ativamente da vida acadêmica na Faculdade Salesiana de Direito, seja ajudando na formação do Centro Acadêmico, seja criando o Símbolo da Faculdade, até hoje em uso. Foram anos de intensa vivência, estudo e aprendizado.

De lá para cá, décadas transcorreram e as sólidas bases científicas e morais havidas nos bancos acadêmicos permitiram-me constatar o acertamento da primeira lição recebida, pois nos tornamos mais que advogados, tornamo-nos homens e mulheres que fazem a diferença neste mundo tão carente de Justiça no sentido maior do termo. Deveras, como já se disse, “a grandeza do homem pode ser medida, não por sua riqueza ou fama, mas por suas ações, seu caráter, sua verdade, sua tolerância, sua caridade, sua confiança, sua amizade, seu amor por seus semelhantes”.

formados-direito-1990

Reencontro de alguns Ex-Alunos da 1ª turma de Direito em 2015.

download do E-Book com todas as histórias pode ser feito gratuitamente. Clique aqui e confira!

Esta é “A vida nos pátios do UNISAL”…

Porque o que dá sentido à vida não pode se perder no tempo!

Metodologias Ativas

A meta é ambiciosa:  formar professores que transformem a sociedade. Mas se precisar de ferramenta e gente qualificada para atingir o objetivo, isso não será problema.

A cada semestre, a equipe do Laboratório de Metodologias Inovadoras do UNISAL Lorena oferece uma formação gratuita para ensinar um novo jeito de incentivar o aprendizado dos alunos em diversas áreas.

Afinal, é essa a demanda do mercado, apontam pesquisas de empresas renomadas em qualificação profissional.

“A expectativa da sociedade com o desempenho dos profissionais mostra-se cada vez mais elevada. É justamente neste contexto que a comunidade acadêmica é cobrada a criar um formato de ensino que leve à superação dos limites do conhecimento apresentado em sala.”- (Fonte: STHEM Brasil)

O conceito “Metodologias Ativas de Aprendizagem” já existe há algum tempo nos Estados Unidos, Canadá e em outros países. No Brasil, o Consórcio STHEM, encabeçado pelo UNISAL, tem espalhado a ideia pelos 4 cantos do país.

Segundo Adriana Neves, responsável pelo Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno, em 2015, cerca de 150 pessoas receberam a qualificação em Metodologias Ativas.

“Os relatos e exemplos colocados em prática mostram que esses professores passaram a enxergar a sala de aula como um espaço de compartilhamento mútuo e os alunos como protagonistas de seu próprio conhecimento”, revelou Adriana.

Além dos Ex-Alunos, podem participar das formações Professores do UNISAL, do Colégio São Joaquim e de Escolas Públicas e Alunos do Mestrado em Direito do UNISAL.

Neste semestre já foram realizadas as seguintes formações:

Plataforma Moodle: Como explorar seus recursos

Peer Instruction com novas tecnologias

TPS – Think Pair Share: Pensar, compartilhar e socializar

Clique aqui para acompanhar as próximas datas das formações.

O LMI  também realiza plantões para atender os interessados.

Quer bater um papo com a equipe?  Mande um e-mail para lmi@lo.unisal.br e agende uma conversa.

cartilha-bulliyng

A Cartilha do Bullying, organizada pelo Programa de Mestrado do UNISAL Lorena, ganha notoriedade no Portal da Revista Exame. O projeto conta com a participação de Ex-Alunos. Confira!

Escolas salesianas promovem projetos de prevenção ao bullying

Está em vigor desde fevereiro deste ano a Lei nº 13.185, que estabelece o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying) em todo o Brasil. O texto apresenta as situações que podem ser consideradas bullying, além de estabelecer regras para definir casos de intimidação realizados por meio da internet (cyberbullying). Estabelece também as medidas que as instituições de ensino devem adotar para identificar e combater esse tipo de comportamento. Nas escolas que já possuíam programas de combate ao bullying, como é o caso de grande parte das unidades da Rede Salesiana de Escolas (RSE), a lei deu um novo impulso e direcionamento às atividades.
A Lei nº 13.185, sancionada em novembro de 2015 para vigorar a partir de 2016, determina que escolas, clubes e agremiações recreativas têm o dever de assegurar medidas de conscientização, prevenção, diagnóstico e combate ao bullying. Por isso, ela abrange um programa que inclui a capacitação de docentes e equipes pedagógicas, por meio de campanhas de educação e de informação.

Muitas instituições de ensino salesianas, como os colégios da RSE, faculdades e obras sociais, já desenvolviam ações de combate ao bullying, antes mesmo desta Lei ser sancionada. São atividades voltadas para a prevenção do bullying e cyberbullying que incluem palestras sobre o tema, com pais e alunos, debates, campanhas e projetos que buscam conscientizar os educandos sobre quão prejudicial é o bullying, seja para quem é vítima, seja para quem o pratica.

Bullying é Coisa Séria!

Um dos exemplos é o Instituto Maria Auxiliadora de Natal, RN, que lançou em fevereiro o projeto “Bullying é Coisa Séria”. A questão do bullying já é preocupação do Serviço de Orientação Educacional (SOE) da escola desde 2002, quando foi elaborado o primeiro projeto sobre o assunto. Desde então, a proposta foi sendo desenvolvida, sempre no sentido de oferecer aos alunos instruções de como proceder se estiverem sofrendo tal abuso e de transmitir informações para que eles saibam identificar quais situações do cotidiano escolar podem ser consideradas bulliyng e quais não.

Atualmente, o projeto conta com a participação de oito alunas do ensino médio que, em uma linguagem própria da idade, refletem com os alunos questões cotidianas que podem ser relacionadas ao bullying, como alimentação, figurino e aceitação de si mesmo. “Sabemos que tratar de um assunto tão delicado como o bullying não é fácil, mas a inserção de jovens falando para jovens, expondo também suas angústias e o que já sofreram, faz toda a diferença”, considera Cleide Moura, do SOE do ensino médio.

Os pais também são inseridos no projeto por meio de várias atividades, dentre elas, as rodas de conversa, onde eles se reúnem com psicólogos, orientadores, assistentes sociais, professores e alunos para discutirem o tema. “Os pais também procuram o setor de Orientação quando percebem algo estranho com o filho ou com a filha e solicitam ajuda da escola, principalmente no tocante ao cyberbullying, que tem causado muitos transtornos na vida de crianças e adolescentes”, explica Cleide.

Cartilha de Direitos Humanos

Outro exemplo da preocupação com o assunto nas instituições salesianas é a “Cartilha de Direitos Humanos” com foco na prevenção do bullying, elaborada pelo Programa de Mestrado em Direito do UNISAL (Centro Universitário Salesiano de São Paulo) – unidade Lorena, em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes, Juventude e Lazer de Lorena. A cartilha tem por intuito conscientizar os alunos sobre os efeitos do bullying na sociedade. Em fevereiro, o material foi entregue aos alunos das escolas municipais de Lorena, inclusive de áreas rurais. A cartilha, que recebeu até tradução para o inglês, é a quinta de uma série que visa melhorar a sociedade, com a promoção da paz nas escolas.

A cartilha chamou a atenção da equipe pedagógica do Colégio Salesiano Região Oceânica, unidade da RSE em Niterói, RJ, e já foi inclusive utilizada em uma das atividades para os alunos do 6º ano do ensino fundamental II. “Trabalhei toda a cartilha com eles. Expliquei em uma linguagem bem clara, e eles se posicionaram e trouxeram vários relatos de filmes e vídeos que já viram sobre o assunto”, disse a orientadora educacional do ensino fundamental II, Tatiana Vidal.

Agora, a cartilha do Unisal passa a integrar os recursos do projeto “É bom ser do bem”, uma ampla campanha de esclarecimento e combate ao bullying e cyberbullying, realizada pelo Serviço de Orientação Educacional (SOE) do colégio salesiano, e que integra professores, equipe pastoral, supervisores e equipe pedagógica. “Trabalhamos em conjunto as regras de convivência, manual do aluno e encontros de formação, nos quais as turmas são levadas a participar de uma reflexão sobre situações percebidas no cotidiano de suas relações. Trabalhamos esse tema com base no Sistema Preventivo de Dom Bosco”, explica a orientadora do ensino fundamental I, Angela Bandeira.

Conhecer para não julgar

Toda criança ou jovem que adentra em uma escola salesiana tem contato imediato com o Sistema Preventivo de Dom Bosco, método educativo sustentado no tripé: razão, religião e “amorevolezza” (amor educativo). Entre os objetivos deste método educativo estão a aquisição e o desenvolvimento dos sentimentos de amizade, ternura e respeito pelo próximo, qualidades que contribuem para inibir a prática do bullying.

De acordo com a aluna Maria Luiza Martins Rodrigues, da 3ª série do ensino médio no Colégio Salesiano de Belo Horizonte, esse aprendizado ocorre por meio de algumas ações nas quais o colégio busca colocar os alunos em contato com diferentes realidades e pessoas. “O colégio tem uma forma de lidar com a gente que procura sempre nos inserir em vários meios; principalmente nos projetos de visitas a creches, lares de idosos, casa de reabilitação…”, explica a estudante. “Antes de uma visita, a gente sempre conhece um pouco a realidade dessas pessoas e, consequentemente, acabamos entendendo e não desvalorizando ou julgando. Com esse trabalho o colégio ajuda a quebrar o preconceito, o que contribui para evitar que a gente pratique o bullying…”, completa Maria Luiza.

De acordo com Heloísa Fonseca, diretora do Colégio Salesiano de Belo Horizonte, a escola tem uma preocupação constante com as temáticas que afetam o desenvolvimento socioemocional dos alunos, como o bullying e o mau uso da Internet. “Ao longo do ano letivo são promovidos diversos momentos com os pais e alunos, pelas equipes de Orientação Educacional e da Pastoral Juvenil Salesiana, que fazem um trabalho sistemático de prevenção e acompanhamento”, destaca ela. “Uma prática comum desenvolvida pelos profissionais é estimular os estudantes a não se envolverem em conflitos e sempre relatarem quando presenciarem um caso. A discussão sistemática sobre o assunto conscientiza o aluno sobre as consequências do ato”, completa Heloísa.

Formação para educadores

O Centro Salesiano de Formação realiza, de 4 de abril até 3 de junho, o curso de extensão “Orientação Educacional: Bullying e Mediação de Conflitos”, em formato EAD (educação a distância). O objetivo é proporcionar espaços de reflexão e o desenvolvimento de conhecimentos conceituais sobre bullying e outras violências no ambiente escolar, tratando sobre o papel de educadores, escola e família diante dessa prática.

O curso é voltado aos orientadores educacionais de todos os segmentos nas unidades da Rede Salesiana de Escolas, e tem 60 horas de duração. De acordo com Ana Paula Costa e Silva, do Centro Salesiano de Formação, o curso foi uma opção estratégica da RSE no sentido de qualificar, ainda mais, os orientadores educacionais como mediadores de conflitos. “Os orientadores educacionais têm um papel importante no sentido de fazer uma ponte entre a escola, a comunidade e a família. Então, esse curso torna-se mais um elemento de competência para que eles possam realizar o seu trabalho”. Segundo Ana Paula, a temática do curso também se faz necessária pela atualidade do tema.

Clique aqui para ler a cartilha!

pos-graduacao-unisal

Você já deve ter ouvido a frase “Uma vez salesiano, sempre salesiano!”.

Isso porque muitos dos Alunos que passam pelo UNISAL, reconhecem a educação recebida com valores cristãos e retornam à instituição na qual confiam para prosseguir com os estudos.

No dia 19 de março de 2016, encontramos algumas dessas pessoas que iniciaram um curso de Pós-Graduação.

pedro-ex-aluno-unisalÉ o caso do Pedro Henrique Bueno de Godoy. Ele cursou Direito no UNISAL e o ensino fundamental no Colégio São Joaquim.

Neste ano, ele deu início a Pós em Processo Civil e Direito Civil. Pedro sabe da importância da qualificação e também tem consciência de que não há campo melhor para se aperfeiçoar, que não o ambiente acadêmico.

“A gente tem de procurar se aperfeiçoar sempre. Eu volto à casa que sempre me acolheu com a certeza de que será um período de muito conhecimento”, afirma Pedro.

thais-ex-aluna-unisalA Thaís Aparecida Arruda André, Auxiliar Administrativo, estava contente com o novo desafio e, ao mesmo tempo aliviada. Ela acabou de se formar em Administração e contemplada com o título Universitário 5 Estrelas. Nova Aluna do MBA em Gestão de Pessoas, ela voltou por causa da qualidade do estudo e devido ao relacionamento com os professores.

Eu sou Ex-Aluna e sempre gostei daqui e de lidar com pessoas. Já fiz vários cursos na área de Gestão de Pessoas. Estudar no UNISAL  gerou-me muitas oportunidades. Além disso, ouvi falar muito bem do corpo docente, daí pensei: não posso deixar escapar essa chance única”, afirma Thaís.

Esses são exemplos de Ex-Alunos que fazem jus à expressão PRA SEMPRE UNISAL!

unisal_lorena_pos_banner250x250px

O Programa PRA SEMPRE UNISAL tem um número estimado de mais de 17 mil Ex-Alunos UNISAL no mercado de trabalho, formados pela Graduação e Pós-Graduação.

É gente com Selo UNISAL. É gente feliz por ser um profissional e um cidadão completo.

Ainda dá tempo de se preparar para o futuro. Ingresse na Pós-Graduação do UNISAL. As inscrições estão abertas no site do UNISAL!

Você também é um Ex-Aluno que está retornando para cursar a Pós-Graduação? Deixe aqui o seu depoimento.

visita-totvs-unisal (2)

Ex-Aluno integra empresa que também tem um jeito salesiano de trabalhar.

 

Flávio Ricci, Ex-aluno de Ciência da Computação e da Pós em Gestão de TI, é um parceiro do UNISAL há muito tempo.

Não hesita nunca em deixar a rotina agitada da capital paulista para passar um pouco de sua experiência e conhecimentos para os atuais Alunos UNISAL.

Como faz isso? Até então, era  por meio de palestras e cursos. Agora a parceria tem uma novidade. Mas já já vamos falar dela.

Tudo começou com um trabalho voluntário. Em novembro de 2015, em uma conversa com os alunos, Flávio se disponibilizou a preparar uma visita técnica à TOTVS, empresa brasileira de software que, segundo a Revista Exame, é a maior do ramo na América Latina.

Flávio RicciCom o mercado em constante expansão, a demanda por profissionais é grande. É aí que uma visita serve para estreitar relacionamentos e gerar oportunidades. “A área de TI é concorrida, mas temos dificuldade em encontrar profissionais capacitados e com as características que o UNISAL oferece.”- afirma Flávio.

As portas da gigante no ramo de sistemas ERP na América Latina se abriram para a caravana do UNISAL no último 17 de março de 2016. E não poderia ter sido melhor. Um evento que reuniu experiência, conhecimento e muitos, muuuitos sonhos…

Os Alunos foram recepcionados pelo próprio Flávio e também por Rafael Florencio, do setor de Atração de Talentos. Rafael foi o responsável por guiar a visita e apresentar a cultura organizacional da TOTVS.

Após a apresentação, os Alunos participaram de um bate-papo com os TOTVERS, denominação criada para identificar os colaboradores da empresa. A conversa foi bem descontraída e dinâmica.

“Foi possível observar o brilho nos olhos dos Alunos ao ouvir a experiência daqueles profissionais já sonhando em estar ali no futuro.”- revela Adriana Neves – Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno e Assistente de Comunicação e Marketing do UNISAL.

Um dia cheio de atividades. Em seguida, foram realizadas 03 palestras sobre conhecimentos técnicos, desafios que somente quem é louco por programação se imagina enfrentando.

Os Alunos puderam compreender, sobretudo, que em uma empresa de tecnologia há espaço para vários profissionais com as mais variadas competências. Mas algumas características repetem as exigidas em empresas de outros ramos. São elas: proatividade, criatividade e espírito de equipe. “É isso que esperamos de alguém para contratar!” – afirma Flávio Ricci.

A gigante no ramo não recebe esse nome apenas pelos números, mas também pela estrutura. Os Alunos puderam caminhar entre os corredores e projetos e ter um gostinho do que seria fazer parte daquela equipe.

Não precisou caminhar muito para conhecer características inusitadas, como diversas máquinas de café e cappuccino (para os loucos por programação), uma árvore dentro do prédio, salas de reunião com design futurista, entre outras.

Lucas Henrique, do 2º ano de Ciência da Computação aprovou o passeio. “O que chamou mais a minha atenção foi conhecer a empresa e saber o quão grande ela é, o tamanho da capacidade tecnológica e inovadora e a preocupação deles com o cliente, sem contar todo o suporte que oferecem aos funcionários”.

A responsável pelo Programa PRA SEMPRE na Unidade de Lorena, Adriana Neves, sabe que os Ex-Alunos têm conhecimento de sobra e estão levando o nome do UNISAL de uma forma positiva para o mercado.  “É incrível ver as relações que a vida proporciona. Hoje o Flávio é o anfitrião, mas futuramente um desses Alunos é quem vai abrir as portas para outros jovens programadores.” – declara Adriana.

