ESCATOLOGIA: REFLEXÃO SOBRE A DEFINITIVIDADE ÚLTIMA DO SER HUMANO

Lorena / São Joaquim

  1. Duração do curso

    10h
    DE 05 a 09 de fevereiro de 2018

  2. Turno das aulas

    Noturno

  3. Horário das aulas

    Segunda à Sexta
    19h às 21h

  4. Investimento

    1 parcela de R$ 50,00

Justificativa

No contexto hodierno, o indivíduo influenciado por toda a realidade que o circunda, é levado a limitar sua existência a mera realidade efêmera, contudo, como um ser histórico que possui uma dimensão religiosa é por natureza aberto a transcendência. Devido a tal dimensão indaga-se a respeito das questões últimas de sua existência, assim sendo, cabe a teologia, ciência que se debruça em tais mistérios, oferecer ao mesmo, hipóteses que o levem a refletir de maneira segura sobre a definitividade última de seu ser, construída já nessa realidade potencializada pela experiência da morte.

Objetivos

Levar o aluno a uma reflexão crítica a partir das fontes de Revelação e do atual estudo teológico sobre as realidades eternas que se conjugam com as desse mundo. Abordar a respeito dos quatro panoramas que ajudam a compreender o presente estudo, no caso a escatologia, como discurso sobre a realidade última do ser humano.

Pré-requisitos e público-alvo

Aberto para todos os interessados pelo tema.

Método de Ensino

Aulas expositivas, dialogadas e participativas, com a utilização de materiais audiovisuais.

Conteúdo

1 O SER HUMANO: O Homem como um ser de História e Transcendência; O Homem perante o Mistério Absoluto;
2 ESCATOLOGIA: 2.1 Categorias hermenêuticas e terminológicas (Introdução Geral);
2.2 Objetivo e objeto da Escatologia;
2.3 Relação entre Escatologia, Antropologia e Tratado da Graça;
2.4 Horizonte escatológico nas Escrituras (NT e AT);
3 VIDA, MORTE, JUÍZO, RESSURREIÇÃO, ETERNIDADE;
3.1 Vida e morte; 3.2 Alma, ressurreição e eternidade;
3.2 Juízo: universal e particular;
4 O DESTINO DEFINITIVO:
4.1 Xeol e Limbo;
4.2 Inferno;
4.3 Purgatório;
4.4 Céu;
5 SOBRE A ESPERANÇA:
5.1 A escatologia cristã;
5.2 Fé e esperança;
5.3 A definitividade ultima do ser.