Pra Sempre UNISAL | Ex-Alunos
robotica-geg-lorena (1)

O Grupo de Educadores Google ajuda nessa missão

Não é de hoje que a gigante da Internet incentiva o uso da Tecnologia na educação. Por meio do Grupo de Educadores, cada vez mais, escolas do mundo todo, levam a tecnologia para a sala de aula e transformam a realidade de professores e estudantes.

Em Lorena, SP, não é diferente. Composto por cerca de 60 pessoas, o Grupo de Educadores Google (GEG) tem o objetivo de atrair multiplicadores capazes de disseminar o uso das Tecnologias Google em sala de aula e contribuir na inovação do ensino.

Em outubro, com o novo líder, Thiago Borges, Ex-Aluno de Psicologia do UNISAL, o GEG ofereceu um curso de capacitação sobre “Aplicações da Robótica em sala de aula”, no último dia 29.

robotica-geg-lorena (20)A formação foi guiada pelo Prof. Deivid Rodrigues Fidalgo, da Tecnia, que realiza um trabalho de ensino com Robótica na cidade de Cruzeiro, SP. A empresa é parceira da iniciativa e foi a patrocinadora dessa capacitação.

Deivid explica que a Robótica é uma ciência multidisciplinar em que são aplicados conhecimentos para construção de diversos tipos de montagens (robôs), por meio de softwares especializados. Trata-se de um processo educativo, pois alunos estudam conceitos de lógica de programação, Engenharia Mecânica (projeto de peças mecânicas dos robôs), Física Cinemática (movimentos e articulações do robô), Matemática, Inteligência Artificial, dentre outros saberes.

Em uma conversa com o responsável pelo Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno na Unidade de Lorena, ele contou um pouco sobre a mudança de comportamento que a robótica oferece. “Uma vez uma mãe de aluno ficou impressionada com a postura do filho na equipe de robótica. Ela disse que mal conseguia reconhece-lo, pois era introvertido… Na equipe de robótica, ele passou a ter postura de liderança.”

Deivid destaca que o espírito de competição contribui, e muito, para a formação dos alunos, pois, a partir de um desafio, eles precisam se unir, discutir e chegar a uma solução para o problema em questão.

Carla Taciana, Ex-Aluna de Geografia, aprovou a capacitação. “Foi muito bacana. Pra quem teve um primeiro contato com a robótica, como é o meu caso, foi bem didático. Fiquei encantada com as possibilidades.”

Veja aqui o álbum com as fotos.

como-redigir-texto-otimizado

Provavelmente você já deve ter ouvido falar muito sobre otimização, SEO, SEM, mecanismos de busca, dentre outros termos. Eu também. Aliás, trata-se de algo de extrema importância para que os conteúdos publicados na Internet sejam encontrados mais facilmente, dentre as inúmeras opções que se apresentam. Mas você sabe, de fato, como redigir um texto otimizado?

Confesso que eu ainda estou aprendendo as técnicas, mesmo por que meus conhecimentos são baseados em experiências “de usuário” e não de um programador que conhece muito bem os códigos por trás de todo esse conteúdo.

Em outra ocasião escrevi o texto Como realizar uma apresentação poderosa e mencionei que aquelas dicas valiam para várias tarefas, inclusive para a de redigir um texto. Desde já afirmo que aquelas dicas continuam sendo válidas, mas se você, puder aliá-las ao que vou apresentar agora, terá grandes chances de melhorar seu posicionamento nos resultados do Google (na chamada SERP).

Vamos às dicas para você redigir um texto otimizado:

0. Defina a palavra-chave do texto. Ela quem vai te dar condições de estruturar todo o restante. Pode ser uma única palavra (Ex: otimizado) ou uma expressão (Ex: texto otimizado).

1. Crie um título envolvente. Aproprie-se se expressões como: Faça, Tenha, Como conseguir, Como fazer, 5 dicas sobre, 10 fatos que você não sabia sobre. O ideal é que o título contenha a palavra-chave e não ultrapasse o limite de 65 caracteres.

2. Estruture o 1º parágrafo. Além de introduzir o leitor ao assunto que será abordado, é importante que a palavra-chave esteja presente nele.

3. Redija um texto de mais de 300 palavras. Mas não ultrapasse muito. Com essa quantia você consegue escrever com coesão sem ficar cansativo para o leitor. Deixe um espaço entre os parágrafos para ajudar a leitura.

4. Utilize o esquema de lista. Esta não é uma regra, mas sim uma sugestão. As listas são objetivas e fáceis de serem lidas. É preciso pensar na experiência do usuário que quer algo direto.

5. Repita a palavra-chave no decorrer do texto. Faça isso com cuidado para que não fique exagerado. Coloque as palavras mais importantes em negrito ou itálico, também com moderação.

6. Crie links. Seja para posts internos, seja para externos. Isso contribui para criar uma dinâmica de leitura no seu site e melhorar sua autoridade, pois reflete as “relações” que seu negócio possui com outros sites de renome.

7. Utilize o cabeçalho. É como um subtítulo que também deve conter a palavra chave.

8. Insira ao menos uma imagem. No nome dela também deve conter a palavra-chave. Se o texto for muito grande, utilize imagens em sua extensão para dar uma quebra na leitura e não deixá-lo cansativo.