Por fim, Carlos Ribeiro, Aluno do 3º ano de Engenharia de Computação, também quis deixar sua percepção sobre a TOTVS no portal do UNISAL.

“Gostei de tudo, entretanto o que mais me marcou foi a qualidade do trabalho em relação às equipes da TOTVS e o jeito com que os grupos de diversas áreas se relacionam entre si.”- afirma o futuro engenheiro UNISAL.

Carlos também ficou impressionado com a organização e a coordenação da empresa, o que se reflete diretamente  na alegria das pessoas em trabalhar na empresa e vai ao encontro do que é praticado no UNISAL, ou seja, o jeito salesiano de educar e conviver.

Quer ver um pouquinho mais sobre a visita? Clique aqui e confira!

O UNISAL está sempre atento à demanda do mercado. E, realizar projetos como esse, são a forma de aproximar alunos de profissionais.

Visita TOTVS

Parabéns! Que venham mais visitas!

abertura-pos-17-02-16-am-5

Evento contou com presença de Ex-Alunos.

Foi realizada, em 17 de fevereiro, a abertura dos Cursos de Pós-Graduação do UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade Americana, Campus Maria Auxiliadora. Com o tema “Como impulsionar a carreira profissional em momentos de crise”, os convidados, de diferentes áreas, debateram sobre as competências-chave para o sucesso profissional. A mesa-redonda foi aberta para alunos da Pós-Graduação, Ex-Alunos da Graduação e interessados em fazer uma Pós-Graduação.

O Diretor de Operações da Unidade, Prof. Homero Tadeu Colinas, fez a abertura do evento e lembrou a importância da educação continuada para busca de oportunidades no mercado de trabalho. Participaram do debate, mediado pelo Prof. Flávio Rossi, Alfredo Fonseca – Consultor na área de gestão e professor especialista na Pós-Graduação; Nivaldo J. Silva – Consultor na NJS Consultoria e professor do UNISAL; Oswaldo Delfin Nogueira – Coordenador do Núcleo de Jovens Empreendedores do CIESP de Americana e o Prof. Jaime Augusto de Campos – Diretor Geral da West Brasil Lubrificantes, distribuidora Mobil e professor do UNISAL há mais de 20 anos, atuando nas disciplinas de Economia na Graduação e Pós-Graduação. Discutindo o tema na área de Educação, participaram a Prof.ª Marta Mancini e as Ex-Alunas convidadas do Curso de Pós-Graduação em Psicopedagogia, Simone Amado – Fundadora e Coordenadora da Família Down – Americana e Danielli Borges, Pedagoga e Psicopedagoga. O Coordenador do Curso de Administração e Supervisor dos Cursos de Pós-graduação em Gestão do UNISAL, Prof. Jarbas Martins, também participou do evento.

carreiras-juridicas-unisal

O que te espera em 2016? Teremos muitas oportunidades na área jurídica por conta do cenário de instabilidade econômica que o Brasil está vivendo.

A reportagem foi publicada pela Revista Veja aponta 11 carreiras mais promissoras para 2016. Entre elas estão em destaque  4 carreiras jurídicas, todas elas ligadas ao gerenciamento, controle, planejamento e gestão de interesses de ordem financeira ou econômica, buscando prevenir, estruturar e efetivamente “driblar a crise”!

Vejam quais são as 4 oportunidades e os detalhes sobre as referidas atuações:

 

1 – Gerente Tributário

Garante que a sua empresa está em dia com as obrigações fiscais, dá suporte a áreas internas em consultoria tributária e mantém foco no estudo de incentivos, regimes especiais e novas legislações com o objetivo de reduzir a carga tributária e aumentar a eficiência do negócio. Perfil para o cargo: Formação em Ciências Contábeis ou Direito, com especializações em direito tributário e bom domínio do inglês. Passagem por consultorias big four (grupo das quatro maiores empresas contábeis especializadas em consultoria: EY, PwC, Deloitte e KPMG) é um diferencial. Por que estará em alta em 2016: Com o atual governo mirando aumentar a arrecadação dos impostos, somado as frequentes alterações na legislação brasileira e novos projetos em fase de implementação (como o e-Social), a expectativa da Michael Page é que esta área continue em alta no radar das empresas. Salário: Entre 12 000 e 17 000 reais.

 

2 – Head do Departamento Jurídico

É o responsável por todas as demandas jurídicas da empresa. Será responsável também pelo orçamento da área e gestão de equipe. O head fica encarregado de pensar em maneiras de “baratear” os processos jurídicos de uma companhia, buscando brechas na legislação, por exemplo. Perfil para o cargo: Formação em Direito ou Administração e domínio de inglês indispensável. Habilidade em gerir escritórios. Facilidade em relacionamento com as outras áreas de negócio. Saber como transitar entre as áreas da empresa é hoje algo considerado essencial para este profissional. Perfil de liderança para exercer uma boa gestão de sua equipe. Por que estará em alta em 2016: No cenário atual, considerando o momento em que o Brasil está passando, as empresas têm tomado uma postura de corte de custos e consequente redução de pessoal – no departamento jurídico, as empresas têm contratado o head, responsável por muitas funções do setor jurídico, em detrimento de um diretor, por exemplo, que tem salário maior. Salário: Entre 10 000 e 15 000 reais.

 

3 – Gerente de Contencioso de Volume

É responsável por conduzir operações que lidam com um alto volume de processos jurídicos. O gerente de contencioso de volume realiza as tarefas que são penasdas pelo head: é ele que fica encarregado de dar seguimento nas ideias de melhorias que o head elaborou para cada processo jurídico. Perfil para o cargo: Mais do que a habilidade técnica, este profissional terá que ter competências administrativo-financeiras para gerir um alto volume de processos. Deve ser um bom desenvolvedor de estratégia para aumentar rentabilidade, ter foco em resultados com grande eficiência e com isso garantir a manutenção dos clientes. Por que estará em alta em 2016: A área cível, ações de recuperação de créditos e indenizatórias bem como a área trabalhista terão muita demanda, em vista do alto volume de demissões ou rescisões que ocorreram em 2015. Salário: Entre 9 000 e 14 000 reais.

 

4 – Advogado Sênior ou Gerente na área de M&A

Normalmente compõe a área jurídico-consultiva da empresa ou escritório. É responsável pela elaboração desde atos societários mais simples aos mais complexos, que compõem as operações de M&A (ou F&A – fusões e aquisições de empresas). Perfil para o cargo: Habilidade técnica e experiência em execução de fusões e aquisições de empresas. Inglês indispensável, já que muitas das operações envolvem investidores estrangeiros. Por que estará em alta em 2016: No atual cenário político-econômico e a alta do dólar, a tendência é de que investidores estrangeiros façam aquisições de empresas nacionais que estão desvalorizadas. Assim, a expectativa do profissional desta área deve ser positiva tendo em vista o alto volume de M&A esperado no pipeline dos próximos meses. Salário: Entre 11 000 e 17 000 reais.

 

Entenda, inclusive, que no geral, as referidas atuações não dependem nem estão atreladas ao “recesso forense”. “Fórum fechado” não significa “mercado fechado” . Nas áreas acima, advogados do consultivo e de assessoria estão efetivamente ligados ao cotidiano da empresa e não ao cotidiano do Fórum.Diante disso, se você atua como advogado na área empresarial, seja em departamento jurídico seja em escritórios, esteja atento para referidas oportunidades. Este roteiro nos auxilia a compreender a necessidade do cliente e quando há necessidade devemos criar oportunidades!

Sucesso em 2016!!!

 

Luis Fernando Rabelo Chacon concluiu o curso de Direito no UNISAL Lorena em 2000. Atualmente é professor e advogado.

 

empreender-resultados-crise-unisal

Devido ao cenário de instabilidade econômica que o país enfrenta, muitas pessoas que estavam pretendendo abrir seu próprio negócio resolveram adiar o projeto de dar esse importante passo em suas vidas. Outras, já empresárias, receosas com as incertezas do mercado optaram por tirar os pés do acelerador e cortar investimentos como medida preventiva.

Você se enquadra em algum desses 2 grupos de pessoas? Está receoso se deve empreender nesse momento de crise ou aplicar recursos financeiros em seu negócio? Então continue lendo este artigo…

Alguns pontos importantes sobre a crise

Em primeiro lugar, a crise que estamos passando atualmente não é causada somente por um caso isolado, e sim, pelo somatório de vários acontecimentos (internos e externos) que ao longo do tempo culminaram em uma economia extremamente fragilizada.

Por exemplo, podemos citar como fatores externos a desaceleração da economia na China e a expectativa do aumento das taxas de juros nos EUA; como internos a crise hídrica (muito grave principalmente no estado de SP), a desvalorização do real, o uso indevido do dinheiro público, os escândalos da Petrobrás e tantos outros decorrentes da nossa má administração (governo).

Adivinhe qual foi a consequência de tudo isso para o Brasil?

No primeiro trimestre de 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) ficou 0,2% menor na comparação com o mesmo período do ano passado. O desemprego em maio registrou o quinto aumento seguido, subindo para 6,7% (estava em 6,4% em abril e em 4,9% em maio de 2014). A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) cresceu 0,82% em junho, alta de 6,42% no ano e 9,15% em 12 meses. Em maio, segundo o IBGE, a renda real (já descontada a inflação) dos trabalhadores recuou 1,8% sobre abril e 5,8% no confronto com maio de 2014 – Dados SEBRAE.

Mas calma… Tudo que acontece de bom ou ruim, dentro e fora do país, de alguma forma incide em nossa economia, trazendo reflexos positivos e negativos a curto, médio e longo prazo.

Todo cenário de mudanças gera desconforto e insegurança, mas em períodos de crise, apesar da retração, é importante entender que o mercado não para! O que muda é o comportamento do consumidor.

O consumo continuará acontecendo, porém, agora com mais critério e cautela, onde se prioriza o que realmente é importante. A oportunidade de negócios sempre estará presente, mas talvez em outro lugar ou em um segmento diferente do que atua.

Fatores pertencentes ao que chamamos academicamente de macroambiente (forças políticas, econômicas, legais e da natureza) sempre estarão fora do alcance de controle do empreendedor, daí a importância de um planejamento consistente, que permita o desenvolvimento de produtos e serviços que sejam menos impactados por tais fatores.

Lembre-se, adaptar-se às circunstâncias é uma virtude indispensável para empreendedores. “Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer.”

O que eu posso fazer em meu negócio para minimizar os efeitos da crise?

Se você já é empresário e tem um negócio rodando, saiba que esse é o momento ideal para um check-up completo de suas atividades, assim poderá minimizar os impactos gerados pela crise, melhorar o que tem a oferecer, reduzir custos e ainda sair fortalecido.

Vamos a algumas dicas para que você atinja esse resultado em seu negócio:

– Reavalie seus produtos e serviços: descubra como os seus clientes veem o que você oferece. Seus produtos / serviços são essenciais? O que você poderia fazer para que eles agreguem mais valor aos seus consumidores e se tornem indispensáveis? Eles atendem totalmente ou parcialmente a uma necessidade do mercado? Descubra novas necessidades e implemente-as o mais rápido possível.

– Repense sua carta de vendas: como já disse aqui, mudanças de cenário econômico trazem novo comportamento, e com isso, novas objeções de compra surgem. Indague seus clientes para descobrir os motivos pelos quais eles não adquirem seus produtos / serviços. Deixe-os falar e aprenda com eles, assim você poderá solucionar os problemas apontados e pensar em como matar as novas objeções na próxima venda. Se alguém apontou algo negativo, as chances de que outra pessoa aponte também são grandes.

– Analise seus processos: colete a opinião de seus colaboradores sobre como o trabalho que realizam pode ser desempenhado com mais eficiência, com melhor qualidade e com menos custos. Reveja a forma como cada atividade é realizada. Uma pequena melhoria implementada em seus processos pode lhe trazer ganho de tempo e dinheiro. Produção mais barata, abre a possibilidade de rever os preços que pratica e com isso torna-lo mais competitivo no mercado.

– Inove: não faça mais do mesmo! Não espere deslanchar no mercado em um cenário econômico incerto se existem vários produtos / serviços exatamente iguais ao seu. É preciso ter um diferencial que o destaque de seus concorrentes, e ele precisa ser claro e evidente. Esse é um assunto extenso, abordarei melhor em outro post, mas por enquanto recomendo a leitura do livro Design Thinking – Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias.

– Busque novos mercados: que tal explorar novas regiões para atuar? Se o seu negócio opera de forma local, já pensou em buscar mercados em outros bairros, cidades, regiões ou a nível nacional? Caso já trabalhe em todo território, por que não vender para outros países? Acha complicada e cara essa nova perspectiva? Eu lhe digo que é mais simples e barato do que imagina. A tecnologia e a internet estão aí para encurtar distâncias e quebrar definitivamente barreiras geográficas. Com serviços como o Site Express, sua empresa pode estar operando na web de forma totalmente profissional em até 72h, e seus produtos / serviços estarão acessíveis para quem se interessar por eles.

É possível superar a crise?

Apesar da retração econômica e do pessimismo coletivo que se instala pelo país é possível sim superar a crise, e o melhor, tirar proveito dela.

Não estou dizendo que é uma tarefa fácil, claro que requer empenho, dedicação e muita força de vontade, assim como todas as coisas importantes da vida. Mas é algo totalmente possível e que inclusive podemos comprovar pelo sucesso de vários empreendedores da atualidade.

Não se deixe levar pelas lamentações e pela tendência que temos de tirar o ônus da culpa de nossos ombros. Fazer o seu negócio crescer e faturar mais depende exclusivamente de você.

Gaste energia pensando em soluções, não em problemas! Seja ousado, mas sem deixar de lado os 4 principais pilares que regem a gestão de qualquer empreendimento de sucesso, que são:

– Planejamento: organize suas ideias. Elabore um plano detalhado de como ir do ponto A (onde você está) ao ponto B (seu objetivo). Considere o máximo de detalhes possíveis de todos os aspectos que englobam sua ideia, como por exemplo: investimento, tempo, equipe, características do produto / serviço, logística, força de vendas, público-alvo, ações publicitárias, etc. Quanto mais informação, menos chances de dar errado.

– Execução: agora é a hora de colocar a mão na massa e ir à luta seguindo o planejamento definido no item anterior. Monitore de perto toda a execução de forma que se afaste o menos possível do que foi planejado.

– Verificação: esta etapa pode ser realizada paralelamente à execução e consiste na coleta de informações e dados de tudo que foi e está sendo executado. O objetivo é encontrar os pontos fortes e principalmente os fracos do projeto, servindo como base para a correção de suas falhas. “Não se pode administrar aquilo que não se mensura”.

– Correção: aqui o projeto se torna mais robusto e chega mais perto do ideal através de medidas corretivas que sanem as deficiências identificadas no item anterior. Cada vez que essa etapa é executada, seu negócio ganha força e se torna mais competitivo.

Os pilares constituem passos ininterruptos de um ciclo que jamais deve ser deixado de lado.

ciclo-pdca

Negócios que estão crescendo mesmo com a crise

Apesar das dificuldades econômicas alguns segmentos de mercado vem ganhando força com taxas de crescimento significativas, indicando a possibilidade de bons lucros a curto prazo.

Se você ainda não tem uma ideia de negócio para empreender, iremos listar abaixo alguns negócios que estão se expandindo e com isso se tornando tendência.

Caso já seja empresário, investir em novos produtos / serviços pode ser a chave para sair ileso deste momento turbulento.

Seja criativo, soluções complementares às oferecidas pelos segmentos a seguir também podem ser boas sacadas:

– Cosméticos: a vaidade é um sentimento presente na maioria das pessoas e algo que se tornou indispensável como fonte de alto-estima. A auto-estima situa-se quase no topo da pirâmide das hierarquias das necessidades básicas do ser humano identificadas por Maslow, o que impulsiona o consumo de produtos relacionados à beleza, mesmo que o orçamento esteja prejudicado por outras despesas.

– Alimentação: devido à falta de tempo da maioria das pessoas, principalmente nas grandes cidades, comer na rua e comprar alimentos prontos se tornou algo indispensável. Porém, a forte tendência da “geração saúde” quebrou os velhos hábitos e impulsionou o consumo de opções com menos gorduras e produzidas a base de grãos. Se optar por este segmento, lembre-se de fugir do comum!

– Consertos e reparos de produtos: com o intuito de priorizar o extremamente necessário, consertar aquele utensílio ou produto que parou de funcionar pode ser uma grande pedida quando se quer economizar. Na maioria das vezes, o reparo pode sair bem mais em conta que a compra de um novo produto, se tornando gradativamente a opção mais procurada por consumidores. Toda demanda pode gerar bons lucros!

– Educação: na minha opinião este é o segmento do momento. A necessidade de crescimento ou recolocação profissional tem estimulado cada vez mais pessoas a procurarem capacitação. Então, porque não aproveitar aquela sua habilidade que está adormecida para ajudar pessoas e ainda ganhar um bom dinheiro? A hora é essa!

Conclusão

Mesmo com as incertezas e inseguranças é possível sim iniciar um novo negócio durante a crise.

Se você já faz parte do time dos empreendedores, profissionalize e aprimore o máximo possível o seu negócio. Atenda às necessidades e entenda cada vez mais o seu cliente.

