Unisal - Centro Universitário Salesiano de São Paulo Imprensa

11 ago

O fenômeno Pokemon GO

.

Disputando as atenções com as Olimpíadas Rio-2016, o jogo mobile Pokémon GO é um sucesso desde seu lançamento, em Julho de 2016.

Superou o total de usuários do Twitter e deve superar o Google Maps e o Snapchat pelas projeções de empresas especializadas.

É o jogo mobile com maior número de usuários ativos dos EUA, superando o Candy Crush Saga.

O jogo explora a tecnologia de realidade aumentada que combina elementos virtuais, no caso os Pokémons, com o mundo real em uma mapa, que usa a geolocalização para localizar pokestops, ginásios e os Pokémons que aparecem aleatoriamente de acordo com suas características e habitat.

Eventos para caçar Pokémon são organizados, promovendo integração social, permitindo conhecer lugares novos, reunindo famílias e amigos que fazem caminhadas.

O jogo foi criado pela empresa Niantic, que foi startup da Google em projetos do Google Earth e Google Maps. É fruto de uma brincadeira feita no dia primeiro de abril de 2014 pela Google e a Pokémon Company que criaram o “Pokémon Challenge”, que visava encontrar Pokémons pelo Google Maps. 

Após o lançamento, melhorias do jogo foram feitas, como o alerta sobre o perigo de jogar dirigindo, ao detectar que o jogador está em um veículo.
Acidentes e assaltos são atribuídos ao jogo, pois os jogadores ficam tão focados no mapa no smartphone que esquecem que estão em ambiente real, necessitando de ações de orientação, educação e conscientização dos cuidados ao jogar no mundo real.

A questão da privacidade também tem muitas críticas, uma vez que a geolocalização deve estar sempre ativa no jogo. Muitos outros aplicativos populares como o Google Maps e o Waze usam geolocalização e além da questão de privacidade, já apresentaram problemas ao indicar rotas inseguras e incorretas, sendo corrigidas ao serem identificadas.

O jogo entra para história pelo seu grande sucesso, ao promover uma experiência única, diferenciada e agradável aos jogadores, com adoção de tecnologia que torna o mundo real como palco do jogo, incentivando caminhadas em busca dos valiosos itens e dos simpáticos personagens da franquia Pokémon que trazem para muitos a lembrança da infância.

Prof. Sérgio Yoshioka – Graduado em Análise de Sistemas pela PUC-Campinas. Mestre em Computação pelo Instituto de Computação da Unicamp. Coordenador de Pós-Graduação e dos Cursos Superiores de Tecnologia em Jogos Digitais e Análise e Desenvolvimento de Sistemas.

.

Comentários

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Leia Também