O docente Douglas Rodrigues faz a diferença e leva a pedagogia salesiana para outros espaços educacionais

douglas rodrigues

Pelas mãos de um professor é possível mudar o mundo. E um desses docentes que fazem a diferença por onde passa, desde que se formou em Filosofia, Douglas Rodrigues, Professor dos Cursos de Pedagogia, Psicologia e Filosofia UNISAL e Ex-Aluno da Filosofia.

 E agora a sua vida ganha mais um capítulo interessante. Juntamente com os amigos e também professores (Ricardo e Ana Paula) criaram, no final de 2018, um projeto chamado “Revitalizando: a escola não é um simples espaço, é o meu espaço”, na escola pública Hildebrando Martins Sodero onde lecionam no município de Silveiras, São Paulo.

O projeto surgiu nas rodas de conversa da disciplina de Filosofia, por conta do incômodo entre os três professores de perceberem o ambiente escolar desproporcional ao tamanho que é a educação.

Nas aulas de Filosofia os alunos se sentiram no compromisso de mudarem a realidade que os rodeava, e perceberam que a mudança vem deles, a partir de uma mudança de postura e de olhar ao ambiente escolar.

Por isso, o ano de 2019 começou com muita atividade e trabalho para cerca de 30 alunos dos ensinos fundamental e médio que estudam na unidade.

“O projeto visa reformar a escola pelas mãos dos alunos. Afinal, o espaço deve ser um ambiente agradável que promova um momento de aprendizagem e seja significativo”, revela Douglas.

 Após as explicações dos professores, o convite aos alunos e a empolgação dos estudantes, foi necessário recorrer aos recursos financeiros para custear as ideias e fazê-las saírem do papel.

A verba adquirida foi resultado de ações culturais realizadas pelo grupo, além da colaboração individual dos pais dos alunos e dos professores.

 “O governo do estado de São Paulo também colaborou com parte do projeto, mas a maior parte dos recursos veio dessas ações voluntárias”, afirma Douglas.

 Desde outubro de 2018, os alunos se revezam entre as aulas e as atividades de reforma e pintura do espaço educacional. Com isso, a parede velha e suja ganhou desenhos e frases inspiradoras. O jardim da escola também recebeu um retoque e a Biblioteca está de cara nova.

“Estamos tentando estabelecer uma escola cidadã. Com isso, todos se sentem donos e parte dessa escola”, revela Douglas.

A repaginada na unidade também significa um novo olhar dos alunos, professores e comunidade para o espaço.

 Além dos talentos descobertos ao longo das atividades, o exemplo acima mostra que em equipe é possível transformar realidades tristes e sem pinturas e um belo retrato colorido da educação no Brasil.

 E os desafios ainda não chegaram ao fim. “O próximo passo será a reforma da quadra esportiva. E faremos uma inauguração para convidar a todos para conferir o projeto completo”, revela Douglas.

 A partir do exemplo dado pela comunidade educativa formada por nosso Ex-Aluno também, outras escolas já procuraram para copiar a ideia, o que mostra que o grupo está no caminho certo. “Fazer parte do projeto revitalizando na escola Hildebrando é querer que a voz do aluno não se cale! Temos Liberdade total de expor nossas ideias e conseguir na maioria das vezes realizá-la. Fora o vínculo em que temos com a direção e com os alunos ao mesmo tempo, pegamos ideias dos nossos colegas que na maioria das vezes têm vergonha de apresentá-las e mostramos para a direção”, finaliza Douglas.

Douglas é #PraSempreUNISAL

Confira as fotos:

IMG-20190225-WA0028

IMG-20190225-WA0033

IMG-20190225-WA0029