Negócios que se sustentarem e crescerem nesse período, tem grandes chances de se solidificarem e se consolidarem como líderes em seu segmento quando tudo isso passar.

Perseverança, resiliência, persistência e visão soam como o Mantra da vez! “Quem tem um porque, enfrenta qualquer como (Viktor Frankl), então arregace as mangas sem “mimimi” e faça o seu negócio prosperar!

Alexandre Espada concluiu o curso de Ciência da Computação no UNISAL Lorena em 2010. Atualmente é gerente de projetos.

tanatologia-ex-aluno-unisal

Na mitologia da Grécia antiga Thanatos é um personagem que aparece em inúmeros mitos e lendas. Filho de Nix (a Noite) e Érebo (a Escuridão) e irmão gêmeo de Hipnos (o Sono), habitava os Campos Elíseos (o paraíso do país de Hades, o mundo dos mortos). Thanatos é a personificação e é o deus da morte.

A palavra Tanatologia provém de: Thanatos = morte e Logos = estudo. Ou seja, o estudo da morte e do morrer, especialmente em seus aspectos psicológicos e sociais. Assim, a Tanatologia é a ciência da vida e da morte que visa entender o processo do morrer e do luto. E, simultaneamente, humanizar o atendimento aos que estão sofrendo perdas graves, podendo contribuir dessa forma na melhor qualificação dos profissionais que se interessam pelos Cuidados Paliativos, procedimentos que visam atenuar a dor e o sofrimento e aprimorar a qualidade de vida dos pacientes e de seus familiares diante de uma quadro ou doença terminal.

Segundo Kübler-Ross (1992) um paciente em estágio terminal e seus familiares podem passar por cinco fases no processo do morrer:


Negação:
 ajuda a aliviar o impacto da notícia, servindo como uma defesa necessária a seu equilíbrio. Geralmente em pacientes informados abruptamente e prematuramente. O paciente desconfia de troca de exames ou competência da equipe de saúde. Geralmente o pensamento que traduz essa defesa é: “não, eu não, não é verdade”. O médico deve respeitar, porém ter o cuidado de não estimular, compactuar ou reforçar a negação.

Raiva: o paciente já assimilou seu diagnóstico e prognóstico, mas se revolta por ter sido escolhido. Surgem sentimentos de ira, revolta, e ressentimento e tenta arranjar um culpado por sua condenação. Geralmente se mostra muito queixoso e exigente, procurando ter certeza de não estar sendo esquecido, reclamando atenção, talvez como último brado: Não esqueçam que ainda estou vivo! Nesta fase deve-se tentar compreender o momento emocional do paciente, dando espaço para que ele expresse seus sentimentos, não tomando as explosões de humor como agressões pessoais.

Negociação: tentativa de negociar o prazo de sua morte, através de promessas e orações. A pessoa já aceita o fato, mas tenta adiá-lo. Deve-se respeitar e ajudar o paciente.

Depressão: aceita o fim próximo, fazendo uma revisão da vida, mostrando-se quieto e pensativo. É um instrumento na preparação da perda iminente, facilitando o estado de aceitação. Neste momento, as pessoas que o acompanham devem procurar ficar próximas e em silêncio. Cabe ressaltar que o termo “depressão” não está sendo utilizado aqui para designar a doença depressiva, mas sim um estado de espírito.

Thiago Ribeiro Borges concluiu o curso de Psicologia no UNISAL Lorena em 2013, em que obteve o título de Universitário 5 Estrelas. Atualmente é pesquisador e professor.

bom-advogado

A “estrada judiciária” é repleta de incertezas e obstáculos.

Ninguém consegue percorrê-la tranquilamente, navegando num mar de rosas. Não há capacidade, habilidade ou perspicácia que consiga evitar as dificuldades do caminho. Ao Advogado, todavia, cumpre enfrentá-las. A tarefa é árdua, de trabalho incessante, ao qual deve dedicar todas as suas forças físicas, intelectuais e morais.

A rotina do Advogado é a luta. O marasmo, a apatia e a inércia devem ficar bem longe do profissional da Advocacia. O seu ambiente de trabalho é prenhe de paixões, da luta de interesses antagônicos. O bom Advogado não pode ser apático, indiferente, frígido. Dentre os inumeráveis contratempos da “estrada judiciária” contam-se as injúrias, os abusos e a inveja. Quanto mais respeitado, mais alvo das maldades. Uma coisa, entretanto, é sempre certa e infalível: a luta. A consciência do dever cumprido já compensa o Advogado de todo o seu trabalho, de todo o seu esforço. O Advogado é um dos poucos profissionais que, se deixa o trabalho de lado por poucos instantes, até mesmo para uma higiene mental, não consegue realmente repousar.

O cérebro do Advogado não para. Continua sempre elaborando teses, remoendo os vários aspectos da causa que abraçou. Onde quer que esteja, um bom Advogado estará absorvido pelas suas preocupações profissionais. Verdadeira a observação de ARI DOS SANTOS, no livro “Nós, os advogados”: “O advogado não tem horas. As suas horas são as dos seus clientes e cada cliente é um patrão que entende que o seu assunto deve passar por cima de todos os outros. Mal se levanta, começam em louca ebulição na sua cabeça as mil e uma hipóteses que tem de resolver. Enquanto um processo não está julgado, não tem um minuto de tranquilidade. As causas dos outros são as suas e por isso a vibração dos seus nervos é a soma das vibrações dos nervos dos seus clientes”.

O bom Advogado é aquele que se identifica com as causas que lhe são confiadas, sofre as mesmas angústias que os seus clientes, experimenta as mesmas decepções, sofre abalos pelos mesmos fracassos, se insurge contra as mesmas injustiças, vivencia os mesmos desesperos e as mesmas desilusões. Nós, Advogados, não temos sequer um dia de descanso. O Domingo, dia dedicado à folga de quase todas as profissões, é para nós, muitas vezes, o dia de maior trabalho, porque, livres das Audiências e dos atendimentos no Escritório, aproveitamos todo o dia para o estudo das causas de maior complexidade. Oportunamente, voltarei ao assunto.

Até breve!

Marcos Vinícius Rodrigues Cesar Doria concluiu o curso de Direito no UNISAL Lorena em 1990 (1ª turma). Atualmente é um BOM ADVOGADO.

como-fazer-escolhas-dificeis

Certa vez eu li que os grandes líderes de sucesso não são aqueles que nunca erram, mas sim aqueles que acertam as decisões mais importantes.

No artigo: Os 3 passos para superar a crise, no meu blog pessoal, eu comentei que um dos benefícios de seguir os passos seria superar o destrutivo hábito de deixar para depois.

E eu me lembro da minha infância onde meu tio falava que eu era o “Precisa ser agora?”… Flavio, faça o trabalho da escola… “Precisa ser agora?”, filho vai buscar o pão e o leite… “Precisa ser agora?”, pega água para a vovó…  “Precisa ser agora?”

Foi no serviço militar que isso mudou, uma frase que vi quando entrei pela primeira vez no exército mudou a minha vida, conduziu meus passos, me levou a ser comandante, guarda bandeira nacional e inclusive me incluiu no curso de formação de cabos. Posteriormente me levou ao sucesso nos trabalhos por onde passei.

A frase dizia: “Tenha iniciativa, pois você não receberá ordens para todas as coisas!”

O exército me ensinou muitas coisas, mas principalmente a ter objetivo, foco, atitude, disciplina e a tomar decisões rápidas.

Grande parte do nosso fracasso está em não tomar decisão, demorar para fazer escolhas e quando a fazemos, rápida e facilmente mudamos de opinião.

Napoleon Hill falava que as pessoas de sucesso têm o hábito de tomar decisões rapidamente e altera-las lentamente, isso quando fazem alterações.

Em geral, tomar decisões ou fazer escolhas quando as opções são muito distintas é relativamente fácil.

Mas o que fazer quando temos que fazer escolhas difíceis?

Como por exemplo escolher entre ficar na empresa que está e outra grande empresa que o convidou?

Ou entre morar entre dois bons lugares?

Ao perceber que, mesmo em tempos de crise, alguns amigos e conhecidos estão passando por este tipo de escolha, eu resolvi fazer este post: Como fazer escolhas difíceis, para aliviar seus corações e para ajudar todos aqueles que precisam tomar decisões.

A Ruth Chang, em sua palestra: How to make hard choices” nos traz a luz sobre este assunto. Espero que curtam, compartilhem e deixem seus comentários.

Flávio Ricci concluiu o curso de Ciência da Computação no UNISAL Lorena em 2007. Atualmente é Coordenador de Projetos.

marketing-digital-unisal

imagem da empresa é um dos aspectos mais delicados e precisa ser levado em consideração em todas ações, seja ela de pequeno, médio e grande porte. Em se tratando de um mundo conectado em que vivemos, essa imagem vai além dos espaços físicos e se transporta à internet facilmente. Por isso as empresas devem se preocupar também com a imagem que ela possui na internet para que seja condizente às suas políticas organizacionais.

Abaixo seguem as vantagens de se investir em Marketing Digital de Relacionamento:

> Demonstra transparência, organização e credibilidade
> Facilita e agiliza a comunicação com os clientes
> Demonstra a preocupação e o cuidado com os clientes
> Contribui para a busca no Google
> Melhora a imagem da empresa
> Possibilita informações e conteúdos informais que aproximam os clientes

Contudo é preciso destacar que as estratégias devem sempre estarem alinhadas a filosofia da empresa e as ações presenciais, ou seja, o digital deve estar alinhado com o real.

Dessa forma as empresas conseguem bons resultados e fortalecem o contato contínuo com seus clientes de forma natural.

Adriana Neves concluiu o MBA em Gestão de Pessoas no UNISAL Lorena em 2014. Atualmente é Assistente de Comunicação e Marketing.

impactei-unisal-2015

Resultado surpreende a organização

 O Centro Universitário Salesiano de São Paulo, UNISAL – Unidade Lorena, por meio do Centro de Extensão e do Centro de Empreendedorismo, promove anualmente o “Impactei!”, uma competição de Empreendedorismo Social para que Alunos, Ex-Alunos e Colaboradores desenvolvam habilidades empreendedoras e ainda impactem ativamente a comunidade, com projetos sociais de caráter sustentável e replicável.

impactei-unisal

Os grupos inscritos são desafiados a realizar um Projeto Social. No final da competição, há uma banca avaliadora com uma tarefa árdua: escolher a melhor equipe.

Em 2015, os grupos classificados para a final foram o Metamorfose, da psicopedagoga e Ex-Aluna, Walquiria Silva, e o UiDU 2.0, das Alunas do terceiro ano de Administração, Mariane França, Fernanda Lima, Letícia Paiva, Marilisi dos Santos e Michelle Aquino.

A tarefa de escolher uma equipe somente como vencedora foi mesmo difícil. Nunca no IMPACTEI havia dado EMPATE! Com esse resultado, as meninas dos dois grupos passaram um fim de semana de janeiro de 2016 no Hotel Dom Bosco, em Campos do Jordão, com todas as despesas pagas.

Parabéns a todos os participantes. Parabéns pelo exemplo de seres humanos diferenciados em um mundo no qual os valores de compaixão e responsabilidade perante sociedade se tornaram algo tão raro.

.

Para conhecer mais os projetos vencedores, clique nas imagens abaixo e veja os vídeos:

Metamorfose:                                                       UiDu 2.0:

metamorfose-unisal

                                    UiDu

.

Fiquem atentos à próxima data da competição no site www.unisal.br/eventos!

escassez-agua

Segundo Jacobi, a água se originou da liberação de grandes quantidades de gases hidrogênio e oxigênio na atmosfera, que se combinaram e deram origem aos vapores de água. Durante o período de formação do Planeta, as temperaturas só possibilitavam a água em forma de vapor. À medida que as temperaturas baixaram, os vapores se transformaram em nuvens, que foram atraídas pela gravidade e caíram em forma de chuva na superfície da Terra. Assim, houve acumulação progressiva de água principalmente na superfície, nos estados líquido e sólido (gelo) e simultânea formação de vapor de água pelos mecanismos de evaporação e transpiração dos organismos vivos. A parcela que se infiltrou na superfície e se acumulou entre as camadas de rochas do subsolo formaram as águas subterrâneas – os lençóis e os aquíferos é o chamado Ciclo Hidrológico. (Jacobi 2006: 01).

Assim, o Ciclo Hidrológico é o responsável pela manutenção desse recurso natural acumulado na superfície e no interior do solo. Com o calor irradiado pelo Sol, grande parcela da massa de água transforma-se em vapor, que se resfria à medida que vai subindo à atmosfera, condensa e forma nuvens, as quais voltam a cair na Terra sob ação da gravidade, na forma de chuva, neblina e neve.

Estudiosos e cientistas preveem que em breve a água será a causa principal de conflitos entre nações. Conforme texto publicado no Almanaque Brasil Sócio-Ambiental sobre a água, 2004 há sinais dessa tensão em áreas do planeta como no Oriente Médio e na África.

Mas também os brasileiros, que sempre se consideraram dotados de fontes inesgotáveis, vêem algumas de suas cidades sofrerem a falta de água. A distribuição desigual da água é a principal causa dos problemas. Neste contexto, o Brasil encontra-se numa posição privilegiada, possuindo 12% da água doce superficial do mundo.

No século XX, a demanda de água aumentou em mais de seis vezes, superando em duas vezes o crescimento populacional no período. O consumo per capita do recurso aumenta geometricamente com a melhora da renda da sociedade.

A distribuição geográfica da água na superfície terrestre é bastante irregular. A escassez de água já atinge 21 países, principalmente aqueles localizados em regiões áridas, onde os índices de chuva são menores, e naqueles onde o alarmante processo de desertificação avança.

Na atualidade, ocorrem mais de 70 conflitos em todo o mundo envolvendo a disputa por recursos hídricos. No futuro, muitas guerras entre países vão ocorrer pelo controle da água.

O consumo de água tem aumentado, nas últimas décadas, com o crescimento da população mundial e da expansão das atividades agrárias e industriais. Ao mesmo tempo, aumentou a poluição, a contaminação e o desperdício dos recursos hídricos, fato que pode levar a uma grave crise em todo o mundo pela escassez de água doce num futuro próximo.

Segundo Bassoi e Guazelli, o Brasil é o campeão mundial, concentrando 12% da água doce da Terra. Mesmo assim, 80% dos recursos hídricos brasileiros estão na região Amazônica, área que comporta apenas 5% da população. O Centro-sul do país, região mais populosa, concentra 15%. A situação do Nordeste é preocupante, pois a região concentra 25% da população brasileira e apenas 3% dos recursos hídricos nacionais.

Assim, para atender ao atual consumo mundial de água doce, “usamos 54% das fontes disponíveis. Nesse ritmo chegaremos a 70% em 2025. A Organização das Nações Unidas (ONU) defende o acesso à água salubre como uma necessidade humana fundamental”. (Almeida e Rigolim 2002:102).

Para Willians, cerca de 97,5% de toda a água na Terra são salgadas. Menos de 2,5% são doces e estão distribuídas entre as calotas polares (68,9%), os aquíferos (29,9%), rios e lagos (0,3%) e outros reservatórios (0,9%). Desta forma, apenas 1% da água doce é um recurso aproveitável pela humanidade, o que representa 0,007% de toda a água do planeta. (Willians 2006: 15)

O gerenciamento dos recursos hídricos é a forma mais moderna de planejamento dos usos das águas e controle da sua qualidade e disponibilidade hídrica, com o objetivo de minimizar ou evitar os conflitos decorrentes do mau uso da água doce. Deve-se, portanto, ter por meta a distribuição criteriosa e racional da disponibilidade hídrica e a proteção da qualidade das águas.

É uma substância e um recurso ambiental, natural, fundamental à existência dos seres vivos em todo o Planeta.

A água doce precisa ser entendida como um bem finito e escasso, cuja disponibilidade vem decaindo ao longo dos anos. É uma substância e um recurso ambiental, natural, fundamental à existência dos seres vivos em todo o Planeta.

Luecy da Silva Barboza concluiu os cursos de Pós-Graduação em Gestão Ambiental e em Perícia em Meio Ambiente no UNISAL (Pólo Roseira).

formatura-unisal-2015 (34)

Saiba o diferencial de quem conhece o estilo salesiano de educar

A formatura do Centro Universitário Salesiano – Unidade Lorena – Campus São Joaquim fechou com chave de ouro o mês de janeiro de 2016.

Entre os dias 27 e 30, cerca de 500 Alunos tornaram-se profissionais de renome no mercado.

Eles levam consigo, não somente o diploma, mas também o espírito salesiano de Dom Bosco. Muito, por conta da postura de acolhimento dos Colaboradores, Professores e Padres Salesianos durante a passagem dos, agora, Egressos pela instituição.

Um exemplo desse espírito é Padre Mario Bonatti. “Quero muito que os Alunos e Ex-Alunos estejam comigo todos os dias. Não pensem que estão ocupando meu tempo, afinal, meu tempo é de vocês”, revela o padre corintiano e catarinense.

As Colações de Grau foram realizadas pela empresa Promover na Quadra do Colégio São Joaquim. Com direito a fotos, discursos emocionados e homenagens, muitos Graduados de 2015 agora têm uma certeza!