9. Edite a url. Nela deve conter o título do texto. Retire os termos como no, na, do, da, e. Além de deixá-la mais curta, dá o foco para os termos principais e ajuda o buscador.

10. Utilize as tags. Insira a palavra-chave e outros termos relacionados.

Essas foram algumas dicas que eu procuro adotar em meus textos, mas como disse, estou aprendendo. Existem outras tantas atividades que você pode fazer para deixar o seu site mais “encontrável” pelo Sr. Google… O Viver de Blog compartilha muitas dicas legais também que você pode ler aqui.

Agora repare! Este texto foi escrito com base nas dicas apresentadas. Legal, não é? Se achar que faltou algo, podemos continuar o papo. A gente se vê!

Adriana Neves concluiu o MBA em Gestão de Pessoas no UNISAL Lorena em 2014. Atualmente é Assistente de Comunicação e Marketing.

geg-lorena (11)

“Se o Google tivesse um rosto, eu diria que ele seria como o Vinicius Anjo. Ou seja, divertido e comunicativo”. A fala é do Ex-Aluno de História e docente, Prof. Me. Diego Amaro, que palestrou na 1ª edição do Encontro de Educadores Google, realizada neste dia 11 de junho de 2016, no UNISAL Lorena.

O desafio trazido pelo time de Lorena é aliar a tecnologia à sala de aula. Como fazer com que jovens alunos usem os celulares, tablets e todas as ferramentas de última geração para o desenvolvimento de pesquisa e, consequentemente, para o crescimento intelectual.

A iniciativa oferece uma plataforma para que os educadores colaborarem mutuamente. “É uma troca de ideias que permite ajudar colegas a atender melhor as necessidades dos alunos por meio de soluções tecnológicas, dentro e fora da sala de aula”, afirma o site do Grupo.

As atividades do GEG acontecem online e offline. Nesse espaço de aprendizado os educadores podem discutir juntos e conhecer uns aos outros por meio do Google+.

Em Lorena, o evento foi realizado com o apoio do Programa de Relacionamento com o Ex-Aluno que é o elo entre UNISAL e GEG Lorena, com patrocínio do Espaço Ação e Prevenção da Terapeuta Ocupacional Juliana Darrigo e Casa de Frios Frilat da empresária Luiza Sene, que oportunizou aos participantes do evento material e kit lanche.

Liderados pela Ex-Aluna Walquíria Silva, o time de membros da Liderança Adriana Neves, Thiago Borges e Antonio Marcos e Marciela Castro planejou tudo para tornar possível esta primeira edição, reunindo educadores de várias áreas e locais.

Nem mesmo as temperaturas baixas do outono vale paraibano espantaram os 30 participantes. Os irmãos e professores “Paixão” estiveram na formação, pois pretendem aperfeiçoar em suas ações e aprender com outros educadores. Débora já ministrou aulas de robótica e Rafael (também Egresso UNISAL) implantou a EAD em uma empresa.

Um Ex-Aluno entende a importância de utilizar o conteúdo absorvido durante os anos de formação para ajudar na construção de uma sociedade melhor. Foi com esse objetivo que Diego Amaro compareceu ao evento. Em 40 minutos, ele falou sobre a atual experiência em Ensino Híbrido e de que forma esse método se mostra como sendo o futuro da educação.  “É um desafio, pois a implantação deste modelo de forma integral pede mudança de estrutura, currículo e postura”, revelou o docente.

Além dele, Vanessa Polli e Vinicius Anjo, Líderes GEG São José dos Campos, também mostraram por qual motivo vieram. Vanessa falou sobre o “Uso Consciente das Tecnologias” e Vinicius contou sobre as experiências que ele teve com a Tecnologia Google em sala de aula.

geg-lorena (17)

Ex-Aluna e Líder GEG Lorena, Walquíria Silva.

Para Walquíria, reunir educadores do ensino básico ao ensino superior nesta primeira edição, para compartilhar ideias, inspirar projetos, capacitar para uso de soluções tecnológicas dentro e fora da sala de aula foi um tanto desafiador ao time, mas ao mesmo tempo um sonho possível e a certeza de que conectados podemos mudar a educação.

“Independentemente do sistema de ensino, do âmbito em que se atua o encontro nos possibilitou ter uma visão global do quanto a educação tem urgências e que em Lorena e Região temos aproximadamente de 30 a 60 educadores que entenderam a essência do GEG´s e sua importância para que esta transformação aconteça. Foi um primeiro passo, na construção de um grupo que deseja transformar a educação.” – afirma a Psicopedagoga.

Saiba mais sobre os GEGs:

Qualquer pessoa pode participar do GEG: diretores, administradores de escolas, professores, alunos ou pessoas interessadas em usar os produtos do Google para ajudar as pessoas a aprender. Cada grupo é organizado por um voluntário local (líder do GEG) e é totalmente independente do Google enquanto corporação.

Em agosto e outubro irão acontecer novos encontros, em diversos espaços atendendo as solicitações dos membros.

Informações:

Google PlusFacebook ou pelo e-mail walquiria.geg.lo@gmail.com.

Confira mais fotos do 1º encontro aqui e no Álbum no Facebook do UNISAL Lorena.