Unisal - Centro Universitário Salesiano de São Paulo Imprensa – Notícias e Clipping

.

dia-contador

A Contabilidade, como uma Ciência Social aplicada, mostra a ação do homem que gera e modifica o fenômeno patrimonial e possibilita a produção de informações estruturada de natureza econômica, financeira e, subsidiariamente, física, de produtividade e social, aos usuários internos e externos à empresa.

Seu campo de atuação, ou mais conhecido dentro da Teoria Contábil como seu objeto, é o estudo do Patrimônio de toda e qualquer entidade, seja ele de pessoa física ou pessoa jurídica, acompanhando sua evolução qualitativa e quantitativa.

Dentro do ramo empresarial, a Contabilidade serve principalmente ao propósito de fornecer informações úteis, por meio de seus relatórios financeiros, econômico e social (as demonstrações financeiras ou contábeis), destinadas aos stakeholders (acionistas, credores, governo, empregados e demais usuários interessados na informação contábil), procurando refletir a realidade econômica e financeira do negócio da empresa e como foram geridos seus resultados.

A partir dessas informações associadas com o histórico da empresa, torna-se possível aos investidores atuais e potenciais, financiadores e outros credores fazer uma análise com menos chances de equívocos em seu processo de tomada de decisões sobre o fornecimento de recursos para as empresas.

Como Ciência Social, a Contabilidade vem passando por uma evolução contínua, tendo sua origem compreendida entre 4.000 a 8.000 anos antes de Cristo, de acordo com alguns estudiosos no assunto. Uma época em que não existia moeda, escrita e números, porém já servindo ao propósito de avaliar a riqueza do homem, seus acréscimos e decréscimos, de forma muito primitiva nessa fase de início da civilização, utilizando-se de marcas em árvores e cavernas, fazendo uso da separação de pedras para associar ao seu patrimônio etc.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.

anuncio_engenharia_ambiental_alterado_2 

ÁGUA…  INSÍPIDA, INODORA… INDISPENSÁVEL PARA A VIDA!!!

ÁGUA UM BEM INSUBSTITUÍVEL!

PARA TODAS AS NOSSAS ATIVIDADES,  PRECISAMOS DE ÁGUA!!!

ÁGUA:  CUIDAR PARA NÃO ACABAR!!

 Prof.ª Dr.ª Brigida Pimentel Villar de Queiroz*

O entendimento da nossa relação com os recursos naturais que utilizamos, sem pedir licença, abusivamente, porque sempre diziam que era infinito, brotava do chão… infância saudosa.

Vamos crescendo e entendendo a realidade, sentindo no dia a dia a necessidade e a indispensabilidade da água na nossa vida. Somos 70% compostos de água;  não vivemos sem ela, não fazemos greve de água, porque a dependência é muito forte e a morte é rápida.

Os grandes encontros de discussão sobre as Mudanças Climáticas  surgiram da constatação de o que se faz localmente atinge-se  globalmente. Estamos passando por uma situação nunca vista: seca, falta de chuva  estão levando nosso sistema de captação e distribuição de água ao colapso, pela baixa vazão dos rios e represas.

Estamos passando por uma situação atípica, mas prevista para acontecer… a falta de água pela má gestão e pela devastação ambiental  que nosso planeta vem sofrendo, causada esta principalmente pela intervenção humana. Fomos capazes de poluir a grande maioria dos nossos mananciais, desmatamos sem critério;  estamos no limite, ou já ultrapassamos a capacidade de suporte do Planeta Terra.  40% da vida selvagem foram extintos  nos últimos 40 anos e mais notícias tristes estão chegando.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.

Prof.ª Rosemary Cardoso Cabral*

Ainda em dúvida se Pedagogia é o seu curso? Aqui vai uma lista de motivos para você não desistir desta profissão tão nobre e tão antiga!

1- Compreender as questões que envolvem a educação como um todo;

2- Poder transformar a sociedade deturpada, equivocada, sem valores; atuando junto a crianças, adolescentes, jovens e adultos;

3- Estar sempre bem informado;

4- Aprender a lidar com o novo, com o diferente e com as diferenças, agindo contra o preconceito;

5- Poder ser professor, a profissão que é base de todas as outras; Leia mais »

.

Comentários desativados


.

doutrina social

*Regina S. J. R. Lunardi

A família, como constituição natural da pessoa humana, traz dentro de sua realidade um lugar de fraternidade, formando alianças que ao longo do tempo, entre as dificuldades e apoios, idas e vindas, alegrias e tristezas reforçam os laços entre gerações.

É de fundamental importância o diálogo entre seus membros, crescer em família para que a pessoa, ao se tornar cidadão, leve em sua bagagem o respeito e a fraternidade que lhe foi ensinada no seio de sua família. O Compêndio da DSI cita que: “A Igreja considera a família como a primeira sociedade natural, titular de direitos próprios e originários, e a põe no centro da vida social, afirmando assim, que a família é um espaço privilegiado de formadora de comunidade” (nº211).