“Formar-me no UNISAL foi bom demais. Resgatei valores como amor, honestidade e caridade, que agora ficarão gravados no meu coração”, revela o Pedagogo João Moreira.

Nicole Gonçalves, a nova Professora de História da Região, preferiu divulgar em uma foto o orgulho de ter se formado aqui.

diploma-unisal

“Concluir minha graduação no UNISAL foi uma experiência incrível, pude ter a certeza de que estou no caminho certo. Além de me passar conhecimentos técnicos e científicos, o curso abriu as portas para eu poder praticar o que estava aprendendo, por meio do estágio no Curso Preparatório para o ENEM. Hoje me sinto preparada para exercer a função de educador. E o melhor! O UNISAL abriu as portas para descobrir meu verdadeiro dom e por aperfeiçoá-lo de uma maneira magnífica”, avalia Sávia Vidal, Graduada em Matemática pelo  UNISAL.

Outro Ex-Aluno exemplo é o Advogado Caio Sanas. Para ele, “formar no UNISAL é superar as expectativas de um curso de Direito, em um mundo no qual muitas instituições apenas existem”.

O UNISAL formou profissionais dos cursos de Administração, Ciência da Computação, Engenharia de Produção, História, Matemática, Pedagogia, Gestão de RH, Logística e Psicologia e Direito.

O álbum das Formaturas está disponível na Fanpage do UNISAL Lorena.

Na contramão da despedida, o UNISAL recebe nesta primeira semana de fevereiro centenas de novos alunos em seus 15 cursos de graduação.

Durante o discurso de acolhida, neste dia 1º de fevereiro, o Diretor de Operações, Fábio Reis, afirmou  que o novo discente deve se interessar por todas as áreas e não somente pelo seu curso. “O aluno engajado com nossa linha de educar será um profissional diferenciado lá na frente”, revelou Fábio.

O Programa PRA SEMPRE valoriza, não somente o contato com os Ex-Alunos, mas também o trabalho realizado por eles no mercado de trabalho. Tanto o Diretor Operacional do UNISAL, Fábio Garcia dos Reis, quanto o Gerente Financeiro do UNISAL, Padre André Luiz Simões, são Ex-Alunos UNISAL.

Na acolhida aos novos alunos, o sacerdote falou da importância de uma postura exemplar ao longo da passagem pelo Centro Universitário e também do universo que se torna pequeno quando professores voltam a se encontrar com seus Ex-Alunos.

Eles são a prova disso! Padre André chegou a ser aluno do professor Fábio. Hoje, dividem a direção da Instituição Salesiana.

nadando-nu

Será que, apesar da crise, é a hora de se investir em uma Pós-Graduação?!

O ano de 2016 começou com uma preocupação maior, estamos vivendo um período de crises econômica/financeira/política, que há muito tempo não vivíamos. As preocupações que tais crises nos trazem, as incertezas com o futuro e o medo do amanhã, nos fazem refletir se o momento é propício para se investir em educação, principalmente em cursos de Pós-Graduação, ou se devemos esperar a poeira baixar e termos uma visão mais clara do que virá, para aí sim tomarmos tal decisão.

Para tentar ajudar a responder essas dúvidas, façamos a seguinte analogia: imagine você em uma comunidade que depende da caça, agricultura e da pesca para viver. Nela a natureza tem sido extremamente generosa, fornecendo chuva, sol, vento e calor em quantidade ótima para que se tenha uma abundância de animais e peixes, bem como colheitas recordes, gerando até excedentes que são doados a comunidade vizinha. Nesta comunidade existem exímios caçadores, pescadores e agricultores, pessoas que dominam as técnicas e sabem com perfeição e maestria como extrair da natureza aquilo que necessitam para sobreviver. Do mesmo modo, existem algumas pessoas que possuem desempenho mediano, não são tão bons assim, sofrem mais para caçar, pescar ou plantar, mas, como a natureza está ‘dando’ tudo em excesso, acabam também se sobressaindo e garantindo o que necessitam para sobreviver.

Pois bem, imagine agora, que essa comunidade seja acometida por uma terrível seca, assim os rios secam e os peixes começam a faltar, da mesma maneira, os animais começam a morrer de sede e não mais se reproduzem e nem fornecem alimentos, e as colheitas não são mais tão ‘gordas’ como eram antes. Imaginando esse cenário, façamos então a seguinte pergunta, quem estará pronto para conseguir de maneira satisfatória, garantir a sua sobrevivência e de seus familiares? O pescador/caçador/agricultor especialista ou o mediano?. Bom, não precisa ser nenhum gênio para responder que, no momento como o retratado acima, são os melhores que se sobressaem.

Assim também funciona no mercado, quando estamos em alta, em período de crescimento e prosperidade econômica, com fartura de empregos e de demanda por produtos, o bom se diferencia, mas o mediano, aquele que não se especializou, acaba também encontrando seu espaço. Porém, no momento que a situação fica ruim, quando começa a faltar espaço para todos, são os especialistas, aqueles que se preparam é que se garantem. Os que não se especializaram sofrem mais, e muitas vezes se veem obrigados a ocupar cargos com salário menor, ou mesmo ficar desempregados por um período.

Por isso, principalmente em momentos de crise, é a hora sim de se investir em formação, os empregadores estão mais seletivos e aqueles profissionais que se mostram engajados, preparados e que demonstram ainda que são pró-ativos e não estão acomodados, se destacam dos demais, do mesmo modo, a especialização, os estudos e as técnicas trarão para o profissional, ferramentas que, quando aplicadas no dia a dia das organizações, geram resultados bem maiores. Mesmo aqueles que têm negócios próprios, precisam entender que, provavelmente, o que fará seus negócios prosperarem na crise é o conhecimento, que, aliás, é a maior e mais eficaz vantagem competitiva que um negócio pode ter.

unisal_lorena_pos_banner250x250pxSe ainda assim você ficou na dúvida, uma pesquisa realizada pela empresa Produtive e exibida no Jornal Hoje, da Rede Globo em 16 de março de 2015, mostra que, entre os 400 executivos entrevistados, aqueles que têm Pós-Graduação ou MBA ganham, em média, salários 60% maiores. Outro estudo realizado pela empresa Catho em 2014, aponta que a diferença salarial de um Pós-Graduado para alguém sem curso de Pós-Graduação, pode chegar até 70%.

É claro que deve se somar ao estudo, as experiências profissionais e o Know How de cada um, mas é inegável que os estudos, a formação e a especialização, são investimentos prioritários nesses períodos de crise e fatores de sobrevivência profissional em um mercado que começa a faltar espaço para todos.

Pois como disse o mega investidor norte-americano Warren Buffet:

“É só quando a maré baixa que você descobre quem estava nadando nu!!!”

Portanto, prepare-se, invista em você, invista em sua formação, pois a hora é agora!

Marcos Aurélio Correa dos Santos se formou em Administração no UNISAL Lorena em 2008. Atualmente é professor, consultor e supervisor de cursos de MBA.

crises-unisal-3

O Brasil está no meio de uma crise econômica severa e que, talvez, ainda demore um pouco para passar.

Está também atravessando uma crise política aguda. Talvez uma crise moral também.

Na Europa a coisa anda grega e a crise está na pauta do dia há quase cinco anos.

Os Estados Unidos estão saindo de uma e a Venezuela entrando em mais uma.

Ninguém gosta de crises e, se fosse possível escolher, certamente não as teríamos. Mas crises existem, sempre existirão e é preciso encará-las de frente, sem pavor histérico nem omissão negligente. As crises fazem parte da vida dos países, das empresas, dos casais e das instituições.

Primeiramente, é preciso certo distanciamento para contextualizar melhor as crises. É impossível que a trajetória de uma empresa, pessoa ou nação se desenvolva sempre de maneira linear ou como uma reta ascendente em que tudo segue sempre a mesma tendência. Não é assim que a vida nem a economia funcionam.

Na maioria, quase absoluta, dos casos essas trajetórias se assemelham mais com os altos e baixos de montanha russa ou com as curvas de uma estrada. Nada cresce indefinidamente sem experimentar alguma forma de revés. Os ciclos fazem parte da trajetória natural desses entes e é preciso encarar isso com naturalidade.

Olhando em perspectiva, a crise pode ser apenas a antessala de um momento melhor. O arco-íris que se revela após a tempestade.

Esse é o grande segredo das instituições e das pessoas verdadeiramente vencedoras. Elas usam as crises como trampolim para saltos ainda maiores.

Veja o exemplo do Japão, que a despeito de todas as tragédias, geológicas ou bélicas, que possa ter vivido sempre conseguiu um meio de sair mais forte de todas elas.

A crise pode representar tanto a morte quanto o renascimento. E um desfecho ou outro depende muito de como você a encara e qual a sua atitude em relação a ela.

Se bem aproveitada, crises proporcionam o ambiente adequado para ajustes importantes, para reflexão e aperfeiçoamentos.

É a crise que te tira da zona de conforto e te obriga a pensar formas de fazer mais, melhor ou diferente.

Então, se você ou sua empresa estiverem passando por uma crise, aproveite para refletir, evoluir e corrigir o que não está dando certo.

A crise um dia vai passar (todas as crises passam), e quando isso acontecer é possível sair dela mais forte e preparado para enfrentar os desafios que farão de você uma pessoa mais forte, sábia, resiliente e vencedora.

Alexandre Correa Lima se formou em Direito no UNISAL Lorena em 1994. Atualmente é administrador e palestrante.

Formatura Filosofia UNISAL

12 de dezembro, às 18 horas. Data e hora marcadas para uma bela comemoração: A formatura dos alunos do curso de Filosofia no UNISAL Unidade Lorena.

A turma não era grande, mas sua energia tomava conta dos espaços por onde passavam.

A comemoração iniciou com uma missa no Santuário São Benedito, como é costume no curso. Logo após, os formandos, seus familiares e familiares se dirigiram ao Teatro São Joaquim para a Cerimônia de Colação de Grau, marcada por muita emoção e alegria.

Dentre os professores participantes, Március Nahur foi o paraninfo, Padre Mario Bonatti, o Patrono. Já as homenagens foram para os professores Elisa Maria Soares, Padre Dílson, Mário José Dias e o assistente de curso Árison Lopes.

O momento da formatura é muito especial, pois, além da formação como professor, os alunos estão dando o 1º passo para a vida sacerdotal.

Como agradecimento, Árison deixou uma mensagem especial aos, agora, Professores de Filosofia:

Formatura Filosofia UNISAL“Todo final de ano o coração aperta, os olhos começam a marejar, a saudade se acomoda no peito e fica aquele friozinho de uma certeza que o destino transformará nossos caminhos paralelos… Mas a alegria de ver os alunos conquistando seus sonhos e alcançando um pedaço de seus objetivos está estampado no sorriso que mostro a eles. Isso é ser professor, se alegrar na despedida e vibrar junto dos alunos as suas conquistas.

São poucas horas juntos, que aos poucos se formam em dias e que o tempo se encarrega de transformar em anos, esses que foram ricos na convivência, na troca de valores e na construção de uma amizade, que particularmente, será duradoura.

Cada um que passou pelo curso, e também pela minha vida, passou sozinho, e deixou um pouco de si, do qual levarei na memória e também no coração. Se posso desejar algo aos oito formandos do curso de Filosofia 2015 é que Deus possa dar várias oportunidades de serem felizes e realizados nesse caminho de paz e bênçãos. Que o mundo se alegre, pois ganhamos mais oito autores que escreverão suas histórias e deixarão suas marcas.”

Agora eles compõem o grupo de mais de 16 mil Ex-Alunos “Pra Sempre UNISAL”.

Clique aqui e confira as fotos da formatura!

Evento Especial UNISAL

No fim do ano, costumamos presentear quem amamos. Por isso mesmo o UNISAL não poderia terminar 2015 sem agradecer a todos pela parceria diária. E contou com a ajuda do Professor da Pós-Graduação, Marcelo de Elias e o Ex-Aluno de Direito, Alexandre Correa Lima em um evento inusitado: “2016? Temos a receita do sucesso!”.

Marcelo ministrou a palestra “Motivação para Desafios e Mudanças”, que contou com um conteúdo inspirador e, ao mesmo tempo, com uma pitada de bom humor e nostalgia. Dentre outras coisas, ele apontou a importância das pessoas buscarem soluções novas para problemas novos.

Já Alexandre apresentou um novo conceito por meio da palestra “Superviver: A Revolução da Felicidade no Mundo do Trabalho”. Ele destacou que, atualmente, as pessoas não querem apenas sobreviver ou viver, mas sim superviver, ou seja, querem uma vida rodeada de sentido e prazer.

O evento foi oferecido gratuitamente no dia 14 de dezembro no Teatro São Joaquim, no UNISAL. Como ingresso, os participantes doaram produtos de higiene pessoal que serão revertidos para os asilos Lar São José e Lar Vila Vicentina, ambos da cidade de Lorena. Ao todo foram arrecadados 377 itens que contribuirão com as instituições beneficentes.

No final, eles fizeram uma surpresa aos participantes: Uma apresentação musical reunindo músicas de várias épocas, dentre elas, Rádio Pirata, La Bamba e Do teu lado.

Confira algumas fotos do encontro!

É fato que 2016 será um ano incerto e que o sucesso dependerá, em grande parte, do protagonismo dos que buscam o verdadeiro sucesso. Mas com tudo o que os participantes ouviram, eles terão novas perspectivas para o futuro e iniciarão o ano com mais otimismo e vontade de vencer.

Para a Ex-Aluna de Direito, Jéssica Carvalho “as palestras foram brilhantes e, ao mesmo tempo, impactantes. Alcançaram situações diversas da vida com alertas de mudanças e exemplos de possibilidades. O certo mesmo é que vida é recheada de escolhas… Não há receitas… Mas o resultado será a felicidade… Que muitas pessoas tenham a oportunidade de ouvi-los!”

Já para a Aluna do MBA em Gestão Estratégica de Negócios, Elizete de Paula, “o UNISAL vem ao nosso encontro e nos leva a pensar sobre como estamos levando a nossa vida. Gratidão por tudo é o melhor a ser feito para estarmos sempre em contato com nossa felicidade.”

Quer ver mais fotos? Então clique aqui!

Encontro Ex-Aluno

1º Encontro de Ex-Alunos do UNISAL, Centro Universitário de São Paulo, Unidade Campinas, Campus São José, foi realizado em 24 de novembro, no auditório Artêmides Zatti.

Os participantes foram recebidos com um welcome coffee onde conversaram, resgataram histórias e saudades. A coordenadora de Extensão Marilia Bestani deu as boas-vindas aos Ex-Alunos e passou a palavra ao diretor Anderson Luiz Barboza, que falou da importância do reencontro e das trocas de experiências.

A palestra foi ministrada por Enrique de Paula, sócio-fundador da empresa Setup Automação e Ex-Aluno da 1ª turma de Instrumentação e Controle do UNISAL. O tema da palestra foi: “Brasil de oportunidades: da sala ao empreendedorismo.” Enrique contou sua história como Ex-Aluno, sua trajetória profissional e depois falou sobre empreendedorismo, despertando reflexões nos colegas e levantou algumas perguntas pertinentes para quem desejava empreender, como: você está disposto a correr riscos? Já existe alguém fazendo o tipo de negócio que você deseja? Qual será o diferencial do seu negócio?

encontro-ex-alunos-unisal

Emoção e Alegria marcaram o evento

Os preparativos começaram há quase um ano.

O 1º Encontro de Ex-Alunos do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena- Campus São Joaquim, foi realizado no dia 21/11/15. Um dia para ficar na história, um dia cheio de história. Emoção e muita conversa também não faltaram entre os 50 participantes.

Logo na entrada do UNISAL, os Ex-Alunos foram recepcionados por flores e por um abraço do “famoso” Roberto Ramos, ou simplesmente, Robertão.

“São tantas histórias reunidas aqui hoje, não há como não se emocionar. O abraço que dou em cada um deles é também um passaporte para minha viagem de volta ao passado”, revela o colaborador da portaria, que está há 16 anos no UNISAL.

Robertão é da portaria e do coração de muitos. “Quantas vezes ele nos abraçou em um dia difícil, de desânimo”, revela Josiane Santos, do curso de Psicologia, turma 2004.

Depois da recepção emocionante, o evento seguiu a programação no Salão do Júri. Lá, o jovem aluno do 5º ano de Direito, Iago Ervanovite, apresentou, com um ar de jovialidade, um cerimonial surpreendente do 1º Encontro.

O primeiro discurso foi do Diretor Operacional do UNISAL, Fábio Reis. Marcado pelo choro, nó na garganta e alegria no olhar, a fala do professor Fábio teve o carisma salesiano. “Os projetos inovadores e o olhar para o futuro do UNISAL só têm sentido por momentos como este. Inexplicável a sensação do abraço e do reencontro”, enfatizou Fábio durante o discurso.

A responsável pelo Encontro e pelo PRA SEMPRE UNISAL na Unidade de Lorena, Adriana Neves, também esclareceu aos participantes a importância do estreitar do relacionamento, pois deste elo todos saem fortalecidos. “…por isso, quando eu enviar e-mail para vocês convidando para eventos como este, respondam”, brincou Adriana em um dos trechos do discurso.

