Unisal - Centro Universitário Salesiano de São Paulo Imprensa / Clipping

29 mar

O Liberal (Campanha ‘Hora do Planeta’ – Brigida Pimentel)

.

o liberal hora do planetaNa RPT, por exemplo, Americana, Nova Odessa e Sumaré decidiram realizar eventos e desligar a iluminação de prédios públicos, mas nenhuma ação de conscientização foi realizada

Em sua oitava edição, a campanha “Hora do Planeta” é realizada mais uma vez com o pedido para as que pessoas apagarem as luzes por uma hora. Apesar da importância da ação, ela sofre com a falta de divulgação nos municípios e a baixa adesão da população. Na RPT (Região do Polo Têxtil), por exemplo, Americana, Nova Odessa e Sumaré decidiram realizar eventos e desligar a iluminação de prédios públicos, mas nenhuma ação de conscientização foi realizada. 

A Hora do Planeta foi realizada pela primeira vez na Austrália pela ONG (organização não-governamental) WWF, em 2007, para mostrar o apoio ao combate às mudanças climáticas. Naquela época, mais de 2,2 milhões de pessoas e 2 mil empresas apagaram as luzes durante uma hora, assim como sugere a campanha. Esse ano, o evento será realizado entre 20h30 e 21h30.

Nesse horário, a Prefeitura de Nova Odessa decidiu deixar no escuro o Paço. Em Santa Bárbara, somente o Tivoli Shopping vai reduzir as luzes das fachadas, letreiros externos, jardins e das lojas. Já em Americana, onde a Secretaria de Meio Ambiente decidiu realizar uma caminhada entre a Praça do Trabalhador e a sede da pasta às 19h30, as luzes serão apagadas na Secretaria de Meio Ambiente, no canteiro central da Avenida Brasil e prédios públicos que não foram definidos. Com a justificativa de que não há monumentos na cidade, Hortolândia decidiu não participar da campanha; enquanto Sumaré não enviou a programação.

Para Brígida Pimentel Villar de Queiroz, engenheira ambiental e professora do Unisal (Centro Universitário Salesiano de São Paulo), faltam políticas públicas de incentivo à população. “Se os governantes e a população quiserem sobreviver, o evento tem que ser levado a sério. A Hora do Planeta serve para alertar todos que o planeta está pedindo socorro, mas infelizmente não tem divulgação suficiente para conscientizar sobre à sua importância”, defendeu. “Assim como Dia da Água, a população não recebeu orientação e pouco se fez para incentivar alguma mudança”.

 

Fonte: O Liberal

 .

Comentários

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Leia Também