Curso Superior de Tecnologia em Logística

Campinas / São José

  1. Duração do curso

    4 Semestres

  2. Turno das aulas

    Matutino e Noturno

  3. Horário das aulas

    M: 7h50 às 11h30
    N: 19h às 22h35

  4. Investimento

    Mensalidades 2017; Matutino: R$ 599,00*; Noturno: R$ 599,00

  5. Ato Regulatório

    Autorização;Port. Nº 253 de 09.11.12 publ. em 12.11.12

Com 94% do corpo docente formado por mestres e doutores, o Curso forma profissionais aptos a modernizar o setor logístico por meio do emprego de recursos técnicos, tecnológicos e humanos adequados a cada caso, levando em conta características econômicas, gerenciais e humanas, buscando a melhoria da qualidade da produção industrial e comercial, reduzindo desperdícios e colocando no mercado produtos e serviços mais competitivos.

UNISAL - Campinas São José - Curso Superior de Tecnologia em Logística

Logística em Campinas

Campinas é um dos principais centros logísticos do estado de São Paulo, pois esta estrategicamente localizada entre vias de acesso terrestre e aéreo. Servida por 8 rodovias com acessos diretos a outras importantes vias e pelo Aeroporto Internacional de Viracopos – o mais importante aeroporto de cargas da América Latina, o município destaca-se pelo número de empresas de diversas áreas e consequentemente pela estrutura Logística que oferece.

Objetivo

São objetivos do Curso Superior de Tecnologia em Logística:
– Formar profissionais aptos a modernizar as técnicas de logística utilizadas no setor industrial, comercial e de serviços através do emprego de recursos humanos adequados a cada caso, levando em conta características técnicas, econômicas, gerenciais e humanas;
– Possibilitar a melhoria da qualidade da produção industrial, comercial e de serviços, reduzindo o desperdício e, consequentemente, colocando no mercado produtos mais competitivos;
– Estimular a criação de empresas de prestação de serviços, indústrias, consultoria, comércio e outras na área de Logística, apostando na tecnologia agregada aos produtos e no domínio do conhecimento.


Área de Atuação

Poderá trabalhar com projetos, implantação, controle e avaliação de sistemas de transporte, armazenagem, compras, estoques, distribuição e entregas, além de processos de coordenação, expedição, recebimento e controladoria relacionados as áreas da produção industrial, agropecuária, comercial, nos modais de transporte e de gestão de serviços. Outra possibilidade de atuação é a abertura de empresa própria possibilitada pela formação empreendedora oferecida.


Perfil do Egresso

O profissional egresso do Curso Superior de Tecnologia em Logística estará apto a atuar nas áreas especificas de sua formação, embasado em uma sólida capacitação empresarial. Tal capacitação, proporcionada pelo domínio dos conhecimentos, habilidades e atitudes adquiridos, acrescida das características pessoais, deverá permitir-lhe a análise, interpretação e adaptação das possíveis soluções que a ciência e o gerenciamento logístico colocam à sua disposição para:

– Elaborar projetos e efetuar montagens de sistemas integrados administrativos de Logística, empregando equipamentos e processos empresariais, testando seu funcionamento de acordo com padrões estabelecidos e normas específicas;
– Analisar e desenvolver sistemas de Logística;
– Conhecer softwares de supervisão e controle em Logística;
– Especificar e configurar sistemas de gerenciamento e administração Logística;
– Supervisionar projetos de gerenciamento em Logística;
– Integrar equipes multiprofissionais com vistas ao projeto de implementação, atualização na área de consultoria em Logística;
– Especificar, programar, operar, implantar e orientar a utilização de recursos, pessoas e equipamentos nas áreas industrial, comercial e de serviços;
– Coordenar grupos de trabalho e assistir tecnicamente profissionais da área de Logística, zelando e responsabilizando-se pela higiene e segurança;
– Utilizar recursos da microinformática na área de Logística como ferramentas de trabalho no dia-a-dia;
– Desenvolver tecnologia e pesquisa na área de Logística visando a melhoria da produção, comércio e de serviços;
– Localizar, recuperar, tratar, propagar e utilizar informações técnicas de negócios em Logística, por meio de acesso à base de dados nacionais e internacionais;
– Empregar conceitos e técnicas de Logística Reversa e Meio Ambiente;
– Empreender no setor Logístico.


Estrutura Curricular

A estrutura curricular proposta leva em conta os princípios da educação Salesiana, as Diretrizes Curriculares Nacionais em consonância com as propostas do Catalogo Nacional de Cursos de Tecnologia, os objetivos do Curso e o perfil do egresso pretendido. Para que esse conjunto seja alcançado, a estrutura curricular do Curso Superior de Tecnologia em Logística objetiva maior integração dos diferentes saberes cujos espaços específicos não podem ser estabelecidos através de rígidas fronteiras. Por esse motivo o curso é constituído de conteúdos de diferentes áreas do saber que incluem formação básica, geral e humanística, fundamentos básicos de gestão e conteúdos na área de Logística.