Padre Mario Bonatti, assessor salesiano, é o símbolo do vínculo estreito com os Ex-Alunos. Ele falou da importância do egresso levar consigo a educação aos moldes salesianos.

A programação contou com a palestra sobre “Inovação em Tempos Desafiadores”, com Alexandre Correa Lima: Diretor-Presidente da Mind Comunicação, Mind Pesquisas e Infinitur, Pós-Graduado em Administração de Marketing e com Master em Comunicação Empresarial (MBC). O palestrante também tem passagem pela Escola Avançada de Pesquisas de Mercado na University of Georgia (Atlanta/EUA). Com um currículo extenso e diferenciado, ele trouxe o tema de uma forma tão descontraída que atraiu a participação maciça do público.

Na plateia, havia Ex-Alunos de variados cursos e turmas. História, Psicologia, Pedagogia, Letras, Direito, Administração foram alguns dos cursos representados no evento.

Logo ao final do evento, foi apresentado o E-Book “A vida nos pátios do UNISAL”.

O projeto começou em 2014, em 2015, ganhou esta nova forma.

“O objetivo é que eles relatem em nossas páginas as experiências vividas nesta casa salesiana”, destaca Adriana Neves, responsável pelo programa na unidade de Lorena.

No 2º volume da publicação, há 7 histórias emocionantes, que evidenciam o reflexo de Dom Bosco na missão do UNISAL de educar e lidar com o próximo.

O download do E-Book pode ser feito gratuitamente neste link!

De volta ao encontro, um dos momentos inusitados foi a escolha de uma aluna para falar sobre o reflexo de Dom Bosco na vida e sua passagem pelo UNISAL.

Relatos emocionantes que fizeram do encontro um dos marcos desta nova fase do Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno. “Queremos estar PRA SEMPRE na vida de nossos Ex-Alunos”, destaca Adriana.

A programação terminou com um brunch ao som de MPB ofertado pelo Ex-Aluno de Direito do UNISAL, Thiago de Lima.

Veja o vídeo!

Que venham as próximas edições!

Confira as fotos do Encontro.

30-anos-psicologia-UNISAL

A sexta-feira, 13 de novembro, no Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – Campus São Joaquim, lembrou bem o suspense atribuído a esta data nas telas do cinema.

Na Unidade Lorena, o clima diferenciado foi de responsabilidade de 25 Ex-Alunos do curso de Psicologia.

Os psicólogos graduados em 1985 na Instituição Salesiana retornaram para uma visita rápida, mas agitada e que chamou atenção por onde a caravana passou.

A primeira parada dos amigos foi no Palacete. No local, eles vestiram o uniforme da união, uma camiseta com o símbolo da Psicologia como destaque. O crachá e a assinatura no cartão para homenagear o professor Paulo Vasques, que tem quase os mesmos anos de profissão no UNISAL, também não poderiam faltar.

Quando velhos amigos se encontram, há muito assunto em pauta:

“Um dia já tem assunto, imagina 30 anos”, afirma Neusa Cipolli, que clinicou nos primeiros anos de profissão e que trocou a carreira do consultório pelos estúdios de uma rádio onde atua como jornalista. “Jamais abandonei os ensinamentos na minha atual profissão, aplico os conceitos na rotina diária de jornalista e digo que trabalhar com gente é a melhor coisa do mundo”, revela, emocionada, Neusa Cipolli.

Os Ex-Alunos foram recepcionados pelo Gerente Financeiro do UNISAL, P. André Luiz Simões, e pelo Diretor Operacional, Prof. Dr. Fábio Reis. Fábio fez uma brincadeira com os presentes. “No ano em que turma se graduava, eu ingressava no UNISAL”, revelou o Diretor da IES.

Uma das organizadoras do encontro, Monica Matos, hoje vive em Resende, Rio de Janeiro. Não mediu esforços para comemorar com festa a data especial. “Em nenhum momento desanimamos, ao contrário, queríamos ver todos aqui sorrindo com a alma, como estamos nós”, revela Monica.

Magda Cariello é também uma das organizadoras. Amiga de Monica desde os tempos do curso, há algum tempo criou um grupo em uma rede social, com adesão de 46 amigos, para definir os preparativos do evento. Alguns já faleceram, mas sempre são lembrados pelos colegas. “Os que estão no céu nos dão força diariamente para celebrarmos a vida”, afirma Magda, que conheceu o esposo, Paulo Vasques, no curso.

Paulo ingressou na Psicologia UNISAL em 1985, a sala de Magda foi a primeira que ele ministrou aulas. O que era apenas profissão virou amor. Hoje os dois são casados e  mantêm uma relação regada com muito diálogo, afinal são psicólogos.

A segunda parada do encontro foi a sala de aula do 1º ano de Psicologia. Lá, não somente o professor Paulo Vasques foi homenageado, como também toda a turma.

A intenção era que apenas uma Ex-Aluna UNISAL falasse sobre os 30 anos de profissão, mas a quebra de protocolo foi inevitável e a emoção veio à tona.

Teresa Cristina da Silva se agarrou ao microfone e falou aos futuros psicólogos para que aproveitassem todo o conteúdo repassado e a troca de experiência com os professores. “Apaixonem-se a cada dia que passam com os docentes, colegas de classe e profissão. Entendam que não somos concorrentes, mas sim companheiros”, afirmou a psicóloga durante o discurso aos alunos.

Em seguida, o símbolo maior do carisma de Dom Bosco, P. Mario Bonatti, também discursou. Ele aproveitou a ocasião para dizer aos alunos da importância de se reunirem em festa e de o UNISAL sempre ser palco para belas histórias como a dos alunos formados há 3 décadas.

A tradicional foto no busto de Dom Bosco não poderia faltar. E mais do que isso, as mensagens de incentivo de quem já tem uma vida inteira na profissão. Os Ex-Alunos também tiraram foto na escadaria do Palacete e fizeram uma rápida visita aos alunos do 5º ano do Curso.

 

Monica e Magda

Monica e Magda

“Torço para aqueles que estejam ingressando agora para que daqui a 30 anos tenham muitas histórias e estejam aqui para comemorar.” - Magda Cariello

 

“Desculpa para tudo a gente inventa. Não invente desculpa para reencontrar amigos, não invente pretextos para se reinventar no mercado. A nossa profissão é maravilhosa, a gente pode atuar em quantas áreas quisermos.” - Monica Matos

.

Confira toda esta emoção no álbum de fotos novas e antigas da turma!

 

LANCAMENTO LIVRO SODERO + PREMIACAO IEV (31)

Organização do livro contou com ajuda de Ex-Aluno

 

Tudo começou sem muita pretensão, mas o resultado de um trabalho intenso de recolhimento de dedicatórias ao Mestre da História, Francisco Sodero, resultou em um rico livro de informações sobre a Região, o Brasil e o Mundo.

“O Guardião do Vale” pode ser considerado mais uma daquelas obras a recorrer sempre quando se pensa em amizades verdadeiras, autenticidade, cultura, dedicação ao trabalho e à missão que temos na vida: a de compartilhar conhecimento.

Uma homenagem pensada pela esposa, Maria Amália, pelos  filhos Jackie Sodero, Frederico Sodero, Maria Ismênia Sodero, e por seguidores como Diego Amaro, Ex-Aluno e amigo do professor. Presente inusitado para comemorar a chegada dos 70 anos do professor, também Ex-Aluno.

Num total de 176 páginas, amigos como o saudoso, José Luiz Pasin,  Nelson Pesciotta, Padre Mario Bonatti, Humberto Felipe, Henrique Alckmin, Elisa Regina Gomes Salles, Thereza e Tom Maia, entre tantos outros autores que deixam a formalidade de lado e se rendem à palavras regadas de simplicidade para descrever detalhes da relação com um homem sem muitos segredos. Talvez seja mesmo a simplicidade que tenha atraído tantos amigos e admiradores de Sodero ao evento de lançamento do livro em Lorena.

No dia 17/10, durante a sessão mensal da Academia de Letras de Lorena, no auditório São José, da FATEA, a programação, já recheada de muita cultura,  contou com um final emocionante: a  homenagem ao professor Sodero.

Diego e Sodero em uma reportagem sobre a Serra da Mantiqueira.

Diego e Sodero em uma reportagem sobre a Serra da Mantiqueira.

Em um discurso harmônico, um dos organizadores do livro, Prof. Diego Amaro, falou sobre a trajetória do professor ao longo de 50 anos em sala de aula. Também não deixou de citar a importância histórica deste homem para a História Valeparaibana. “É ele quem coloca o Vale no holofote, na visão de todos. E também faz o caminho inverso, regionaliza histórias nacionais”, afirma Diego.

Ao final da apresentação do livro,  Prof. Sodero agradeceu a todos os autores que contribuíram  para a produção da obra.

“A história de Franciso Sodero se compara à travessia de um rio”, diz a sinopse do livro”.

E, neste caso, um rio gigante. Como toda imensidão, a representatividade de Sodero não caberia em apenas um dia de gratidão e reconhecimento.

Por isso, o lançamento ocorreu em duas datas. A segunda delas, no dia 07/11, no Salão do Júri, durante as festividades de premiações do IEV, Instituto de Estudos Valeparaibanos, do qual Sodero faz parte.

Foram premiadas 18 pessoas, entre elas, Aziz Nacib Ab’Saber, Ruth Guimarães Botelho, Marcio Tomas Bastos entre outros, com a Medalha Mérito “Paulo Pereira dos Reis” destina-se a destacar o desempenho profissional de pessoa nascida ou residente no Vale do Paraíba há mais de 5 anos, desde 1997 até 2014

Ao final do evento, Sodero recebeu a singela lembrança por tanta dedicação à vida.

Quando indagados sobre a figura do professor, os participantes do evento foram unânimes dizer que Ele sempre foi um daqueles homens inovadores. Encanta sem muito falar.

Mas o Mestre do Vale insiste em falar. Quando profere poucas palavras, emociona por tamanho engajamento.

“Continuarei lutando, persistindo na trilha que conduz ao grande ideal do homem: a busca pela perfeição da ação em liberdade, consciente e responsável.” (pág 147).

ex-aluna-historia-unisal

Como era o cenário da organização sindical na cidade de Cruzeiro em 1933? A pergunta até parece complexa, mas foi respondida com clareza após muita pesquisa feita pela Ex-Aluna do curso de História do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena Campus São Joaquim, Cláudia Isabel Ribeiro Santos.
Graduada em 2006, 09 anos depois ela voltou ao UNISAL Lorena no papel de docente. Na segunda-feira, dia 26/10, participou de uma aula com os alunos do 1º ano do curso de História. “Pude perceber que as dúvidas foram muitas, assim como a vontade de aprender”, afirma Cláudia.
O tema da aula foi a dissertação de Mestrado concluído na PUC/SP, no campo da Imprensa e que teve como tema:“O Momento: um espaço de luta ferroviária na cidade de Cruzeiro em 1933.
Na dissertação, Cláudia destaca o papel da imprensa ferroviária que organizou e mobilizou os ferroviários da estrada de ferro sul de Minas para formação de sindicatos e conquistas de direito. “Neste levantamento, notei que o jornal, de fato, conseguiu o seu objetivo, que era o de contribuir para a constituição deste sindicato”, revela a Diretora do Museu Major Novaes, de Cruzeiro.
Terra Natal de Cláudia, é no município que ela apostou novamente em uma pesquisa ainda mais avançada. Desta vez, será a tese de Doutorado na PUC/SP. Agora, a doutoranda irá fazer um recuo na história até o ano de 1917 para entender a organização desses ferroviários. Além de levantar detalhes da participação de um operário cruzeirense na formação no PCB (Partido Comunista Brasileiro).
DIREITO DO TRABALHO
Direito do trabalho nada mais é que o conjunto de normas jurídicas que regem as relações entre empregados e empregadores. No Brasil, se refere ao modo como o Estado brasileiro regula as relações de trabalho e as normas e conceitos importantes para o seu entendimento. Relações conturbadas nos últimos anos pelo cenário político e econômico do país. Segundo a historiadora, a luta da imprensa nos dias de hoje para denunciar abusos excessivos é feita, em sua maioria, pelas redes sociais. Perdeu força por outros meios de comunicação, diferentemente do que acontecia no século XX.
De 1917 até os dias atuais muita coisa mudou, afirma a Ex-Aluna Salesiana. Mas o que ela destaca são alguns direitos que perpetuam até hoje. “Muitos dos direitos trabalhistas que hoje construímos foram pensados lá trás, um exemplo é a aposentadoria por invalidez”.

ex-aluna-unisal

Cláudia Santos e Diego Amaro

.

FUTURO PROFISSIONAL

Cláudia sonha com voos mais altos. Aos 32 anos, ela quer investir pesado na pesquisa e depois trazer a sua contribuição para a sala de aula.

foto 8 ex-alunos turma 2005-2

Pelas fotografias parece que o tempo nem passou para os formandos da turma 2005 do curso de Direito do UNISAL Lorena. Na primeira quinzena do mês de outubro, eles deixaram de lado a agenda cheia de advogados, professores e cidadãos do século XXI para se divertirem e compartilharem novidades. O encontro foi realizado no dia 11/10/15, em um restaurante de Guaratinguetá (SP).

Afinal, o mundo é cheio de oportunidades para quem se forma no UNISAL.

Este ano,  o curso está em festa! Completa 30 anos de existência, com o 1º lugar no Ranking de aprovação da OAB da Região, graças ao trabalho desenvolvido pelo Projeto Vingadores.  Também carimbou 4 estrelas no Guia do Estudante – Melhores Universidades! Com este histórico único, o UNISAL coloca, por ano, no mercado cerca de 200 formados nesta profissão.

Quanta notícia boa! As conquistas também foram motivo de emoção e comemoração no Encontro de 10 anos de formatura.  Cerca de dez advogados e, antes de tudo, amigos, confraternizaram. Alguns aproveitaram a ocasião para apresentar os novos membros da família. É o caso do especialista em Direito Civil, Ivo Henrique Souza Silva. Pai de primeira viagem, ele trouxe Heitor, que pelo que tudo indica, também pode ser um futuro advogado. Pois, segundo o pai, ele se enturmou bem com os formados pelo UNISAL.

A turma de 2005 tem inúmeros nomes destaque no mercado de trabalho. Dentre eles, está o atual professor de Direito Penal do curso de Direito, Delegado de Polícia, Francisco Sannini.

Esta é a forma de homenagear estes profissionais que colocam o nome do UNISAL lá fora de uma forma ímpar. Esta é a forma de criar um Relacionamento verdadeiro com os egressos. Este é o PRA SEMPRE.  Precisamos de boas histórias de Ex-Alunos. Contribua com o site!

PSICOLOGIA-2002 (14)

Ex-Alunos fazem parte da história

No último mês de setembro, mais precisamente no dia 13, a Brinquedoteca Psicopedagógica do SPA (Serviço de Psicologia Aplicada), do curso de Psicologia do UNISAL – Unidade Lorena – completou 18 anos de existência e funcionamento.

Há muitos motivos para comemorações, com destaque para o papel cumprido pela Brinquedoteca no que se refere ao compromisso social de atendimento à crianças com dificuldades de aprendizagem, comportamento e socialização, da cidade de Lorena e Região.

O trabalho se estende à orientação dos pais e familiares, professores e escolas das crianças atendidas.  O UNISAL também reconhece a importância da formação de alunos-estagiários do curso de Psicologia para uma atuação ética, competente, técnica e compromissada com o trabalho em brinquedotecas.

 .

BALANÇO POSITIVO

“Ao longo desses dezoito anos, a nossa brinquedoteca atendeu mais de 800 crianças, aproximadamente 350 pais e familiares, além de mais de 70 escolas envolvidas. Ofereceu oito cursos de Formação de Brinquedista e Organização de Brinquedotecas homologados pela ABBRI (Associação Brasileira de Brinquedotecas), realizou mais de 40 pesquisas e artigos sobre o tema, publicou dois livros e vários capítulos de livros juntamente com o grupo de pesquisa da ANPEP (Associação Nacional de Pesquisa em Psicologia), grupo do brincar.  Os alunos estagiários da área,  participaram anualmente de Congressos, Seminários e Jornadas, palestras apresentando os projetos desenvolvidos junto à Brinquedoteca Psicopedagógica”, afirma a Prof.ª Dr.ª Antonia Cristina Peluso de Azevedo, responsável pela Brinquedoteca do SPA.

 .

SOBRE A BRINQUEDOTECA E PESQUISAS

brinquedoteca-unisal-ex-alunos

Brinquedoteca

A Brinquedoteca encontra-se cadastrada na ABBRI, sendo considerada uma referência em brinquedotecas existentes em instituições de ensino superior. É fonte de estudo e pesquisa dentro do território nacional. A professora Antonia Cristina afirma que eles recebem muitos contatos de diversas regiões do Brasil solicitando informações e visitas, assim como de países da Europa, tais como Espanha, Portugal e Itália.

