Menu

Dicas de Português que podem te salvar no Vestibular!

setembro 2, 2017 - Cursos e Carreira
Dicas de Português que podem te salvar no Vestibular!

O Vestibular e o Enem estão chegando e, em meio a tantas disciplinas e conceitos diferentes para estudar e compreender até o momento da prova, a Redação é uma das mais importantes e influencia muito na nota dos Alunos. Nessa prova, mais do que a criatividade e a capacidade de argumentação, a fluência na língua portuguesa também é testada.

Por ser sua língua nativa, pode ser uma tarefa fácil, mas o Português é um idioma com uma estrutura complexa, dificultando seu estudo e compreensão. Sabendo disso, elaboramos uma lista com 5 dicas em relação à língua portuguesa que podem te salvar durante a prova. Confira abaixo:

 

1. Porque, porquê, por que ou por quê?

Porque: o porque junto deve ser utilizado apenas quando desejamos dar uma explicação sobre algo. Geralmente a palavra pode ser substituída, sem perder seu significado, pelos termos: “pois”, “uma vez que” e “para que”. Exemplo:

Porquê: o porquê junto e com acento circunflexo deve ser utilizado quando significar “causa”, “razão”, “motivo” ou “circunstância”. Exemplo:

Por que: o por que separado pode ser utilizado em duas situações. Quando for a junção da preposição por + pronome interrogativo ou indefinido que, sendo equivalente aos termos “por qual razão” ou “por qual motivo”. Ou quando for a junção da preposição por + pronome relativo que, equivalente a “pelo qual”. Exemplos:

Por quê: o por quê separado e com acento circunflexo é referente à junção da preposição por + o pronome interrogativo quê. Ele é usado quando o termo aparece no final da frase acompanhado de um ponto. Exemplo:

 

2. Afim ou a fim?

Afim junto deve ser utilizado em casos que estabeleçam afinidade entre uma coisa e outra. Já o a fim separado deve ser utilizado nos casos em que deseja expressar a finalidade de algo.

 

3. Há ou a?

O termo é utilizado quando se deseja expressar o sentido de tempo decorrido, algo passado. Já o termo a deve ser usado quando não se tratar de tempo passado ou decorrido. Exemplos:

 

4. Senão ou se não?

A palavra senão pode assumir diversos significados: uma exceção, uma falha, imperfeição. Já o termo se não é usado quando se deseja expressar “…caso não…”. Exemplos:

 

5. Mas ou mais?

A palavra mas é usada quando se deseja expressar “porém”, “contudo” ou “todavia”. Já o termo mais indica aumento e corresponde ao contrário de “menos”. Exemplos:

 

E agora? Já se sente mais preparado para encarar as provas? Então é só tomar cuidado com as regras do Português e treinar a leitura e a escrita. Temos certeza de que assim seu resultado será ótimo!