Fonte: Grazi Staut- assessora do vereador Fábio Matos- Lorena

 foto em destaqueMaria Fernanda Rodrigues, Ex-Aluna do Curso de Psicologia UNISAL, Joyce Andrade e Neilson Eduardo, egressos da Pedagogia participam de um trabalho de extrema importância em Lorena: a implantação de uma estrutura que possibilite o desenvolvimento humano das crianças e adolescentes autistas da cidade.

 A Lei que institui o Programa Municipal de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista foi sancionada, em maio de 2017.

Em 2018, a administração municipal procura-se adequar ao disposto na Lei, que visa garantir os direitos dos autistas ao diagnóstico e tratamento adequados.

 Em fevereiro, a comissão se reuniu com a Secretaria da Educação de Lorena, com o secretário Júlio Brebal, o vereador Fábio Matos (que propôs a Lei ao Executivo),  a tesoureira do grupo, Cristina Moreira, a diretoria do Instituto Cacau (Centro de Apoio à Criança e Adulto com Autismo,  Grazzy Santos) e o Rotary Club de Lorena. Nessa reunião, participaram os Egressos UNISAL, Maria Fernanda Rodrigues, Ex-Aluna do Curso de Psicologia UNISAL, Joyce Andrade e Neilson Eduardo, egressos da Pedagogia.

 Na oportunidade, o secretário de Educação explicou como está sendo implementado o atendimento aos autistas na Rede Municipal. “Estamos em processo de organização, finalizando a admissão de 500 profissionais para a Educação. Entre eles, estão 45 mediadores já contratados – 21 efetivos e mais 24 que estão sendo contratados neste ano, para atender a demanda, dentro das possibilidades da Secretaria”, explicou Júlio Brebal.

 Etapas do Processo

 O secretário disse que tem consciência de que este é apenas o início de um processo que vai demandar muitos estudos e adaptações. E a intenção é o Programa de Atendimento ao Autista seja uma realidade nas escolas municipais. Por isso, nesta parceria,  o vereador Fábio Matos e a diretoria do Instituto Cacau irão auxiliar nessa estruturação. Em relação à questão dos mediadores, o secretário explicou que a logística de atendimento ainda está sendo organizada. Sobre o suporte especializado, Júlio Brebal disse que o CRE (Centro de Recursos Especiais) do município vai atender os alunos, com atendimento fonoaudiológico, psicológico e psicopedagógico (em alguns casos, a Secretaria da Educação vai ficar responsável também pelo transporte do aluno).

 1ª Semana de Conscientização do Autismo de Lorena  

 A cidade de Lorena irá realizar a Semana de Conscientização do Autismo de Lorena, primeira vez, no início de abril. A Lei que regulamenta esses dias de conscientização também foi sancionada em 2017 e é de autoria do vereador Fábio Matos. A programação ainda está sendo fechada e será divulgada em breve.