“Agradecemos a todos os alunos, ex-alunos, professores, funcionários, direção do UNISAL, pessoas que sempre acreditaram no nosso projeto incentivando-o e possibilitando a continuidade da proposta e a qualidade do serviço prestado à população”, conclui a docente.

ex-aluno-historia-unisal

Região do Vale respira a cultura africana

 A cultura negra chegou ao Brasil por meio dos escravos africanos, na época do Brasil Colônia. Durante a exploração colonial, a mão-de-obra negra foi amplamente utilizada em atividades agrícolas e de mineração que ganharam espaço na economia entre os séculos XVI e XIX. Mas como esses abusos refletem nos dias de hoje?

A missão de deixar viva esta história está nas mãos de cidadãos comuns e cheios de vontade de ensinar. Quem faz parte desta legião do bem é o Ex-Aluno do curso de História do UNISAL Lorena, Luiz Paulo Alves da Cruz. Graduado em 2009, recentemente concluiu o Mestrado  em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) em 2015, com a dissertação  “O jongo e o Moçambique no Vale do Paraíba (1988 – 2014): cultura, práticas e representações.”

Neste mês de outubro, ele voltou ao UNISAL para falar aos alunos sobre as experiências de sua pesquisa e para mostrar de que forma a cultura africana tem sido essencial na formação da cultura brasileira. “O debate foi realizado durante a minha aula de Estudos Dirigidos”, revela Diego Amaro, Professor do curso de História.

Apesar de muitos anos passados a discriminação aos negros ainda é presente, para que isso chegue ao fim entendemos a importância de se compreender a história daqueles que foram oprimidos, e entender outras culturas para então romper em definitivo com os atos de discriminação e intolerância.

“Podemos observar a permanência das manifestações da cultura negra ainda realizadas, estas são formas de resistência desses, que por muito tempo, tiveram seu lugar negado dentro da sociedade”, revela Diego.

O professor também avalia que espaço alcançado tempos mais tarde, hoje, é fruto de muita luta contra aqueles que os oprimiam em séculos passados, como os senhores de engenho e fazendeiros de café.

No próximo dia 20 de novembro, comemoramos o Dia Nacional da Consciência Negra. Uma data para lembrar a resistência à escravidão. No Brasil, é marcado pela homenagem ao dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

Considerado um  ícone da cultura negra,  Zumbi morreu lutando pelos direitos do seu povo. O quilombo dos palmares liderado por ele, no estado de Alagoas, resistiu por cerca de 100 anos.  Segundo os dados da Fundação Cultural Palmares, por lá passaram de 25 mil a 30 mil negros.

Zumbi foi assassinado pelas tropas coloniais de Jorge Velho. Após a sua morte, a abolição da escravatura só chegou ao Brasil em 1888.

Na Região do Vale do Paraíba, o registro do negro se dá fortemente pelas grandes construções históricas que resistem ao tempo, graças ao cuidado de seus proprietários. E traços da cultura negra também podem ser notados nas festas, músicas, danças e na culinária brasileira.

Bananal é a certeza de que o Vale já foi o centro econômico do Brasil Império. A cidade, elevada a  município em 1849, cresceu e se enriqueceu com as fazendas de café. Com tanta riqueza, chegou a avalizar para o Império empréstimos feitos em bancos ingleses e ter moeda própria. Com a decadência do café, as fazendas passaram para a pecuária leiteira.

Dos tempos anteriores ficaram muitos e valiosos monumentos. Locais que estão abertos à visitação e que encantam pelo cheiro de história que, nem mesmo quase dois séculos depois, deixam de exalar em nossas narinas.

“É preciso um olhar mais atento às fazendas do Vale Histórico. Estes locais guardam muito da cultura do café, dos escravos e dos coronéis”, revela Diego Amaro, professor do curso de História do UNISAL.

ex-aluno-marcio-villela

Graduação em Licenciatura em Matemática pelo UNISAL (1994), Mestrado em Matemática e Computação Científica pela UFSC (1997), Doutorado em Métodos Numéricos em Engenharia pela UFPR (2006). Você acha muito? Espere até saber do que mais foi capaz o Ex-Aluno de Matemática do UNISAL Lorena, Márcio Augusto Villela Pinto. Em 2014, ele concluiu Pós-doutorado em Matemática Aplicada pela Universidad de Zaragoza – Espanha.

Antes mesmo de concluir a graduação no UNISAL, há mais de 20 anos, ele já buscava informações sobre o curso de Mestrado. (tirar o Anos) Mais tarde, deixou a família em Lorena e foi para Santa Catarina (RS) em busca do que almejava.

Duas décadas depois, tudo o que sonhou tornou-se possível e concreto. Em uma visita à família, em Lorena, ele fez questão de compartilhar as experiências e apresentar Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal gaúcha.

Sávia Vidal é a aluna ao centro.

Sávia Vidal é a aluna ao centro.

Fã número 1 da Matemática, a aluna do 3º ano, Sávia Vidal, não escondeu a admiração pelo Ex-Aluno e pelo seu trabalho. “A palestra foi muito produtiva, principalmente para os alunos que estão terminando a faculdade neste ano”, destaca a futura docente que também ressalta a postura do acadêmico. “Ele é uma pessoa do bem, pois além dele ter evoluído, também busca  ajudar as pessoas a crescerem também”, enfatiza a aluna.

Professor adjunto da Universidade Federal do Paraná, com atuação em Dinâmica dos Fluidos Computacional, Métodos Numéricos para EDP e Multigrid, o matemático também ficou encantado, não somente com as mudanças na estrutura do UNISAL, como também com o interesse demonstrado pelos alunos sobre o tema.

Parecia até papo de nerds, mas foi uma conversa enriquecedora para qualquer espectador, leigo que fosse. O assunto? Fluidos, algoritmos, matemática aplicada, derivados etc.

“O fato de ter sido aluno do UNISAL mostra que todos os graduados da matemática também têm capacidade de continuar na vida acadêmica, ingressar em um mestrado e um doutorado e a atuar como docente até mesmo no nível superior”, conclui Sávia.

flaviano-meire-ex-alunos-unisal

Que o Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – Campus São Joaquim, é um ambiente de portas abertas para visitantes, todo mundo sabe. A novidade, no entanto, é que o convite tem sido aceito por muitos alunos da Região.

Desta vez, professores e um grupo de 30 estudantes vieram conhecer  a instituição.

A visita, no último dia 25 de setembro, seria apenas um encontro entre docentes e discentes, mas tornou-se inusitada por conta da presença dos professores da Escola Pública Estadual José Pereira Éboli de Guaratinguetá, que antes de ministrarem aulas, foram Alunos UNISAL.

A professora Meire Regina de Almeida Siqueira, formada em Geografia em 1988 e Flaviano de Almeida Alves, formado em História no ano de 2011, voltaram a ser alunos para não perderem nenhum detalhe do passeio pelas dependências do UNISAL.

“A visita faz parte de um projeto realizado na escola com a intenção de apresentar as cidades vizinhas aos alunos. O UNISAL não poderia ficar de fora deste tour”, revelam os docentes.

No trajeto pela instituição, eles conheceram a Biblioteca, o Jardim de Dom Bosco, o Laboratório das Engenharias e a sala do AeroUnisal. Na última parada, os futuros profissionais mataram a curiosidade sobre os projetos que envolvem a construção de um avião. “Era nítida a empolgação dos jovens, isso mostra o quanto eles precisam de direcionamento”, afirma Adriana Neves, responsável pelo Programa Pra Sempre de Relacionamento com o Ex-Aluno.

Alegria que também é compartilhada com a professora Meire. “É sempre bom mostrar aos alunos as possibilidades de profissão e, o mais importante, demonstrar que eles podem sonhar”, afirma Meire.

O professor e coordenador do curso de Engenharia de Produção, José Lourenço Jr., passou por uma verdadeira sabatina. Respondeu às questões de quem um dia pretende seguir carreira.

O Espírito Salesiano de Dom Bosco se faz presente por meio dos  exemplos desses professores que reconhecem  que o papel do mestre vai além da formação acadêmica e invade a vida dos alunos.

Saiba mais sobre o AeroUnisal!

10-anos-turismo-unisal (32)p

Qual a Região  que recebe todos os anos 41 milhões de turistas? É a Região Metropolitana do Vale e Litoral Norte que tem um potencial enorme para o turismo religioso, de montanha e de praia.

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena- Campus São Joaquim, sabe disso e está engajado no discurso e nos eventos em torno deste tema.

Tanto, que já ofereceu o curso de Graduação em Turismo, voltado para atender a demanda por profissionais capacitados para atuar na área.

Os números comprovam o lucro obtido pelos empresários do ramo. Na RMVale, que tem um PIB de R$ 57 bilhões, o turismo responde por R$ 15,8 bilhões, o que representa 31% do total.
A expectativa é que a atividade turística regional siga, nos próximos anos, o crescimento registrado no país, de 76% entre 2002 e 2012.

Só as estatísticas acima seriam motivo de comemoração para os Ex-Alunos do curso e agora empresários. Muitos ocupam cargos importantes em empresas de viagem, alimentação e hospedagem. Mas, no último dia 26/09/15,  eles estiveram juntos  para festejar os frutos colhidos com a prática da filosofia salesiana.  Os Ex-Alunos que se formaram em 2005 fizeram questão de relembrar os bons momentos vividos entre os amigos. A reunião, ou melhor, dizendo, a confraternização aconteceu em um restaurante na cidade de Canas.

10-anos-turismo-unisal (73)p

“Diversão e nostalgia em um mesmo local, afinal são 10 anos de comemoração”, afirma um dos Ex-Alunos UNISAL presente.

Além dos turismólogos, os professores do UNISAL Júlio César Moreno, Fátima Medeiros e Márcia Esteves, também decidiram transformar o dia em uma lembrança especial. “Nesse dia, eu me senti apenas a amiga e a mãe orgulhosa e feliz por poder compartilhar o sucesso de cada um, aquela que torce para que todos tenham construído, após 10 anos, uma carreira que os completasse”, afirma a então coordenadora do curso na época, Prof.ª Fátima Medeiros.

O encontro já seria animado com esta turma de profissionais, mas também esteve por lá Roberto Ramos, o Robertão, figura notável dentro do UNISAL.

O UNISAL Lorena ofertou o curso entre os anos de 2000 a 2010. O mês de setembro é marcante para esses profissionais. É quando se comemora o Dia do Turismo e do Turismólogo (27/09).

“Aproveito a ocasião para agradecer todos os alunos do curso de Turismo do UNISAL e de   revelar o quanto sinto falta de todos eles. Vivemos  momentos incríveis, como aqueles vividos em família. Se precisava dar bronca, não hesitava. Tudo, com a intenção de colocá-los no eixo, manterem o foco, cumprirem prazos, serem comprometidos com o futuro”, afirma Fátima.

10-anos-turismo-unisal (9)

Professores Júlio, Márcia e Fátima.

.

“Espero continuar fazendo parte da história de vocês, pessoas compromissadas com o que fazem, humanas e que acreditam na capacidade do próximo. É recíproca a confiança que eu e os demais professores depositamos em vocês”.

daniel-munduruku-3

O Ex-Aluno de Filosofia do UNISAL Lorena (graduado em 1989), Daniel Munduruku, concedeu entrevista ao Canal Futura. A gravação do programa CONEXÃO FUTURA sobre Literatura Indígena foi ao ar dia 14/07/15.

O tema torna-se relevante pela questão histórica, ainda mais se levarmos em conta o crescimento exponencial da população indígena nas últimas duas décadas. De acordo com o levantamento mais recente do censo demográfico do IBGE, mais de 817 mil brasileiros se declaravam indígenas no ano 2010. A pesquisa registrou 274 idiomas entre as trezentas e cinco etnias encontradas.

E a literatura tem um papel fundamental para o resgate e a manutenção dessas culturas. Daniel Munduruku é autor de 47 livros sobre o tema voltados para os públicos infantil, juvenil e educadores. É também Comendador da Ordem do Mérito Cultural da Presidência da República desde 2006 e Diretor-Presidente do Instituto UKA – Casa dos Saberes Ancestrais. Recebeu diversos prêmios literários. É membro da Academia de Letras de Lorena. Confira a entrevista aqui!

daniel-munduruku-2

ti-antenado-ex-aluno (14)p

Ex-Alunos do UNISAL participam do Programa “Profissional TI Antenado”

Oferecer algo que agregue valor para a formação dos jovens ainda é um desafio enfrentado por centenas de instituições de ensino em todo o Brasil. As gerações mudam e, com isso, surge também a necessidade de adaptar-se a forma como o conhecimento é transmitido ao aluno.

Neste contexto, nada mais natural que, aqueles que estiveram um dia na graduação, saibam exatamente o que se passa pela cabeça dos universitários de  hoje em dia.

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – sabe disso. O Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno tem estreitado cada vez mais este contato com profissionais formados no UNISAL. Neste semestre, por exemplo, conta com a ajuda desse mutirão do conhecimento no Programa “Profissional TI Antenado”.  “Durante o encontro,  eles repassam aos alunos dicas sobre como lidar com a área de atuação”, enfatiza Arison Lopes, Ex-Aluno de História e atual colaborador responsável pela iniciativa.

A programação “Profissional TI Antenado” está recheada de novidades.

ti-antenado-ex-aluno-unisal-flavio-ricci (4)

Ex-Aluno Flávio Ricci

No dia 05/09, teve início o 3º módulo do programa. Na oportunidade, o Ex-Aluno de Ciência da Computação, Flávio Ricci, representante da TOTVS (empresa brasileira de software, com sede em São Paulo), falou sobre “Inteligência Financeira para o Equilíbrio Profissional”. A exemplo dos demais participantes, Flávio ofereceu o curso de forma voluntária.

Acredite! Ele tem a certeza de que quem ganhou com a iniciativa foi ele próprio.

“Lá fora a vida real é totalmente diferente do que vivemos nas faculdades. Somente conhecimento técnico não é suficiente para garantir o sucesso profissional. Vejo que o UNISAL, rotineiramente proporciona este cenário interativo, desenvolvendo em seus alunos os chamados ‘Soft Skills’. Isso é muito importante para o sucesso com felicidade na vida deles.” - afirma Ricci.

No dia 19/09, o tema Integração de Sistemas Web com Iot (Utilizando Arduíno) foi apresentado pelo profissional Henrique Buris, do CEMADEN, Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais.

Confira as demais datas de atividades:

03/10 – Criando objetivos e gerenciando projetos – Flavio Ricci (TOTVS)

10/10 – SCRUM – Metodologia Ágil de Desenvolvimento de Software – Juliana Conde (Colégio Tableau)

17/10 – Desenvolvimento Web – Alexandre Oliveira (INPE)

31/10 – API Google Maps em Aplicações Comerciais – Mateus Penha (Debugging Consultoria)

07/11 – A Filosofia do sucesso no mundo corporativo – Flavio Ricci (TOTVS)

Você é um Ex-Aluno e quer fazer parte deste projeto? Envie um e-mail para adriana.neves@lo.unisal.br.

Rodrigo Adeu-UNISAL

Rodrigo concluiu o Curso de MBA em Tecnologia da Informação no ano de 2011.

Experiências pessoais e acadêmicas vividas no UNISAL

Cursei o curso MBA em Tecnologia da Informação e ministrei duas disciplinas no curso de Pós Graduação em Desenvolvimento Web.

Competências que o curso te transmitiu

Aprendi muitos conceitos sobre administração de recursos de TI e aplicações dos conceitos de TI ao mundo corporativo.

Valores transmitidos pelo UNISAL

Integração do conhecimento

Formação ética

Histórico profissional e a contribuição do curso

Ao iniciar o curso, trabalhava como desenvolvedor em uma agência de Marketing online, situada em Itajubá, MG. Durante o curso, troquei de emprego. Hoje trabalho como analista de processos na Embraer. Possuir no currículo um curso de Pós-Graduação foi de grande ajuda no processo seletivo.

Fatores de dificuldade e facilidade de inserção no mercado

O mercado para formados em TI é grande, porém é restrito na região do Vale do Paraíba. Possuir um bom curso de Graduação em uma instituição é indispensável. Cursos de Pós-Graduação e Mestrado são grandes diferenciais.

Mensagem para os atuais alunos

O curso é excelente, e me ajudou muito na minha recolocação profissional. Recomendo todos os cursos de Pós-Graduação em TI do UNISAL. O corpo docente é de ótima qualidade. Como consequência, as disciplinas possuem conteúdo extenso e detalhado.

rita-maydana-unisal

Rita é formada em Matemática no ano de 2009.

Ela também concluiu o curso de MBA em Gestão de Logística no ano de 2012.

Experiências pessoais e acadêmicas vividas no UNISAL

Sempre digo que se eu pudesse estudaria a minha vida toda no UNISAL. Gosto do ambiente, dos valores e principalmente por ser uma universidade Católica. Quando ainda cursava matemática, tive a oportunidade de ir até o UNISAL de Campinas para apresentar a minha monografia com o título de A matemática presente na Natureza.

Competências que o curso te transmitiu

O curso de MBA me ajudou muito no que hoje faço. Deu-me uma clara visão ao que aplico diariamente no meu trabalho.

