2 fev

Investir numa Pós-Graduação em época de crise é uma boa opção?

.Ou continuar nadando nu?

O ano de 2016 começou com uma preocupação maior, estamos vivendo um período de crises econômica/financeira/política, que há muito tempo não vivíamos. As preocupações que tais crises nos trazem, as incertezas com o futuro e o medo do amanhã nos fazem refletir se o momento é propício para investir em educação, principalmente em cursos de Pós-Graduação, ou se devemos esperar a poeira baixar e termos uma visão mais clara do que virá, para aí sim tomarmos uma decisão.

Para tentar ajudar a responder essas dúvidas, façamos a seguinte analogia: imagine você em uma comunidade que depende da caça, agricultura e da pesca para viver. Nela, a natureza tem sido extremamente generosa, fornecendo chuva, sol, vento e calor em quantidade ótima para que se tenha uma abundância de animais e peixes, bem como colheitas recordes, gerando até excedentes que são doados à comunidade vizinha. Nesta comunidade existem exímios caçadores, pescadores e agricultores, pessoas que dominam as técnicas e sabem com perfeição e maestria como extrair da natureza aquilo que necessitam para sobreviver. Do mesmo modo, existem algumas pessoas que possuem desempenho mediano, não são tão boas assim, sofrem mais para caçar, pescar ou plantar, mas, como a natureza está ‘dando’ tudo em excesso, acabam também se sobressaindo e garantindo o que necessitam para sobreviver.
Pois bem, imagine agora, que essa comunidade seja acometida por uma terrível seca, assim os rios secam e os peixes começam a faltar, da mesma maneira, os animais começam a morrer de sede e não mais se reproduzem e nem fornecem alimentos, e as colheitas não são mais tão ‘gordas’ como eram antes. Imaginando esse cenário, façamos então a seguinte pergunta: quem estará pronto para conseguir de maneira satisfatória sua sobrevivência e de seus familiares? O pescador/caçador/agricultor especialista ou o mediano? Bom, não precisa ser nenhum gênio para responder que, no momento como o retratado acima, são os melhores que se sobressaem.

Assim também funciona no mercado, quando estamos em alta, em período de crescimento e prosperidade econômica, com fartura de empregos e demanda por produtos, o bom se diferencia, mas o mediano, aquele que não se especializou, acaba também encontrando seu espaço. Porém, no momento que a situação fica ruim, quando começa a faltar espaço para todos, são os especialistas que se garantem. Os que não se especializaram sofrem mais, e muitas vezes se veem obrigados a ocupar cargos com salário menor, ou mesmo ficam desempregados por um período.

Por isso, principalmente em momentos de crise, é a hora sim de se investir em formação, os empregadores estão mais seletivos e aqueles profissionais que se mostram engajados, preparados e que demonstram ainda que são proativos e não estão acomodados, se destacam dos demais, do mesmo modo, a especialização, os estudos e as técnicas trarão para o profissional, ferramentas que, quando aplicadas no dia a dia das organizações, geram resultados bem maiores. Mesmo aqueles que têm negócios próprios, precisam entender que, provavelmente, o que fará seus negócios prosperarem na crise é o conhecimento, que é a maior e mais eficaz vantagem competitiva que um negócio pode ter.

Se ainda assim você ficou na dúvida, uma pesquisa realizada pela empresa Produtive, exibida no Jornal Hoje, da Rede Globo, em 16 de março de 2015, mostrou que, entre os 400 executivos entrevistados, aqueles que têm Pós-Graduação ou MBA ganham, em média, salários 60% maiores. Outro estudo realizado pela empresa Catho em 2014, apontou que a diferença salarial de um Pós-Graduado para alguém sem curso de Pós-Graduação pode chegar até 70%. É claro que deve-se somar ao estudo, as experiências profissionais e o know-how de cada um, mas é inegável que os estudos, a formação e a especialização são investimentos prioritários nesses períodos de crise e fatores de sobrevivência profissional em um mercado que começa a faltar espaço para todos.

Pois como disse o investidor norte-americano Warren Buffet: “É só quando a maré baixa que você descobre quem estava nadando nu!!!”

Portanto, prepare-se, invista em você, invista em sua formação, pois a hora é agora!

marcos-correa-artigo

 

Marcos Aurélio Correa – Supervisor dos Cursos de MBA do UNISAL, Unidade Lorena.

 .

Comentários

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Leia Também