Encontro Licenciaturas

Os Cursos de Licenciatura do UNISAL Lorena promoveram um encontro importante no ano em que são discutidas novas diretrizes para as licenciaturas. A semana teve como tema “Ser Professor hoje: responsabilidades e desafios”, e foi realizada nos dias 23, 24 e 25 de maio de 2016 e contou com a presença de Alunos e Ex-Alunos.

Graduado em Filosofia e professor adjunto IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Prof. Dr. Ivanaldo Oliveira dos Santos Filho, abriu a programação com uma palestra sobre “Como as mídias poderão ajudar no ensino?”.

O segundo dia do evento, também foi comandado pelos futuros docentes, Alunos do 1º ano de História, Raul Corrêa de Macedo Neto e Pedro Henriques Pereira Eschechola. O cinema foi a peça chave para o sucesso da atividade. Afinal, um simples Curta-metragem pode ser o passaporte para a imaginação e conhecimento, por trás  das imagens há um relato profundo sobre as várias fases da formação da sociedade. A atividade contou com a orientação do Prof. Me. Diego Amaro de Almeida, Mestre em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e docente no UNISAL, e com o Professor Antonio Tadeu de Miranda Alves, Coordenador do Curso de História e Mestre em História Social pela (PUC/SP), ambos Ex-Alunos.

Ainda no segundo dia, o relato importante de um revolucionário na educação.

“Ele nasceu no Rio de Janeiro. Ainda criança, veio morar em Queluz. A mãe foi a primeira professora da pequena cidade e dona da primeira escola de alfabetização do município. Mais tarde, retornou ao Rio  com o irmão. Lá, começou a escrever obras. Ele percebeu que enquanto  colocava nomes brasileiros nas obras, não fazia sucesso. Daí resolveu estrangeirar o nome”, conta a bibliografia de Malba Tahan.

encontro-licenciaturas-3

A trajetória de vida de Júlio César de Melo e Sousa ( o Malba) foi tema da palestra/workshop da professora Esp. Meily Cassemiro Santos. Ela falou sobre o professor que usou a literatura como caminho para a alfabetização matemática.

A Coordenadora do Curso de Matemática, Emiliana Amorim, acredita que esse seja o caminho da docência em um país de desafios para a educação.

“O principal desafio é acompanhar a evolução de tudo, já que tudo evoluiu: carros, mídias, hospitais, vestimentas, mas a educação. O modo como nós professores ensinamos, continua igual ao do século XIX. Reclamamos que nossos Alunos não se concentram, não prestam atenção, não se interessam, mas lecionamos do mesmo modo, não propomos nada diferente. De nada adianta a aplicação de novas tecnologias, como por exemplo os apps, se não as utilizamos em sala de aula”, destacou Emiliana Amorim.

A docente ressaltou que muitos cursos de licenciaturas no Brasil estão mais voltados para o bacharelado, o que não é o caso do UNISAL, e que, por isso, acabam formando docentes que não estão preparados para lidar com os conflitos de uma sala de aula, o que provoca grande desistência de seguir na profissão.

O Curso de Pedagogia propôs no tema e na prática uma atividade inusitada, que contou com a publicitária, professora e coordenadora pedagógica, Fabíola de Melo Nehin Guadix. A palestrante, responsável pelo Projeto da Escola Comunitária Cirandas, trouxe o desafio de se pensar em uma “Escola diferente, a partir da experiência educativa vivida na Escola Comunitária Cirandas”, de Paraty, Rio de Janeiro.

No terceiro e último dia a Roda de Conversa contou com os professores Prof. Dr. Felipe Stiebler Leite Vilella (Psicólogo e mestre em Filosofia pela PUC/SP e doutor em Psicologia Clínica pela USP, e com a Prof.ª Me. Suillan Miguez Gonzalez (Bolsista CAPES de Doutorado em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa pela USP.

Eles esclareceram os participantes sobre “Ser professor hoje: desafios e responsabilidades – As interfaces da Profissão Docente”.

A programação trouxe outras Rodas de Conversa ao longo dos três dias e que contaram com os professores Mário José Dias, Coordenador do Curso de Filosofia do UNISAL, e Sonia Maria Ferreira Koehler, Coordenadora do Grupo de Pesquisa Observatório de Violências nas Escolas, também Ex-Alunos.