 

Valores transmitidos pelo UNISAL

Integração do conhecimento

Diálogo entre fé e razão

Busca contínua da verdade

Formação ética

Espírito de liberdade na caridade

Respeito recíproco

Promoção dos direitos humanos

Histórico profissional e a contribuição do curso

Enquanto cursava a licenciatura já no primeiro ano comecei a ministrar aulas de Matemática em escolas públicas. Ministrei aulas por 5 anos, após esse período fiz um curso de Técnico em Mecânica na ETEP de Guaratinguetá. Após isso, ingressei na Liebherr Brasil, onde o fato de eu ter estudado Matemática me ajudou muito. Com o curso de MBA pude ter um maior entendimento do “funcionamento” de uma empresa e assim pude aproveitar uma oportunidade de promoção na função que estou já há 2 anos – Programadora de Produção.

Fatores de dificuldade e facilidade de inserção no mercado

O curso de Matemática não ajuda tanto quando o aluno não se identifica com a profissão de professor. Isso foi um fator que me fez optar por um curso técnico após a graduação.

poliane-unisal

Poliane é formada em Gestão de Recursos Humanos no ano de 2013.

 

Experiências pessoais e acadêmicas vividas no UNISAL

Participei de visitas técnicas em grandes empresas de referência no mercado, palestras com brasileiros e estrangeiros, workshops, semana de empreendedorismo entre outros.

Competências que o curso te transmitiu

A maior delas foi a habilidade de comunicação, de falar em público, além de todas as competências necessárias na Gestão de Pessoas. O UNISAL também me transmitiu a melhor maneira de desenvolver o lado profissional e pessoal, que o conhecimento deve ser buscado sempre junto com humildade. São essas as características primordiais para a garantia do sucesso.

Valores transmitidos pelo UNISAL

Integração do conhecimento

Diálogo entre fé e razão

Busca contínua da verdade

Formação ética

Espírito de liberdade na caridade

Respeito recíproco

Promoção dos direitos humanos

Histórico profissional e a contribuição do curso

Sou muito grata ao UNISAL, pois sendo de família carente, o UNISAL me deu a grande oportunidade de cursar uma faculdade conceituada e particular, por meio de uma bolsa de estudos do PROUNI. Realizei o meu maior sonho que era cursar uma faculdade.

Quando ganhei a bolsa e entrei na faculdade, era uma simples operadora de telemarketing. Conheci ótimas pessoas, que vieram a ser grandes amigas, entre professores e alunos. Uma dessas pessoas me indicou para trabalhar na Agência da EDP Bandeirante em Lorena, passei na entrevista e entrei nessa empresa, com muita dedicação e esforço, trabalhando de dia e estudando a noite. Após 8 meses, participei de uma seleção interna e fui promovida a Supervisora. Isso tudo durante a faculdade.

Atualmente, supervisiono vários atendentes e sou responsável pela agência de Cruzeiro e Cachoeira Paulista.

Tive grandes conquistas. Sou a única da família com nível superior e sou muito grata, principalmente, ao UNISAL que me acolheu e realizou meu grande sonho e me abriu portas e oportunidades profissionais. Aos 23 anos, posso dizer que sou realizada profissionalmente, mas a busca de realizações é contínua. Ainda há muito que conquistar, muitas lutas e muitas vitórias.

Mensagem para os alunos do UNISAL

“Abrace o conhecimento, pois ele é eterno e ninguém te tirará. O conhecimento é a única forma de levar você o mais alto que você quiser!”

juciele-unisal

Juciele é formada em História  no ano de 2007.

Experiências pessoais e acadêmicas vividas no UNISAL

Fui estagiária voluntária no IEV, participei da Mostra de Estágios, de diversas oficinas, das Semanas das Licenciaturas e de trabalhos voluntários junto à Pastoral da Universidade.

Competências que o curso transmitiu

Com o curso de licenciatura, tive professores que ensinaram com seu próprio exemplo o prazer e a importância do ofício de educador.

Valores que o UNISAL transmitiu

Integração do conhecimento

Diálogo entre fé e razão

Busca contínua da verdade

Formação ética

Espírito de liberdade na caridade

Histórico profissional e a contribuição do curso na sua profissão

Durante o curso, estagiei no Colégio São Joaquim, lecionei durante 6 anos em Escolas Estaduais, fui Tutora de EAD em uma faculdade a distância e hoje realizo o grande sonho de trabalhar na área da Educação no Colégio São Joaquim.

Ter concluído a faculdade, ainda que com dificuldades financeiras, me fez crescer como pessoa humana, crítica e profissionalmente. Hoje, depois de 10 anos que me matriculei no curso de História, volto para o UNISAL fazendo Pedagogia e estou gostando muito!

Fatores de dificuldade e facilidade de inserção no mercado

Não é fácil entrar no mercado de trabalho na área da Educação, já que dependemos de concursos públicos quando não temos a oportunidade de conseguir no setor privado. Porém, pode-se lecionar como professor contratado na Secretaria do Estado de São Paulo. As dificuldades, a princípio, são relacionadas à burocracia para iniciar no setor público.

Mensagem para os atuais alunos do UNISAL

O curso de História nos forma educadores, pensadores, críticos e nos faz descobrir que podemos mudar o mundo ao nosso redor e assim fazer a diferença onde vivemos. Muito mais do que um diploma, o conhecimento que é adquirido ao longo da vida acadêmica é algo próprio que ninguém jamais poderá tomá-lo. Nós somos parte da História e nada mais prazeroso do que estudar e saber que é possível resgatar a nossa identidade. Pronto falei! :)

Ex-Alunos 1ª turma Direito  UNISAL

Ex-Alunos da 1ª turma de Direito participam

A XXX Semana Jurídica, promovida pelo curso de Direito do UNISAL Lorena, teve um sabor de nostalgia este ano. O evento, realizado de 31 de agosto a 04 de setembro, foi a primeira oportunidade de reunir os Ex-Alunos da 1ª turma, graduada em 1990.

A comemoração também trouxe em várias palavras o significado dos 5 anos de convívio no UNISAL. Saudade, amor, troca, empenho, missão, foram alguns dos sentimentos emitidos pelos Ex-Alunos que também participaram da gravação de um Documentário: 30 anos Direito UNISAL.

Durante a abertura da Semana Jurídica, o coordenador do curso, Bruno Creado, deixou a emoção como sendo o ingrediente principal do evento. Ao fazer a saudação inicial, que todos já conhecem, foi acompanhado por um grande coro dos alunos. “Queria que fosse a semana da união e acho que todos nós temos conseguido este feito”, revela, emocionado, Creado.

O atual coordenador, de apenas 29 anos, é um Ex-Aluno. Estar no posto de coordenador tem um gosto de vitória e sonho realizado. Bruno Creado sempre almejou voltar ao UNISAL e praticar no dia-a-dia o espírito salesiano de Dom Bosco. “Quando digo: Todos somos coordenação, é por que sei que todos somos uma família. O curso só conquistou 4 estrelas pelo Guia do Estudante em 2015 e voltou a ocupar o 1º lugar no ranking de aprovação do 16º Exame da OAB pelo trabalho desenvolvido por professores, alunos e assistentes”, revela Bruno.

Cinco dias de evento, com um saldo de 10 palestrantes (confira a programação) e muita participação do público. “Nessa edição, criamos um canal aberto de perguntas para alunos e participantes fazerem aos palestrantes: O meu perfil no Facebook e o meu celular. Fiquei impressionado com o alto nível das mais de 1.200 perguntas que chegaram até mim”, enfatiza Bruno.

No último dia do evento, uma homenagem de peso. O professor Luiz Antonio Rebello, o mais antigo do curso, foi aplaudido de pé pelos alunos e coordenação pelo seu trabalho desenvolvido no UNISAL.

Ao final do evento, foi apresentada parte de um vídeo comemorativo do curso. Por meio de série de fotos das turmas antigas e atuais, os alunos puderam conhecer um pouco mais sobre o curso mais tradicional da Região.

DIREITO-1990 (7)

Formatura da 1ª turma de Direito em 1990.

ex-alunos-2015-unisal-sao-jose

UNISAL, Centro Universitário de São Paulo, Unidade Campinas, Campus São José, realizou em 28 de agosto, a cerimônia de Colação de Grau dos formandos do 1º semestre de 2015. A solenidade ocorreu no Auditório Artêmides Zatti, com cerca de 60 alunos e 240 convidados.

A mesa diretiva foi composta pelo Diretor de Operações, Prof. Anderson Luiz Barbosa, pelo Prof. e Coordenador da Pastoral, Irmão Rodrigo Tarcha Amaral de Souza, pelo Coordenador do Curso de Administração, Prof. Pedro Carlos de Carvalho, pela Coordenadora do Curso de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, Prof.ª Giovanna Maria Domingues Pires, pelo Coordenador do Curso de Tecnologia em Automação Industrial e Tecnologia em Sistemas Automotivos, Prof. Alcinei Moura Nunes, pelo Coordenador do Curso de Engenharia Elétrica – Telecomunicações, Prof. Fernando Silvestre da Silva, pela Coordenadora do Curso de Engenharia de Automação e Controle e pela Prof.ª Renata Cristina Sossae. A Coordenadora de Extensão Marília Rosario Bestani foi a Mestre de Cerimônia.

A Pastoral da Universidade, representada pelo Ir. Tarcha, partilhou um momento de reflexão e oração, e disse: “Vocês sempre serão Salesianos, pois se tornaram parte de uma bela história da instituição.”

Todos os coordenadores deixaram uma mensagem aos seus alunos, dizendo o quanto estavam felizes em fazer parte de um momento especial.
Para finalizar, o Diretor Anderson agradeceu a todos pelo empenho e dedicação, dizendo: “Lembrem-se sempre do juramento que proferiram perante toda a coletividade; use-o com inteligência e competência em benefício da sociedade que tanto precisa, com ética e sabedoria.”

A cerimônia teve a parceria da empresa Perfil Eventos de Americana.

ex-alunos-administracao-15-anos

Para muitos, 15 anos é uma idade especial. Para o curso de Administração do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – a comemoração teve inúmeros motivos para acontecer.

Entre os dias 8 e 12 de setembro, foi realizada a Semana da Administração e de Ciências Contábeis, com o tema “Do Profissional de Gestão que temos, para o Profissional de Gestão que queremos!”.

Além de ser uma grande reunião de amigos, o evento também celebrou o Dia do Administrador.

Graduado em Psicologia pela Universidade de Guarulhos, com MBA em Recursos Humanos pela USP e certificação internacional em Coaching pela ICF (International Coaching Federation), o consultor de recursos humanos, Marcos Vono, também veio participar desta grande festa. Ele compartilhou conhecimento com a realização de duas palestras para as turmas dos períodos matutino e noturno.

A programação também ofereceu palestra com Andréia Faustino Marques (Consultora de Empresas), Patrick Marcelino da Silva (Diretor Geral da BASF Guaratinguetá), Alexandre Dias (Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Guaratinguetá – ACEG), Walter Franco (Consultor de Empresas) Davide Capellino (Presidente da AGC) e o Prof. Me. Walter Franco (Administrador).

No total, 1.100 alunos graduaram-se no UNISAL Lorena. Entre eles, Ex-Alunos que também vieram participar do evento. Carlos Magno Vieira é o exemplo de que as atividades oferecidas pelo curso podem desenvolver habilidades inovadoras no aluno. “Eu sou bancário, tenho minha própria empresa, presto consultoria, sou professor do ensino público e estou envolvido em um projeto inovador, trata-se de uma carreta que pretende percorrer o Vale para ativar nos alunos o espírito empreendedor”, revela o aluno formado em 2008 pelo UNISAL.

ex-alunos-15-anos-administração

Maria José Urioste Rosso

 

Para a professora Maria José Urioste, a primeira coordenadora do curso, quando as aulas tiveram início, o cenário do Vale do Paraíba era outro. “Ao longo do curso, aplicamos ferramentas, participamos de evento e integramos em um mesmo grupo alunos e professores”, revela a docente que acredita que esta tenha sido a receita para tanto sucesso.

.

Durante o evento, o atual coordenador, Élcio Santos, deu nome a cada um dos responsáveis pelas conquistas do curso. “O UNISAL tem uma cultura empreendedora, com seus projetos inovadores, um exemplo é o Centro de Empreendedorismo. Mas, acima de tudo, acredito que o espírito salesiano, aquele de equipe, tenha feito toda a diferença”, afirma o administrador.

Hoje o curso de Administração do UNISAL é um dos mais tradicionais da Região. Há alunos empreendedores, alunos empreendendo e alunos buscando a troca de informações e conhecimento para crescer.

Parte da trajetória do curso foi reunida em um Documentário Especial: 15 anos Administração. Clique aqui e assista!

acidente.trabalho-rh-ex-aluno-unisal

Grupo de RH oferece ferramentas que facilitam networking.

.

A discussão em torno do tema “Recursos Humanos” tem se mostrado de extrema importância para toda organização, ainda mais neste período de incertezas do mercado.

Há muito tempo, o assunto é a principal pauta de um debate realizado de forma voluntária por um grupo de profissionais – Grupo Integrado de RH de Lorena e Região (GIRHL).

Fundado em 2006, por iniciativa do Gerente de RH, Jorge Gomes do Couto, e também composto por profissionais de Recursos Humanos e gestores de pessoas, o projeto visa incentivar objetivos desafiadores nos cidadãos: novas competências, estabelecer uma rede de relacionamentos que permita a troca de informações e a solução de problemas técnicos e profissionais de seus integrantes e das empresas que representam.

Por meio de parcerias com algumas instituições públicas e privadas, dentre elas, o UNISAL, o GIRHL promove palestras mensais sobre os mais variados temas que envolvem a área.
As atividades são gratuitas e abertas ao público.

Dentre os integrantes organizadores, estão o Professor do curso de RH do UNISAL, Jorge Gomes, e a Ex-Aluna UNISAL, Roberta Werneck.

Segundo Roberta, os encontros têm agregado muito aos participantes. “Por ser um grupo heterogêneo, gente de vários setores dão sua contribuição uns para os outros. É interessante a visão de outro profissional sobre as carreiras”, destaca a Relações Institucionais do UNISAL Lorena.

Entre os benefícios dos encontros mensais, que também podem ser considerados uma dose de qualificação e conhecimento, o grupo reconhece o aumento considerável do networking e do ingresso de profissionais no mercado de trabalho. “Temos vários casos em que empresas fecharam parcerias por intermédio do Grupo”, ressalta Roberta.

.

Além disso, o UNISAL também é representado pelos seus Ex-Alunos, que já ministraram palestras.

.

O tema “Gestão Empresarial em Tempos de Crises” foi apresentado por Marcos Corrêa, no último encontro, dia 28/08/2015. (Acesse: QI Treinamento e Consultoria)

Marcos Corrêa, formado em Administração.

Marcos Corrêa, formado em Administração.

.

O encontro em que Luis Fernando Chacon e Sávio Marchi apresentaram o tema “Acidente do trabalho – Como evitar maiores dissabores?”, no dia 24/07/2015, foi sucesso de público. (Acesse: CMO Advogados)

Sávio Marchi e Luis Chacon, formados em Direito.

Sávio Marchi e Luis Chacon, formados em Direito.

.

A experiência de ter sobrevivido a um câncer sem se deixar abater foi revelada aos participantes pela Ex-Aluna Maria Eunice Rodrigues de Assis,no 26/11/2014. Saiba mais sobre a palestra “Casa arrumada apesar do furacão e através dele” no Facebook Casa Arrumada.

Maria Eunice, formada em Pedagogia.

Maria Eunice, formada em Pedagogia.

.

Quer saber mais sobre o Grupo de RH de Lorena e Região?

Então participe do Grupo no LinkedIn!

workshop-carreira-am-09-09-15-4

UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade Americana, Campus Maria Auxiliadora, recebeu egressos e grandes empresas da região, no I Workshop de Carreiras, em 09 de setembro, Dia do Administrador.

O evento teve como objetivo proporcionar aos estudantes a oportunidade de conhecer programas de estágios e trainees das maiores empresas do país e a atuação dos egressos do UNISAL dentro das organizações.

Na abertura do evento, os participantes assistiram a apresentação musical dos alunos de Administração e convidados: Felício Neto, no violino, Fabrício na viola arco e Gabriel no violino.

A professora Regina Penachione fez a abertura do evento, dando as boas-vindas a todos, e parabenizou os profissionais e futuros administradores, ressaltando o comprometimento do administrador com uma gestão ética.

Em seguida, as alunas de Administração Bruna Ceconello e Thaynara Zorzenon apresentaram suas pesquisas do Bic-Sal, contando como foi o ingresso delas no projeto e como estão desenvolvendo seus trabalhos.

workshop-carreira-am-09-09-15-3

Na sequência, os egressos Marcos Trevisan Borsato, Viviane Crevelari do Prado, Eduardo Martins, José Silvino de Morais, Márcio Varella e Luiz Gustavo Migotti falaram sobre empregabilidade e receberam um singela placa em homenagem aos seus trabalhos na sociedade.

Também estiveram presentes Eliana Ferraz Hara – Consultora da JM Consultoria, Mariana Pasquali Marconato Mancini, representante da empresa AVON, Paulo Berbel – Coordenador do Programa de Trainee da 3M do Brasil e Mariana Neves – responsável do CIEE pelos programas de estágios da 3M do Brasil.

ex-alunos-dialogare-decida-se

“Em virtude da educação recebida pera serem bons cristãos e honestos cidadãos, os ex-alunos assumem o compromisso de colaborar na missão salesiana junto aos outros jovens, despertando neles o amor a Deus e aos irmãos.”