Nesse compasso podemos afirmar, também, que a família é uma escola de humanidade e tem uma função social importantíssima nessa construção, por meio da experiência de vida de todos, cada um colabora com a continuidade da família e, por conseguinte, com a evolução da sociedade. Na encíclica Evangelium Vitae nº 93, São João Paulo II destaca que as famílias devem se empenhar para que as leis e as instituições do Estado não lesem de modo algum o direito à vida, desde a sua concepção até a morte natural, mas o defendam e promovam. O direito à vida inclui a defesa: da justiça social; do direito ao trabalho justamente remunerado; do direito à habitação digna; do acesso aos serviços de saúde; do direito das pessoas portadoras de deficiência serem inseridas na vida familiar, social e profissional; do direito dos idosos serem integrados na comunidade familiar e na sociedade, bem como do direito de decidir, responsavelmente, sobre o número de filhos.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.

doutrina social

Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior*

A relação entre Doutrina Social da Igreja e Política é profunda, germinal e complexa. Ambas foram tecidas nos tempos modernos como ferramentas da ação cidadã. Agir nas cidades e agir como cristãos. Este será assunto de importante Congresso Internacional sobre a Doutrina Social da Igreja a ser realizado em parceria do UNISAL com a PUC, de 29 a 31 de outubro, no UNISAL São Paulo/Santa Teresinha.

Estas duas irmãs nascidas com uma vocação comum tem muitas vezes sintonizado em temas relevantes, mas poucas vezes há conflito e distância nervosa.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.

doutrina social

Ariovaldo Lunardi*

                  Em pleno século XXI, apesar dos avanços da humanidade, nos diversos campos da ciência e da tecnologia, a Igreja muito se preocupa com o bem-estar dos seres humanos e as suas relações, alimentada pelo princípio de que a solidariedade jamais pode ser abandonada, pois ainda são brutais as diferenças sociais, sendo este um dos princípios basilares da Doutrina Social da Igreja, haja vista que todos somos irmãos, não mais se admitindo o sofrimento, a angústia e a indiferença.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.doutrina social

 

Celso Tracco*

Os pontos fundamentais da Doutrina Social da Igreja são: a valorização da dignidade da pessoa, o combate à desigualdade social, a promoção da solidariedade e a verdadeira e  total libertação de todos os segmentos da sociedade.  Ainda hoje grande parte da população do nosso país vive em condições precárias, em termos de trabalho, de moradia e de saneamento básico. Não há uma perspectiva clara de futuro para esta nem para as próximas gerações. A Doutrina Social da Igreja assinala que a pobreza de nosso continente é estrutural, estimulada e desenvolvida pelo sistema político-econômico que nos rege. Este sistema econômico, em sua lógica perversa, tira dos mais fracos e indefesos para entregar aos mais abastados. A prática desse modo de vida, em tudo anticristã, condena milhões de pessoas a viverem em condição sub-humana.  Leia mais »

.

Comentários desativados


.

Prof. Nelson Destro Fragoso*

Para discutirmos esse assunto, é necessário visualizar os dados da última Copa do Mundo, em 2010, na África do Sul. Segundo o site do governo do país, existia a previsão de criação de 129.000 empregos, sendo que eram previstos 450.000 turistas, e a expectativa era que com a vinda destes turistas e com as imagens que seriam divulgadas do país, o aquecimento do turismo seria significativo. Porém, compareceram 310.000 turistas durante a Copa, número muito inferior ao previsto.

Leia mais ».

Comentários desativados


.Quais as tecnologias implantadas nos estádios, na infraestrutura das cidades e na mobilidade das pessoas?

Prof. Me. Silvio Renato Messias de Carvalho*

Grandes eventos esportivos como Olimpíadas e principalmente a Copa do Mundo trazem consigo grandes saltos na evolução tecnológica. E a Copa do Mundo 2014 no Brasil não será diferente.

Para a transmissão de um evento destas proporções será montado o Centro Internacional de Coordenação de Transmissão (IBCC, na sigla em inglês) para captar o sinal dos jogos e fazer a transmissão internacional para emissoras de mais de 200 países que adquiriram direitos de mídia da FIFA. Neste centro também é feito o controle de qualidade de produção para que os jogos tenham o padrão FIFA de qualidade. Em termos de transmissão o diferencial desta copa será a captação e produção de alguns jogos na resolução 4k. A resolução 4k, também chamada de Ultra HD, supera em quatro vezes a nossa conhecida resolução Full HD da televisão digital. É uma resolução para grandes telas, acima de 60 polegadas. Porém não poderá ser vista na transmissão da TV aberta porque o sistema de TV digital brasileiro não comporta tal resolução. Talvez alguma operadora de cabo possa oferecer para seus assinantes o sinal Ultra HD, porém será necessário ter um decodificador apropriado na recepção. Câmeras para captação 4k podem capturar até 900 frames por segundo o que significa uma super câmera lenta ou ultra slow motion. A TV estatal japonesa NHK pretende ir além e fazer testes de captação na resolução 8k, uma resolução dezesseis vezes maior que a resolução Full-HD.

Leia mais ».

Comentários desativados


.Prof. Rodrigo Onça Roseti*

O cenário esportivo brasileiro está passando por um momento único. Poucos países tiveram a oportunidade de realizar os dois maiores eventos esportivos do mundo em um intervalo de tempo de apenas dois anos, como é o caso do Brasil com a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos. Este momento, porém, pode se transformar em um grande case de má gestão esportiva, quando se trata da gestão dos eventos e arenas multiuso envolvidos neste processo. Tanto a FIFA, quanto o COI, organizadores destes eventos, frequentemente apontam as diversas falhas que estamos cometendo nestes quesitos. Leia mais »

.

Comentários desativados