Corpo Docente

Adeildo Caboclo, Mehttp://lattes.cnpq.br/5327367923153190
Alexandre Tizzei, Mehttp://lattes.cnpq.br/1080986696158351
Giovana Maria Domingues Pires, Mehttp://lattes.cnpq.br/3995851971102602
Josilene da Costa Plácido de Freitas, Mehttp://lattes.cnpq.br/2867481473381536
Luis Rogério Gomes de Almeida, Mehttp://lattes.cnpq.br/8250803796925989
Marcos Camargo, Mehttp://lattes.cnpq.br/8542114832435910
Márcio José Silva de Oliveira, Eshttp://lattes.cnpq.br/7082665655882925
Marília Rosário Bestani, Mehttp://lattes.cnpq.br/2169694267556729
Moacir Pereira, Drhttp://lattes.cnpq.br/8992895156251592
Nasser Mahmoud Hasan, Drhttp://lattes.cnpq.br/2679417170777195
Paulo Ramos Borges Pinto, Mehttp://lattes.cnpq.br/1957440224743172
Reinaldo Aparecido Tenório, Mehttp://lattes.cnpq.br/8260100722309217
Renata Cristina Sossae, Drhttp://lattes.cnpq.br/5378788217415956
Ricardo Ragazzo Corrêa da Silva, Mehttp://lattes.cnpq.br/30533000517812299
Rodrigo Tarcha Amaral de Souza, Mehttp://lattes.cnpq.br/9378810509808981
Sergio Augusto Lucke, Drhttp://lattes.cnpq.br/6459274900855358
Vadson Bastos do Carmo, Drhttp://lattes.cnpq.br/8630656324150719
Valter Luiz Lara, Drhttp://lattes.cnpq.br/2905352435781260


Emprego e Estágio

Dentre os itens do Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Logística, destaca-se como de suma importância para o estudante, o Estágio Supervisionado, como momento de reflexão de seus planos pessoais e profissionais, de análise de sua formação acadêmica salesiana, assim como de sua aproximação com o mercado empresarial de sua área de formação. Deve ser realizado em duas etapas: em empresas relacionadas à área de formação e sob a supervisão de um professore designado para essa atividade junto a Instituição de Ensino, totalizando a carga horária mínima de 200 horas, previstas na matriz curricular.

No estágio supervisionado, realizado após a conclusão do segundo período do curso, o estudante faz seu primeiro contato com a realidade da empresa, saindo do ambiente acadêmico com seus princípios teóricos e vislumbrando a complexidade daquele novo mundo, suas tecnologias, procedimentos, cultura e ambiente.
Deste modo, pode-se assumir os seguintes objetivos para a execução do estágio supervisionado:

– Dar um referencial à formação pessoal, profissional e acadêmico salesiana ao estudante;
– Esclarecer o real campo de trabalho de sua área de formação;
– Motivar os estudantes ao permitir o contato com o real, aproximando a teoria da prática;
– Dar-lhes consciência das suas necessidades teóricas e comportamentais;
– Dar-lhes uma visão geral do setor produtivo e do mercado empresarial em especial;
– Descobrir áreas de interesse para a sua própria especialização no decorrer do curso.

O estágio tem duração mínima de 200 horas para o Curso Superior de Tecnologia em Logística. O processo de estágio inclui providenciar a documentação necessária para comprovar o vínculo de estágio com a empresa, realizar os trabalhos relacionados por período com o curso elaborando os relatórios de estágio (1) de acompanhamento e (2) profissional, conforme normas específicas, sempre sob a supervisão do Professor Orientador de Estágio.
Para os alunos já empregados na área, é permitido o uso de suas horas normais de trabalho como estágio, bastando apenas providenciar as devidas autorizações.


Projetos/Serviços

Como ferramentas de aprendizagem conta com:
– Projetos integrados, que são oferecidos ao longo dos 4 períodos do curso, buscam aproximar a aprendizagem de sala de aula com as experiências e cases de mercado;
– Incentivo ao empreendedorismo na oferta de conteúdo especifico da área e também por meio de eventos e encontros com empresários, além do desenvolvimento de projetos e planos de negócios;
– Metodologias ativas estão baseadas na possibilidade de tornar o aluno o protagonista de sua aprendizagem, construindo um verdadeiro aprender a aprender.
– Empresa-Junior é um espaço de conhecimento prático que permite ao aluno a atuação empresarial com respaldo e apoio do Unisal;
– Eventos de atualização de conteúdos e de aproximação empresarial para criação de redes de network;
– Visitas técnicas para identificação e inserção nos conteúdos de sala de aula.


Coordenador do curso:

Profª. Me. Giovanna Maria Domingues Pires
giovanna.pires@sj.unisal.br