Este é um trecho do livro Dom Bosco – Traços Biográficos e relata exatamente a missão que os Ex-Alunos, membros do Dialogare levaram para a vida após a formatura.

O Instituto Dialogare é uma associação fundamentada no diálogo, através do qual se torna possível um efetivo contato com cada comunidade, respeitando-a em suas reais necessidades e viabilizando o desenvolvimento de sua autonomia.

Suas ações estão embasadas na abordagem dos Grupos de Vivência Dialógica (GVD), que se trata de uma proposta de formação que proporciona aos agentes sociais, não apenas um momento de reflexão compreensiva sobre sua prática comunitária, mas também de vivência dialógica através de debates e dinâmicas.

Assim, as ações do Instituto evidenciam-se por:

  • Contato inicial com Comunidade para levantamento das necessidades e desejos;
  • Formulação de Projeto de Intervenção;
  • Realização do Grupo de Vivência Dialógica (GVD).
ex-alunos-dialogare-decida-se-2

Lucy Marchi – Psicóloga

Em muitos casos eles são parceiros do UNISAL. No Decida-se, evento que reuniu no dia 29 de agosto mais de 1.000 alunos de ensino médio para apresentar as profissões que o Centro Universitário oferece, eles realizaram uma oficina. “A oficina superou as nossa expectativas, a quantidade de alunos interessados na nossa proposta de trabalho foi muito maior que esperávamos. O evento foi muito proveitoso.” Afirma Lucy Urioste, que já participa pela segunda vez com os demais membros do Instituto.

Eles também marcaram presença na Jornada de Psicologia, realizada de 24 a 28 de agosto, com o minicurso “Psicodrama” para os atuais alunos do curso.

Não é de hoje que a Lucy segue a filosofia de Dom Bosco. Ela estudou toda a vida com os Salesianos, tanto que participou do documentário realizado para encerrar as comemorações do Bicentenário de Dom Bosco no mês de agosto.

.

Conheça todos os membros do Instituto Dialogare:

Bruna Freitas

Cristian Borges

Danielle Carvalho

Lucy Marchi

Maiara Alves

Marcos Urioste

Maria Celeste Vasques

Paulo Robertos Santos

Sávio Marchi

Cleber Alvarenga

Cynthia de Aquino

Jeferson Diego

.

Você pode saber mais e acompanhar o trabalho deles!

Fanpage no Facebook

Vídeo no Youtube

1-encontro-pesquisa-11-08-15-sjose-9

Em 11 de agosto, o 1° Encontro de Pesquisa: Apresentação dos Resultados do Programa de Iniciação Científica  foi aberto pelo Diretor Anderson Barbosa e conduzido, pela Prof.ª Zaida Jova Aguila, que apresentou a Iniciação Científica do UNISAL aos presentes.

1-encontro-pesquisa-11-08-15-sjose-7

Alunos expuseram seus trabalhos de pesquisa e relataram os ganhos pessoais e profissionais adquiridos com a experiência. O encontro também teve a participação do Ex-Aluno Thiago Rodrigues Gonçalves, formado no Curso de Engenharia de Automação em junho de 2015, que falou sobre seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), “Cortador de Gramas Controlado Via Bluetooth: um exemplo de criatividade decorrente das condições criadas pelo confronto com problemas de pesquisa.” Ao final, Eduardo Sartori, Coordenador Institucional de Incentivo à Pesquisa do UNISAL, incentivou os participantes a desenvolverem novos temas de pesquisa.

julio-cosmo-unisal

É no ensino fundamental que um grande profissional começa a ser formado”, revela Julio Cosmo, Ex-Aluno do Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – Campus  São Joaquim.

A opinião do egresso, formado em 2011 pelo Curso de Ciência da Computação, serve como base para muitos estudantes de escolas públicas e privadas que sonham com uma carreira internacional.

Júlio Cosmo participou do Debate sobre Carreiras, promovido pelo Programa Pra Sempre – Relacionamento com o Ex-Aluno, na sexta-feira, dia 26. Ele falou sobre a trajetória de vida desde o ensino fundamental até os dias atuais à uma plateia no Salão do Júri.

Atualmente, o profissional presta serviço para a Agência Espacial Americana. Até 2016, deve concluir o trabalho em algoritmos de alta complexidade em compreensão de imagem para um dos laboratórios da NASA, o JPL (Laboratório de Propulsão a Jato), localizado em Pasadena, Califórnia, Estados Unidos.

Júlio é o único brasileiro em meio a outros 200 pesquisadores do JPL. “Os 3 satélites que estão em órbita nos enviam dados, criamos ferramentas para desvendar o que seriam essas informações. Esse material é destinado a outros pesquisadores e serve para fomentar pesquisas e melhorias em diversas áreas”, diz Júlio.

O Pesquisador do JPL também presta consultoria para a Microsoft.

Natural de Itanhandu, Sul de Minas Gerais, sempre estudou em colégio público. A professora de Júlio, Gineida Idith Ribeiro Geraldo, diretora da Escola Estadual Professor Souza Nilo, conta que não foi surpresa ver até onde ele chegou.

“Julio era um menino de ouro, cheio de iniciativa e crença nos sonhos”, afirma a docente.

É justamente onde tudo começou que Júlio pretende apresentar o resultado de um trabalho que contribui para o ensino no Brasil.

Desde meados de 2014, ele atua em uma plataforma online chamada “Juntos”, que tem como objetivo gerar valor para educação. “Com ela, podemos ter todas as tecnologias para que o professor não passe o fim do mês corrigindo 400 provas e não tenha tempo para a família. Isso desmotiva o docente”, afirma Júlio.

Sua ex-professora afirma que a ferramenta será muito válida para a instituição, que conta hoje com mais de 1.200 alunos dos ensinos fundamental e médio e  o EJA, Educação de Jovens e Adultos.

Julio Cosmo e o Prof. Walmir Duque

Julio Cosmo e o Prof. Walmir Duque

“Temos um aluno com 5% da visão. Como não há o braile, é necessário fazer adaptação que atenda a este e aos demais estudantes”, revela Gineida.

Os frutos colhidos hoje por Júlio começaram a ser semeados ainda no colégio. Já no UNISAL, criou com outros colegas, um vídeo game com o objetivo de atender os 8 Objetivos do Milênio estipulados pela ONU (Organização das Nações Unidas). Entre 70 mil times no mundo todo, eles ficaram entre os 5 finalistas. “Com o nosso jogo educativo, que tinha o intuito de coletar alimentos que caíam dos helicópteros militares e entregar nas vilas afetadas pela fome, conseguimos arrecadar US$ 5 mil dólares”, revela Júlio. A verba  foi doada à ONU para combater os problemas na África do Sul.

“Sou grato pelo papel que os professores exerceram em minha vida. O docente deve ter o discernimento de despertar vocações e descobrir talentos, foi assim comigo e espero que seja com muitos outros estudantes”, conclui Julio.

Em apenas 2 horas de palestra, Júlio despertou vocações.  No dia do Debate sobre Carreiras, havia mais de 60 estudantes na plateia e alguns deles pretendem seguir os mesmos passos, como é o caso do aluno de escola pública, Aarão Ramos, de apenas de 17 anos. “Quero ser astrofísico e trabalhar na NASA”, conclui o estudante que desde criança já era apaixonado pela física e astronomia.

A TV Vanguarda, afiliada à Globo esteve presente no evento. Veja aqui a reportagem que eles fizeram.

quemmatouopresidente3

O Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Lorena – Campus São Joaquim, realizou no dia 1º de junho, a apresentação da peça Quem Matou o Presidente?

A história mostra as intrigas causadas após a morte do Presidente da República do Brasil. O palco do teatro São Joaquim virou um gabinete presidencial e o cenário de suspeitas das mais variadas. “Além das desconfianças, é preciso pensar em uma forma de minimizar o impacto que a notícia causará à nação em plena crise política e econômica, além de tentar encontrar o autor de um assassinato”, revela o roteirista e diretor da peça, Rafael Noronha.

A pela faz parte da disciplina Consciência Corporal e Ação Docente, do curso de Pedagogia e visa incentivar o aprendizado entre os alunos. A iniciativa partiu de um professor que um dia foi aluno do UNISAL.

Rafael Noronha fez o curso de História entre os anos de  2004 e 2006, na época  tinha um grupo teatral, chamado “Os Astronautas”.  “O teatro sempre fez parte da minha formação e posso garantir que ele modificou minha vida, certamente não seria professor se eu não tivesse a arte cênica desde cedo”, revela Rafael.

A apresentação da peça é resultado de um semestre inteiro de muito trabalho.  É também motivo de superação para alguns alunos/atores. “Vemos o desenvolvimento de alguns universitários no palco, gente que não tinha a coragem de falar, hoje atua  e se desenvolve como futuro docente para os demais colegas poderem apreciar”, conta a coordenadora do Curso de Pedagogia, Maria Aparecida Félix do Amaral e Silva.

O teatro foi apreciado por alunos da Pedagogia, estudantes dos demais cursos de licenciatura e convidados e ex-alunos. “Voltar ao UNISAL e poder dar vida a este trabalho é a realização de um sonho”, afirma Rafael Noronha.

dia-assistente-social-am1

Os profissionais de assistência social foram homenageados pelo UNISAL – Centro Universitário de São Paulo, Unidade Americana, em evento organizado pelo Curso de Serviço Social, em 12, 15 e 18 de maio, em comemoração ao Dia da Assistente Social (15.05).

Além dos atuais alunos do Curso de Serviços Social, estiveram presentes Ex-Alunos do Curso desde o ano 2000, como por exemplo a Neli Mota (última na foto). Na abertura do evento, a coordenadora do Curso prof.ª Maria Isabel Vicente destacou o momento desafios e relembrou todas as mudanças a partir da constituição de 88. Também falou da importância de receber Ex-Alunos para contar as experiências vividas: “Ficamos muito felizes em recebê-las, é gratificante ver que o vínculo criado durante o tempo de vivência dentro da classe se prolonga pela vida profissional”, ressalta.

dia-assistente-social-am5Em 12.05, o convidado, o prof. José Reinaldo Braga, falou sobre: “Os desafios da economia política na atualidade” e, na sequência, o prof. José Eduardo de Salles Roselino Jr, abordou o tema: “Avanços e desafios recentes da política social no Brasil”. “A política Social se contrapõe ao capitalismo, que tende a ampliar a desigualdade e gera problemas sociais”, argumenta.

Em 15.05, Dia do Assistente Social, a equipe de Pastoral fez uma breve exposição sobre os 200 anos de Dom Bosco, seguida da palestra magna com a prof.ª Dalva Rossi, que explanou o tema: “Vivência interdisciplinar e os desafios do serviço social na atenção à saúde da mulher e da adolescente”. Após a palestra, todos os participantes confraternizaram com um bolo festivo.

No encerramento, em 18.05, aconteceu o Café Social com a palestra: “Reforma Política e os impactos nas Políticas Públicas, proferida pelo prof. José Reinaldo Braga.

unisal-jardim

O Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno do UNISAL –  Centro Universitário Salesiano de São Paulo - Unidade de Lorena está promovendo a ação “A vida nos pátios do UNISAL”, com o objetivo de reunir histórias engraçadas, emocionantes ou inesquecíveis.

Podem participar alunos, Ex-Alunos, funcionários técnico-administrativos e professores da Unidade Lorena.

Todos que quiserem compartilhar sua história devem enviá-la para o e-mail adriana.neves@lo.unisal.br, até 31 de outubro. As melhores histórias serão publicadas em uma cartilha on-line e divulgadas nos meios de comunicação do UNISAL Lorena.

Veja as regras para envio do texto:
• Escrever uma história ocorrida no UNISAL Lorena
• Inserir nome completo, curso e ano de conclusão (se aluno ou Ex-Aluno)
• Inserir nome completo, setor/curso (se professor ou funcionário)
• Utilizar, no mínimo, 3000 e, no máximo, 4000 caracteres
• O texto deve ser escrito de acordo com as Normas da Nova Ortografia Brasileira
• Se houver uma imagem que ilustre a história, enviá-la.

As melhores histórias serão escolhidas em novembro por uma comissão avaliadora composta por professores e funcionários. A cartilha será publicada no site do UNISAL.

colacao-ex-alunos-2014-1

UNISAL  - Centro Universitário Salesiano de São Paulo, Unidade Campinas, Campus São José, realizou, em 5 de setembro, a cerimônia de Colação de Grau dos formandos 2014 dos Cursos de Administração, Tecnologia em Automação Industrial, Engenharia de Automação e Controle e Engenharia Elétrica – Telecomunicação.

A cerimônia ocorreu no anfiteatro Artêmides Zatti, onde recebeu cerca 400 pessoas. O evento foi um momento de confraternização entre formandos, professores, amigos e familiares. A entrega dos certificados e do histórico escolar foi emocionante e proporcionou a todos os alunos a satisfação de dever cumprido.

A Pastoral da Universidade representada por Lenir Moreira Valério também esteve presente compartilhando um momento de reflexão e oração.

O Diretor de Operações do Campus São José, Prof. Anderson Luiz Barbosa, agradeceu a gestão anterior e ficou muito contente em poder dar continuidade ao trabalho realizado ao longo desses anos. Em seu discurso aos alunos, citou também uma frase de Dom Bosco “Não disse que seria fácil, mas disse que valeria a pena.”

A cerimônia contou com a parceria da empresa Perfil Eventos de Americana.

ex-alunos-unisal

Centro Universitário Salesiano de São Paulo – UNISAL -, unidade de Lorena, quer continuar fazendo parte da vida dos ex-alunos e por isso criou, neste ano, o Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno.

O programa desenvolve ações interessantes para os ex-alunos, como cursos, palestras, encontros, inclusão no banco de currículos do UNISAL, entre outras.

Para o UNISAL, é importante acompanhar a vida profissional de todos que passaram pelos cursos da instituição, manter seus dados atualizados, contribuir para o aperfeiçoamento profissional oferecendo cursos de reciclagem e incentivar o reencontro das turmas, ações que fortalecem o vínculo com os egressos e entre eles.

O Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno está ligado ao Departamento de Comunicação e Marketing do UNISAL Lorena, e já promoveu algumas atividades, como o curso de Metodologias Inovadoras de Ensino, especialmente para ex-alunos, e apresentação do programa de Auxílio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)  para criação ou melhoria de um negócio.

Adriana Neves, responsável pelo programa, lembra que o UNISAL Lorena já adotava ações de relacionamento com os ex-alunos, como palestras e workshops; uso do laboratório de Informática, Wifi e Biblioteca mediante o pagamento de uma anuidade; descontos especiais em eventos; participação em campeonatos de futsal; cessão de espaços e acompanhamento de professores do curso de Direito no Exame da Ordem.

Agora, com a criação do Programa de Relacionamento, as ações estão sendo unificadas e intensificadas, e ampliados os contatos com os ex-alunos.

O programa já possui um banco de dados com cerca de 100 ex-alunos interessados em ministrar cursos e/ou palestras no UNISAL.

Segundo Adriana Neves, o próximo passo é promover reuniões mensais por áreas de interesse, com o envolvimento de ex-alunos na organização desses encontros. Esse grupo também será convidado a contribuir para a organização da abertura oficial do programa, em março de 2015, e do 1º Encontro dos Ex-alunos, que será realizado em novembro de 2015.

Já os ex-alunos empreendedores ou interessados no tema serão convidados para participar do Clube do Empreendedor criado pelo Centro de Empreendedorismo do UNISAL.

O Programa de Relacionamento com Egressos possui alguns canais de comunicação: Grupo de Ex-alunos no LinkedIn.

Grupo de Alunos e Ex-alunos no Facebook.

FanPage do UNISAL Lorena.

Os ex-alunos que quiserem enviar sugestões, propostas de projetos, de cursos e de parcerias podem escrever para: adriana.neves@lo.unisal.br.

colacao-ex-alunos-unisal

UNISAL – Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade Americana, realizou a Colação de Grau oficial dos formandos  2013 de forma festiva.  A entrega dos certificados e do histórico escolar foi solene e proporcionou a todos os alunos que finalizaram o curso um momento especial. O evento aconteceu de 3 a 5 de fevereiro, no anfiteatro do Campus Dom Bosco, e recebeu cerca de 3 mil pessoas, entre formandos, professores, familiares e amigos.

A Pastoral da Universidade(PdU) participou com um momento de reflexão e simbolizaram, por meio do pão, a partilha do conhecimento. O momento também contou com juramento de cada curso e participação dos professores e coordenadores dos cursos.

Este ano foram mais de 500 formandos dos Cursos de Administração, Ciências Contábeis, Moda, Publicidade e Propaganda, Sistemas de Informação, Engenharia Elétrica, Engenharia de Automação e Controle, Engenharia Ambiental, Pedagogia, Psicologia, Direito e Serviço Social.

O evento contou com a parceria das empresas de formatura Sagae/WS Eventos, B2 Formaturas, Perfil, Cartoon e Agência de Formatura.